Defesa Tecnologia Geopolítica Inteligência

‘Chacinas evidenciam conluio do Estado com facções’, diz especialista em direitos humanos

Posted by

O diplomata brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro

A reação das autoridades brasileiras às chacinas nos presídios do Amazonas e Roraima, que deixaram um total de 87 mortos, evidenciam o “conluio do Estado brasileiro com as organizações criminosas”, considera o diplomata e especialista em direitos humanos Paulo Sérgio Pinheiro.

A reação inclui a avaliação do massacre em Manaus como “acidente” pelo presidente Michel Temer; as contradições do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, ao negar a responsabilidade do governo federal nas chacinas; e declarações do governador do Amazonas, José Melo, e do Secretário Nacional da Juventude, Bruno Júlio, que tentaram justificar a morte de presos. Para Pinheiro, tais posturas revelam um “Estado carcomido e contaminado” pela corrupção e por “acordos não escritos” com as facções criminosas que comandam os presídios brasileiros.

“Não interessa ao atual governo, aos empresários e parlamentares comprados por organizações criminosas mudar essa situação”, disse o diplomata em entrevista à DW Brasil. “O que acontece nas prisões é só a ponta do iceberg do tráfico de drogas, da lavagem de dinheiro e da impunidade generalizada em relação às organizações criminosas.”

Pinheiro, que é chefe da comissão independente da ONU responsável por investigar violações dos direitos humanos na guerra da Síria, se surpreende com a reação do Brasil ao fato de que boa parte dos presos mortos foi decapitada. “Ora, por cinco decapitações em Palmira, na Síria, todo mundo fica horrorizado.”

DW Brasil: Como o senhor avalia a posição do governo brasileiro de se eximir da responsabilidade sobre os massacres em Roraima e Amazonas e também de legitimar a morte de presos?

Paulo Sérgio Pinheiro: A posição não poderia ser pior. Esse silêncio do chefe de governo, que esperou vários dias para falar – e para falar bobagem – ocorre porque o governo federal está acuado pelas organizações criminosas. Em muitos estados, as facções fizeram acordos com o governo nas eleições e, depois, para impor a paz dentro dos presídios. Houve um acordo não escrito com esse circuito criminoso. Hoje, o temor do governo é que, como já está acontecendo, apareçam mais revoltas em outros estados.

No caso de Manaus, o escândalo maior é que, além das execuções, houve 30 decapitações. Ora, por cinco decapitações em Palmira na Síria todo mundo fica horrorizado. Aqui, como no Iraque, jogaram futebol com as cabeças dos presos. E o governador do Amazonas ainda justificou que eles “não são santos”. Que história é essa? Eles não são santos e então mereciam ter sido executados?

Como pode num presídio ter uma placa na cela indicando que ali é a sede do PCC? Quer dizer, quem hoje manda no sistema penitenciário brasileiro são as organizações criminosas. Há um conluio entre o Estado brasileiro e as facções. O que acontece nas prisões é só a ponta do iceberg do tráfico de drogas, lavagem de dinheiro nos bancos e empresas de fachada que não são investigadas. Há uma impunidade generalizada em relação às organizações criminosas. Esse é um dos piores legados da ditadura que permanecem no Brasil, mas que a democracia consolida e aprofunda.

 

 

Fonte: DW via UOL

 

6 Comments

  1. César Pereira says:

    Concordo com tudo que foi dito pelo diploma ,não há como explicar melhor como se deram os fatos. Não sei como conseguimos viver nesse país, só Deus mesmo para nos amparar !

  2. E pensar que tem gente que ainda nega a existência dessa facção, se não me engano foi em 2006 que teve um “feriadão” em São Paulo e o competente governador negociou diretamente com o tal de Marcola (ou qualquer coisa que valha) pro “feriado” acabar, nada mal negociar com algo que não “existe”. O que mais me enoja foi o papel da imprensa que ajudou em muito nesse “conto de fadas”, talvez para livrar a cara de um governo amigo (leia-se boas verbas), basta ver o tratamento que essa mesma imprensa dava para facções cariocas. O fato é que a coisa cresceu e hoje já tem características que fogem ao simples rotulo de um bando voltado exclusivamente para o trafico de drogas e assemelhados, eles parecem vislumbrar voos mais altos para a facção que não existe.

    Sds

  3. A Máquina Troll says:

    Um governo consiste no reflexo de seu Povo….Se ha aqui um governo corrupto é porque o povo que o ELEGE é corrupto…a empresa Umanizzare que administra este e outros presídios foi contratada com indícios de superfaturamento…. os agentes cobravam 200 reais para a entrada de celulares e drogas…para armamentos cobravam 1000 reais…os familiares é que forneceram as armas…postaram antes da matança foto na cela empunhando as armas… a desembargadora Encarnação das Graças Salgado do TJ AM vendia as sentenças…o juiz Luis Carlos Honório de Valois Coelho chamado pelos presos era acusado de elo com a Família do Norte….o governo do estado já sabia o que se passava no presídio pois haviam vários relatórios a respeito…conclui-se mesmo que o governador do Amazonas tem razão…não existe nenhum santo…nem dentro…nem fora do presídio!…cada povo tem o pais que merece…

    • A prisão foi privatizada! O que isso tem a ver com Povo, corrupção ou eleição?

      Devemos seguir o caminho dos EUA com suas prisões ESTATAIS.
      Já viram que dá merda! Só restam cerca de 10% ainda privadas mas ,de acordo com a GLOBONEWS, estão com os dias contados.

      Fico imaginando no que mais erraram em sua FÉ de que tudo PRIVATIZADO é melhor.
      Alguém consegue pensar em UM outro exemplo?

  4. Do CAF
    ———-

    Esse é o novo mapa do Brasil

    Presídio Urso Branco, em Rondônia:

    https://i.imgur.com/PKIpQVN.jpg

    Senhor Deus dos desgraçados!
    Dizei-me vós, Senhor Deus!
    Se é loucura… se é verdade
    Tanto horror perante os céus?!
    Ó mar, por que não apagas
    Co’a esponja de tuas vagas
    De teu manto este borrão?…
    Astros! noites! tempestades!
    Rolai das imensidades!
    Varrei os mares, tufão!

    (Castro Alves, “Navio Negreiro”)
    ———–

    Estes presídios não passam de fábricas de criminosos, entra com falhas e sai um monstro…

    Presidiários não podem ficar ociosos,
    tem que trabalhar para pagar sua própria comida e alojamento, más em troca, receber tratamento condizente com a dignidade humana.

    Isto seria uma reeducação para o bem. E não para o mal, como acontece em tantos presídios Brasil afora.

  5. Será que tem alguma relação o FATO de que o partido político que DEU o golpe neste país é o mesmo que há cerca de 10 anos fez ACORDO com facção criminosa no estado de SP para acabar com revolta de criminosos.

    Será eu há alguma relação com o fato de as FARC não existirem mais…..É que a OTAN esta vindo para a América do Sul?

    E as Forças Armadas, de tão idiotas que são, vão dar suporte a aqueles que vão lhe destruir no futuro.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com