Defesa & Geopolítica

Comentário-Cooperação cara-cara entre fabricantes de motores da Rússia e China visa romper e derrotar a guerra comercial imposta ilegalmente pelos EUA

Posted by

Na imagem o novo motor russo PD-14

baseado na reportagem de Brenda Goh. Edição de Jane Merriman (Reuters)

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

A China e a Rússia estabeleceram uma joint venture para desenvolver aviões a jato de fuselagem larga a (CRAIC), com a qual a Rússia será encarregada de desenvolver os motores para tais aeronaves. 


 

Recentemente de acordo com um artigo da Reuters em 30 de maio, a China e a Rússia solicitaram aos fabricantes de motores que forneçam motores para que a China e a Rússia possam fabricar aviões de grande porte, acelerando os projetos de desenvolvimento de modo à competir com a Boeing. 

Este será um movimento mortal contra os EUA na guerra comercial que os EUA estão lançando contra a China. Segundo a matéria, a CRAIC  estima que o seu  jato widebody recebeu propostas de motores de 7 fornecedores diferentes.

Segundo a Reuters XANGAI, o projeto Sino-Russo recebeu propostas de sete empresas locais e estrangeiras para fornecer o motor. A CRAIC emitiu o pedido de uma proposta para os fabricantes de motores em dezembro e estipularam um prazo até o final de maio.

A empresa estatal chinesa afirmou em um comunicado em seu site que irá criar uma equipe compostas por membros da  China e Rússia para analisar as propostas e terá como objetivo concluir suas avaliações antes do final do ano. A matéria não identificou quais empresas haviam apresentado propostas ou quantas propostas haviam no total. Um porta-voz da empresa se recusou a fornecer mais comentários.

A Rolls Royce  no entanto informou ao jornal estatal China Daily em abril que planeja licitar para participar do programa. A China tem investido bilhões de dólares em  desenvolvimento de aeronaves de transporte civil para elevar seu perfil na aviação global e para romper o atual duopólio da Boeing, Co e Airbus SE.  A empresa, que enviou seu jato C919 narrowbody em seus vôos inaugurais no ano passado, pretende que o CR929 wide-body detenha 10% de um mercado dominado pelo Boeing 787 e pelo Airbus A350.

6 Comments

  1. César Pereira says:

    A China e a Rússia vão ter que rebolar para competir com a Boeing, e a Airbus , competência não falta a essas duas nações,oque pode atrapalha-los são as concorrências desleais , e os lobbys poderosos que fazem de algumas nações reféns !

    • HMS TIRELESS says:

      Não há concorrência desleal mas sim o fato de que os aviões Boeing e Airbus estão firmemente estabelecidos no mercado, com base sólida de clientes que certamente não estará interessada em se aventurar com aviões sino-russos.

      Outrossim cumpre lembrar que Boeing e Airbus, duas empresas privadas, são bem mais competitivas que as estatais russas e chinesas.

    • Só pode falar essas bobagens quem não conhece o que vem a ser CAPITALISMO… os produtos são apenas uma parte dos businesses… lobby é a coisa mais normal do mundo… mas socialistas acham que tudo deve ser resolvido pelo ESTADO LEVIATÃ honestíssimo… rsrsrrssrsrsssss…

  2. Mais opções no mercado e mais liberdade pra comprar aviões sem risco de Sanções. Sanções virou arma política preferida dos EUA pra controlar nações que não obedecem seus desejos.

  3. jose luiz esposito says:

    Alguns anos , a Ucrania nos ofereceu nos ajudar em tecnologia de Turbinas . Deveríamos ter entrado nesta empreitada conjuntamente com a Rússia e China , a Rússia tem Turbinas de Ponta , e a China quer entrara no Negócio , até por estratégia de defesa , mas como sempre , ficamos na saudade , como verdadeiro colonizado .
    Os que costumam colocar que os EUA pressionam etc , ainda não entenderam , seus caminhos cada dia mais , se estreitam !

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com