Categories
Aviação Defesa Traduções-Plano Brasil

Força Aérea Tcheca adquirirá helicopteros Bell UH-1Y e AH-1Z

Tradução e adaptação-E.M.Pinto

A Força Aérea Tcheca adquirirá oito utilitários UH-1Y Venom e quatro helicópteros de combate AH-1Z Viper O contrato de US $ 625 milhões deverá ser concluído até o final do ano.

O primeiro-ministro tcheco, Andrej Babiš, anunciou em 22 de agosto que a Força Aérea Tcheca adquirirá 12 novos helicópteros dos Estados Unidos. A República Tcheca selecionou o programa Bell Helicopter  como vencedor e vai adquirir oito utilitários UH-1Y Venom e quatro helicópteros de ataque AH-1Z Viper.

Superando a oferta da Lockheed Martin Sikorsky UH-60M. O contrato intergovernamental, estimado em US $ 625 milhões não considera o imposto sobre valor agregado, e deve ser aprovado pelo Ministério da Defesa da República Tcheca (MoD) e pelo governo nos próximos meses. A Força Aérea Tcheca pretende operar todos os 12 helicópteros a partir de 2023.

“O sistema H-1 (combinação de helicópteros Venom e Viper) oferece tudo o que solicitamos”, disse o general Aleš Opata, chefe do estado-maior geral das forças armadas da República Tcheca. Os novos helicópteros serão usados ​​para apoio ao combate, transporte de tropas e evacuação médica. “Gostaríamos de concluir o contrato até o final do ano”, disse o ministro da Defesa tcheco, Lubomír Metnar. A República Tcheca será o primeiro país da Europa Central e Oriental a operar helicópteros UH-1Y e AH-1Z.

Os helicópteros serão armados com mísseis AGM-114 Hellfire e canhões M197 20 mm. A oferta dos EUA prevê cooperação com a indústria de defesa Tcheca. Várias empresas estão interessadas no contrato, incluindo Aero Vodochody, Ray Service e LOM Praha.

Fonte: Janes

Categories
Aviação Defesa Traduções-Plano Brasil

Egito assina acordo de US $ 2 bilhões para a compra de 50 caças russos

Egito assina acordo de US $ 2 bilhões para 50 caças da Rússia

 

 

Tradução-E.M.Pinto

 

A Força Aérea Egípcia assinou um acordo militar para compra 50 aviões combate MiG-35 da Rússia. O acordo de US $ 2 bilhões, é o maior da era pós-soviética, e supera o que foi assinado entre o Cairo e Moscou em abril de 2015.

O primeiro acordo previa a entrega até 2020 de  24 caças MiG-29M da Rússia. O novo acordo prevê a adoção de uma aeronave bem mais moderna e atualizada, o MiG-35 é uma aeronave oriunda de um projeto de revisão completa do MiG-29 básico. A aeronave possui uma capacidade multifuncional mais robusta, com uso aprimorado de armas de alta precisão ar-ar e ar-solo. Além disso, ele possui um alcance de combate aumentado devido a um aumento em sua capacidade interna de combustível.

A cooperação mútua entre os dois países foi potencializada após a posse de Al-Sisi em junho de 2014, particularmente no nível de apoio militar, no entanto, as relações se deterioraram depois que um avião de passageiros russo caiu sobre a península do Sinai em outubro de 2015. A retomada do tráfego aéreo russo na capital egípcia do Cairo no ano passado teve um papel significativo na mitigação das relações entre os dois países.

Fonte: Midle East Monitor

Categories
Aviação Negócios e serviços Tecnologia Traduções-Plano Brasil

Primeiro helicóptero Mi-38 de série é apresentado na MAKS-2019

Tradução e adaptação-E.M.Pinto

A Russian Helicopters Holding Company (membro da Rostec State Corporation) apresentou o primeiro helicóptero Mi-38 de produção na MAKS-2019.

O  Mi-38 fabricado pela fábrica de helicópteros de Kazan foi apresentado em uma exposição estática. A aeronave também participará do programa de voo que faz parte do show aéreo, realizando um voo com outras aeronaves civis fabricadas pela Russian Helicopters.

