Defesa & Geopolítica

Comando de Operações Especiais do Exército contará com novas estruturas

Posted by

Por Alexandre Gonzaga

Goiânia, 05/11/2018 – O Comando de Operações Especiais (COPESP), do Exército Brasileiro, com sede em Goiânia, abrigará a partir do ano que vem um Complexo de Tiro para adestramento e emprego de tropas de ação rápida. O comandante do COPESP, general Mário Fernandes, fez uma apresentação nesta segunda-feira (05), ao ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, sobre a nova estrutura, que contará com dois estandes de tiro de 100 e 200 metros, um cenário urbano e uma torre para técnicas verticais.

Durante a visita do ministro da Defesa ao COPESP, o general Mário Fernandes enfatizou as principais peculiaridades das Operações Especiais: a flexibilidade, a capacidade de proficiência no emprego e a dissuasão. “Esta tropa, de forma integrada com as demais Forças, tem sido empregada nos mais longínquos rincões do território brasileiro e no exterior (Missões de Paz), onde é ou seja necessária, com todas as áreas de interesse estratégico da nação”, disse o comandante.

Em mensagem à tropa de elite do Exército, o ministro Silva e Luna destacou as capacidades dos militares na condução e execução de guerra irregular, contraterrorismo, fuga e evasão, inteligência de combate, contraguerrilha, guerra de resistência, operações psicológicas, reconhecimento estratégico, busca, localização e ataques a alvos estratégicos, entre tantas outras. “As operações que vocês conduzem caracterizam-se por sua acentuada mobilidade estratégica, alto grau de sigilo, e considerável grau de risco, já que, em geral, são executadas em território hostil. Por isso vocês são militares especiais, com missões especiais”, destacou o ministro.

Ainda se dirigindo aos integrantes do COPESP, Silva e Luna falou sobre a defesa da Pátria. “O inopinado das missões exige determinação, elevados níveis de treinamento, de capacitação, de condições para atuar em terra, ar, mar, cyber espaço, corações e mentes. Vocês optaram por defender a Pátria, indo além do dever, enfrentar graves adversidades, superar os próprios limites, buscar o erro zero. E arriscar a própria vida por um bem maior. Vocês são a personificação de que o maior patrimônio do nosso Exército é a nossa gente”, disse.

O ministro Silva e Luna esteve na sala de Simulação de Tiro, onde, este ano, já foram treinadas tropas das Polícias Militares dos estados de Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, além de equipes da Polícia Federal. Em um outro momento, Silva e Luna acompanhou as atividades do Destacamento de Contraterrorismo e no Simulador de Queda Livre. O COPESP possui parcerias com outros países como Estados Unidos, Inglaterra e Canadá.

Comando de Operações Especiais

Com sede na capital do estado de Goiás, o COPESP, atualmente, tem cerca de 900 militares. O tempo médio dos militares em missões é 150 dias.

A organização do Exército completou 61 anos e é subordinada ao Comando Militar do Planalto (CMP), e vinculado, para fins de preparo e emprego, ao Comando de Operações Terrestres (COTER).

Suas Organizações Militares orgânicas integram a Força de Ação Rápida Estratégica e apoiam as operações de todos os Comandos Militares de Área do Exército.

O COPESP é estruturado pelas seguintes unidades subordinadas: 1º Batalhão de Forças Especiais (1º BFEsp); 1º Batalhão de Ações de Comandos (1º BAC); 1º Batalhão de Operações de Apoio à Informações (1º BOAI); Batalhão de Apoio às Operações Especiais (B Ap Op Esp); Base Administrativa do Comando de Operações Especiais (B Adm C Op Esp); Companhia de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (Cia DQBRN); e 6º Pelotão de Polícia do Exército (6º Pel PE), todas localizadas em Goiânia. E ainda conta com o Centro de Instrução de Operações Especiais (C I Op Esp), localizado no Forte Imbuy, em Niterói (RJ) e a 3ª Companhia de Forças Especiais (3ª Cia F Esp), em Manaus.

Fonte: MD

Foto: Alexandre Manfrim/MD

One Comment

  1. Era o que todos nós queríamos, depois de 35 anos de desmantelamento das FAs brasileiras por motivos ideológicos… creio que a partir do novo governo técnico e honesto que teremos, as nossas FAs passem a ter mais equipamentos e operacionalidade… acabou-se os dias de miséria… espero…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com