Os protótipos de pré-produção do Mi-38 haviam sido demonstrados anteriormente na MAKS. Eles participaram do programa de teste de voo de certificação. Além disso, o helicóptero de transporte militar Mi-38T baseado no helicóptero civil certificado Mi-38 participa do programa de voo da exposição pela primeira vez.

Várias mudanças no design do helicóptero Mi-38 foram feitas: Dentre elas, melhorias aerodinâmicas na fuselagem e na unidade de propulsão,  rotor principal e nas pás. Os motores  por exemplo estão colocados “atrás” da transmissão principal do rotor, em vez de sua colocação tradicional na frente a ele. Isso permitiu a redução da resistência aerodinâmica e do nível de ruído no cockpit, além de aumentar a segurança da aeronave.

“O Mi-38 é uma nova conquista na indústria russa de helicópteros. Devido ao seu desempenho, relação custo-benefício, alcance de vôo e capacidade de transporte de carga, esse helicóptero é extremamente interessante em termos de operação comercial e para clientes militares. Atualmente, testes de certificação de o helicóptero Mi-38 com uma cabine altamente confortável foi concluído e estamos prontos para começar a fornecer essas aeronaves: estamos conduzindo negociações com uma empresa de leasing agora “, disse o diretor geral da holding russa de helicópteros Andrey Boginsky.

Uma versão para passageiros do Mi-38 pode acomodar até 30 passageiros em capacidade total e há uma versão VIP proposta para oito passageiros. O alcance do voo do novo helicóptero é de até 1.300 km (com tanques de combustível adicionais). O Mi-38, cujo peso máximo de decolagem é de 15,6 toneladas, pode transportar cinco toneladas de carga útil a bordo ou içadas externamente.

A aeronave pode ser operada em uma ampla variedade de condições climáticas, incluindo climas marítimos, tropicais e frios. Devido a soluções técnicas exclusivas, o Mi-38 é superior a outros helicópteros de sua classe em capacidade de levantamento de peso, capacidade de passageiros e uma das principais características de desempenho da aeronave é a capacidade de voo em clima seco, frio e em elevadas altitudes.

Fonte: Ruaviation

Categories
Aviação Defesa Traduções-Plano Brasil

Mi-28NM irá aumentar a velocidade devido a novas lâminas

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

O mais recente helicóptero de ataque Mi-28NM “Night Hunter” receberá um sistema de pás de rotor modernizado e mais avançado. Como resultado, a velocidade da aeronave  aumentará em 10 a 20 km/h, melhorando  o desempenho básico do vôo.

As aeronaves possuem melhoramentos nos sistemas automáticos de controle de voo da aeronave além de ser muitas vezes mais letal do que a versão anterior devido aos novos sistemas em estado de arte e capacidade de comandar o ataque de drones contra alvos em todo o campo de batalha.
Para aumentar a capacidade destrutiva, a aeronave faz uso do novo sistema de mísseis Chrysanthemum, que possui um sistema de controle eletrônico, e permite a destruição de carros com proteção de blindagem de até 1200 mm a uma distância de até seis quilômetros em quaisquer condições.
Além desta arma, Um míssil com alcance de até 25 quilometros também foi desenvolvido para o Mi-28NM.

Categories
Aviação Defesa Traduções-Plano Brasil

Índia encomendará mais 18 novos caças SU-30MKI

Segundo a fonte, a Rússia está considerando uma série de propostas para entrega de produtos militares à Nova Déli.
Tradução e adaptação-E.M.Pinto

© Marina Lystseva / TASS

MOSCOU, 9 de julho / TASS /. A Força Aérea da Índia comprará 18 caças Sukhoi Su-30MKI de fabricação russa. Foi o que afirmou nesta terça-feira o vice-diretor do Serviço Federal de Cooperação Militar e Técnica da Rússia, Vladimir Drozhzhov.

“Cumprimos nossos compromissos com a entrega de todos os caças Su-30MKI e recebemos um pedido adicional para outros 18 novos modelos”,disse Drozhzhov.

Segundo Drozhzhovo, a Rússia está considerando uma série de propostas para entrega de produtos militares à Nova Déli

“Recebemos propostas para o  fornecimento de mais de 20 caças modernizados MiG-29 e um pedido de modernização de 450 carros de combate T-90. Estamos trabalhando nessas propostas para entregá-las à Índia”,disse ele.

Fonte: Tass

Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Aviação Defesa Rússia Sistemas de Armas Tecnologia

Rússia inicia a produção de novos mísseis WVR R-74 (RVV-MD)

Rustam, Moscou para o Plano Brasil

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

Rússia dá início a produção em série do novo míssil ar-ar de curto alcance (WVR) R-74 (RVV-MD).

A arma passou nos testes de avaliação e segundo as informações técnicas é bastante resistente às interferências.

O míssil foi projetado para engajar aeronaves de asa fixa e helicópteros em cenários de combate aéreo de curta distância. O R-74 é muito mais manobrável que as armas de séries anteriores e utiliza um buscador de IR passivo multispectral que permite engajamentos em diferentes condições, uma vez que varre o espectro eletromagnético dificultando o trabalho das “iscas” e “chamarizes” projetados para ludibriar mísseis de guiamento IR .

A arma é muito mais manobrável e conta com controle de vetoração de empuxo, um motor de combustível sólido de propulsão fixa e um detector de proximidade de radar ou um defletor de proximidade a laser (versão RVV-MDL).

Para destruir o alvo a arma conta com uma ogiva de 8 kg. O RRV-MD é desenvolvido a partir do míssil R-73 e será fornecido para a última geração de aviões de caça russos, como o Su-57 o qual possuirá uma versão diferenciada.

A unidade  de Kurganpribor STKB, pode produzir 100 unidades por mês, os quais servirão tanto para exportação quanto para a Força Aeroespacial Russa. Segundo a nota oficial da Vympel NPO, o ciclo de produção completo já é plenamente dominado e todos os componentes do míssil são oriundos da Rússia.

Para melhorar o desempenho de combate e garantir resistência às contramedidas, o R-74M como também é conhecido, utiliza um homing de duas bandas. Como em algumas versões anteriores do R-73, a arma utiliza-se tamém de um fotodetector resfriado. Segundo nota do fabricante o sistema de detecção é capaz  de engajar alvos localizados em  setores de 120 °.

Na busca o sistema de controle pode desviar 75 ° da posição neutra. O sistema diretor do míssil e o piloto automático desenvolvem comandos em conjunto para um conjunto de controles de modo a garantir a maior manobrabilidade possível. 

O míssil  possui lemes no nariz  e ailerons de cauda além de propulsores a gás que são usados ​​para ajustar a trajetória de voo alterando os parâmetros de impulso do motor.

O Míssil é capaz de atingir alvos em altitudes de 20 km  e alcance de  40 km  voando a velocidades de até 2500 km/h. A arma é muito mais efetiva que as séries anteriores e até mesmo no cenário atual, saturarudode contramedidas passivas e ativas, possui probabilidade de acerto com um único disparo superior a 60%.

 

 

Ficha Técnica

Dimensões  
Diâmetro/m:   0,17 
Comprimento / m:  2,92 
Envergadura/ m:  0,51
Desempenho  
Alcance Máximo / km:  40,0
Alcance Mínimo / km:  0,3
Altura máxima do alvo/ km: 20,0 
Altura mínima do alvo / km:  0,02 
Carga G/ g 12,0
Massa  
Ogiva/ kg: 8,0
Total / kg :  106

 

Categories
Aviação Sistemas Navais Traduções-Plano Brasil

Nova Zelândia segue rumo ao recebimento do primeiro Poseidon P-8A ainda em 2023

Tradução e adaptação E.M.Pinto

O Ministério da Defesa da Nova Zelândia anunciou que está em vias de adquirir a primeira aeronave de patrulha marítima Boeing P-8A Poseidon dos EUA e que o evento é programado para abril de 2023.

Em julho do ano passado, o governo da Nova Zelândia chegou a um acordo de cerca de US $ 1,6 bilhão para compra quatro aeronaves de patrulha P-8A Poseidon.

A aeronave P-8A Poseidon entrará em serviço com a Força Aérea Real da Nova Zelândia, substituindo a frota existente da P-3K2 Orion. Os Orion estão em operação desde a década de 1960 e devem chegar ao final de sua vida operacional em 2025.

O país está adquirindo a aeronave P-8A para continuar suas atividades de vigilância marítima de aérea, ajuda humanitária, resposta a desastres e proteção de recursos na região do Pacífico Sul.

O preço total de compra inclui aquisição, sistemas de treinamento, infraestrutura e custos de introdução de serviços. De acordo com um documento divulgado pelo ministério detalhando o cronograma do projeto inclui obras de infraestruturaque serão iniciadas já em outubro deste ano.

O treinamento das equipe de instrutores começará em Jacksonville em fevereiro, enquanto o treinamento do pessoal de transição para a tripulação está programado para o primeiro trimestre de 2022. A frota do P-8A provavelmente alcançará capacidade operacional no final de 2025.

O ministro da Defesa da Nova Zelândia, Ron Mark, disse:

“Os P-8s são garantidores da crucial capacidade de patrulhamento marítimo da força aérea e sua manutenção nas próximas décadas. O projeto está dentro do cronograma para substituir a frota de P-3K2 Orion a partir de 2023, e tenho o prazer de anunciar mais detalhes hoje, com o lançamento de um cronograma do projeto. ”

Além disso, o governo aprovou um investimento US $ 37.3 milhões  para o projeto de conformidade operacional e de regulamentação da aviação. O programa visa assegurar que as aeronaves militares operem em conformidade com os sistemas civis e militares de gerenciamento e identificação de tráfego aéreo.

O governo também está trabalhando em um projeto para fornecer uma maior capacidade para melhorar a conscientização do domínio marítimo. O projeto está em andamento e apoiará o programa P-8A. Sob este projeto, o ministério considerará a aquisição de aeronaves tripuladas menores, sistemas de aeronaves remotamente pilotadas  ou satélites.

Esses ativos serão usados ​​para realizar tarefas adicionais de vigilância marítima dentro da zona econômica exclusiva do país e na região mais ampla para liberar os P-8 para voar mais missões.

O governo lançou o Plano de Capacidades de Defesa 2019, que prevê investimentos de US $ 13,15 bilhões na força de defesa até 2030. No começo da semana, a Nova Zelândia escolheu o Super Hercules, da Lockheed Martin, como a opção para substituir a envelhecida frota C-130 Hercules.

Fonte: MCT

Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Aviação Defesa

Virada de mesa: Em contra posição aos AMRRAM paquistanes, a Índia encomenda 400 mísseis BVR e 300 WVR russos

Rustam- Moscou

Contrariando os rumores de que a Força Aérea Indiana (IAF) havia optado pela escolha de mísseis BVR Derby israeleneses pautando-se em questões de limitação das armas russas, o THE PRINT, informou que a IAF encomendou  mais de 700 mísseis de produção russa, num contrato avaliado em US $ 700 milhões .

Segundo a nota, o pedido inclui cerca de 300 mísseis ar-ar de curto alcance (WVR),  R-73 e cerca de 400 mísseis guiados ar-ar de médio alcance (BVR), o mesmo míssil que fora usado no recente conflito Indo-Paquistanês.

O R-77 é o equivalente russo ao míssil de médio alcance AIM-120 AMRAAM dos EUA e foi projetado para armar as aeronaves MiG e Sukhoi.

Com uma chamada irônica o “The Print” destaca que houve uma “virada de mesa” na decisão pelos míssis russos em contraposição aos BVR do Paquistão. A encomenda é vultosa e reafirma o compromisso de ambos os países em suas cooperações militares.

A Encomenda reafirma ser contestável as alegações de descredibilidade indiana quanto ao produto Russo.

Segundo a Russian Tactical Missiles Corporation, desenvolvedora e produtora da maioria dos mísseis ar-ar russos, o alcance do R-73 é de 30 km. A gama da sua última versão, o RVV-MD, é de cerca de 40 km. já o o R-77, que pode atingir alvos a uma distância de até 80 km, enquanto sua versão mais recente, o RVV-SD, engaja mísseis até 110 km.

A Rússia oferece atualmente a seus parceiros globais os mísseis de curto alcance MDV RVV-MD, e RVV-SD eRVV-BD de longo alcance ar-ar e gama de mísseis ar-ar RVV-AE (R-77). Integrar outros mísseis – por exemplo, os mísseis ar-ar israelenses Derby  nos caças Su-30 exigirá permissão da Rússia, disseram as fontes.

“A Rússia e a Índia podem implementar em conjunto o programa de modernização dos mísseis ar-ar da IAF. Todos os requisitos da Força Aérea podem ser discutidos e atendidos. O trabalho pode começar assim que possível após a solicitação formal ”, acrescentaram as fontes.

Em 26 de fevereiro de 2019, a Força Aérea da Índia realizou um ataque aéreo em Balakot. Aviões de guerra indianos atravessaram a fronteira na região disputada da Caxemira e lançaram bombas nas proximidades da cidade de Balakot, na província de Khyber Pakhtunkhwa, no Paquistão.

 

 

Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Aviação Defesa

MD russo planeja assinar em breve um contrato para aquisição de 114 helicópteros de ataque e reconhecimento Ka-52M

 
 
O Ministério da Defesa russo agendou para 2020 a conclusão de um contrato para a compra de 114 helicópteros de combate Ka-52M atualizados.
 
Tradução e adaptação-E.M.Pinto
 
Em nota às agências de notícias russas, o vice-ministro da Defesa, Alexei Krivoruchko declarou que um contrato para mais de uam centena de aeronaves Ka-52M é programada para ser assinada em meados de 2020.
Krivoruchko declarou que a aeronave teve um importante papel na Síria e que o helicóptero de reconhecimento provou ser excepcionalmente bom, porém, o conflito trouxe lições e aprendizados que estão sendo incorporados na aeronave e que o tornarão mais capaz e eficiente, aumentando a sua taxa de sobrevivência e letalidade. 

A modernização do helicóptero então está diretamente relacionada à experiência de seu uso em combate na Síria. O Ka-52M receberá novos sistemas de fornecimento de energia e detecção de alvos, que aumentam a segurança  o alcance do uso de armas.

Como é sabido, um contrato governamental está em execução e prevê cerca de uma centena de aeronaves para as forças armadas russas. Krivoruchko especificou que até 2022 outras trinta aeronaves da série Ka-52 deverão ser entregues, dos quais oito helicópteros, até o final de 2019.

O novo contrato duplicará o número de vetores a disposição das forças armadas russas, entretanto Krivoruchko ressalta que as suas capaciades são superiores a série inicial, os ganhos de capacidade são maiores e é provável que uma revisão do programa seja estendido aos vetores dos lotes iniciais, melhorando as suas capacidades

Síria

Além de poderosas armas, o helicóptero é equipado com os sistemas de eletrônica, rádio e óptico-eletrônicos mais avançados que o permitem seu emprego a ualquer hora e condições climáticas. Não é por acaso que o Ka-52 está ativamente empenhado em apoiar as ações das forças especiais, a aeronave executa missões de reconhecimento independente das áreas onde os militantes estão baseados.
O Ka-52 possui eixo coaxial contrarotativo, o que lhe confere uma série de vantagens sobre as máquinas do esquema clássico com um rotor de cauda de apoio e compensação. 
A sua taxa de subida é superior e além disso, este sistema lhe confere voo pairado de forma estável a altas altitudes, além de pousos mais seguros mesmo em condições de forte vento lateral.
O canhão Ka-52 de 30 mm está localizado exatamente no centro de gravidade do helicóptero, praticamente não sujeito a vibrações durante o vôo, o que proporciona precisão. Além disos a aeronave é equipada com o sistema de defesa a bordo L-370 “Vitebsk” o qual oferece proteção  contra ataques de mísseis com guiados por infravermelho.
 
Saiba mais em:
 

Categories
Aviação Destaques Traduções-Plano Brasil

Como pode o SU-57 custar menos que um SU-35?

 

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

A mensagem de que o VKS Receberá 76 caças Su-57 até 2028 chamou a atenção de especialistas militares estrangeiros. Eles ficaram surpresos com o custo relativamente baixo da aeronave de quinta geração uma vez que o contrato é estimado em US$ 2,6 bilhões.

O Su-57 de última geração revelou-se muito mais barato não apenas para as aeronaves americanas da quinta geração como o F-22 e F-35, mas também para o caça russo Su-35 da geração 4 ++. Como exemplo, dados sobre o custo do Su-35 entregue à China em 2015 estimam que cada Su-35 custasse cerca de US$ 83,3 milhões.

 “A primeira explicação para o custo mais baixo do Su-57 é que ele provavelmente só diz respeito ao custo da produção dos aviões, sem levar em conta os custos da pesquisa e desenvolvimento a qual já foi adjucada  no programa de desenvolvimento e não aumentará se mais caças forem encomendados. “- disse a publicação Military Watch.

Em outras palavras, os custos de desenvolvimento não serão transferidos ao cliente, além disso, o contrato para o fornecimento de Su-35 para a China previa o fornecimento de equipamentos terrestres, motores sobressalentes e munição.

O segundo fator que contribui para reduzir os preços do Su-57 é que os aviões são projetados para as Forças Aeroespaciais Russas e a aeronave é exportada a preços mais altos.

Bem, outra circunstância que afeta a eficiência econômica do setor de defesa russo é que os custos de produção são medidos em dólares americanos. Com uma taxa de câmbio baixa do rublo em relação ao dólar, você pode comprar muito mais bens e serviços do que na Europa ou nos Estados Unidos. Esta circunstância leva a uma redução significativa nos custos de produção.

“Esse é um dos principais fatores que permitem à tecnologia russa competir com sucesso com a tecnologia ocidental em termos de preços”, disse a publicação.

Pelos valores cada SU-57 estaria custando apenas US$35 milhões, o que é um valor muito abaixo do esperado.

Fonte: Military Watch

Categories
Aviação Defesa Sistemas Navais Traduções-Plano Brasil

Marines encomendam 12 CH-53K num contrato avaliado em US $ 1,3 bilhão

 

O Comando de Sistemas Aéreo Navais dos EUA concedeu à Sikorsky um contrato de US $ 1,3 bilhão para a construção e entrega de 12 helicópteros CH-53K King Stallion para o US Marine Corps.

Tradução e adaptação-E.M.Pinto

O helicóptero mais potente do Departamento de Defesa, o CH-53K King Stallion, é um helicóptero de projeto e construção totalmente nova que expandirá a capacidade da frota de movimentar mais material e com mais rapidez .

O CH-53K fornecerá ao Corpo de Fuzileiros Navais a capacidade de transporte pesado necessária para atender aos requisitos operacionais futuros das missões de helitransporte pesado.

“O Corpo de Fuzileiros Navais está muito agradecido pelos esforços da Marinha e de nossos parceiros industriais para poderem conceder o contrato LRIP 2/3.Esta é uma vitória para o Corpo de Fuzileiros Navais que garantirá a capacidade de transporte pesado que precisamos para atender aos requisitos operacionais futuros e apoiar a Estratégia Nacional de Defesa”. Declarou o tenente-general Steven Rudder, vice-comandante da Aviação dos Marines.

Com uma capacidade de deslocamento e içamento projetada e demonstrada de quase 14 toneladas em um raio de missão de 203 km, em ambientes elevados e  quentes o CH-53K triplica a capacidade de transporte e  elevação comparado ao CH-53E .

O CH-53K provou a capacidade de levantar até 16329 kg através do gancho de carga externo. De acordo com a Marinha, o CH-53K terá uma capacidade logística equivalente com menores custos operacionais por aeronave e menos horas de manutenção direta por hora de vôo.

“Este  contrato reflete uma estreita cooperação e compartilhamento de riscos entre o governo e as equipes da indústria para fornecer recursos essenciais para o Corpo de Fuzileiros Navais”. Trabalhando com nossos parceiros do setor, a equipe garantiu que as soluções para desafios técnicos fossem incorporadas a essas aeronaves de produção. Isso reflete a urgência de garantir que fornecemos os recursos necessários para apoiar o Corpo de Fuzileiros Navais e a missão do Departamento de Marinha, ao mesmo tempo em que continuamos a impulsionar acessibilidade e responsabilidade no programa ”. Relatou James Geurts, Secretário Assistente da Marinha para Pesquisa, Desenvolvimento e Aquisição.

Até o momento, o helicóptero demonstrou voos em elevadas altitudes, temperatura quente e ambientes com capacidades visuais degradadas, carga máxima de um ponto de gancho de carga 16.329 kg a velocidade de vôo para a frente de mais de 200 nós, com Ângulo de 60 graus de curvas; altitude de 18.500 pés; Desembarques e decolagens em declive de 12 graus; ejeção de carga externa  e testes de fogo.

 

Fonte: Naval Today

Categories
Aviação Defesa Sistemas Navais Traduções-Plano Brasil

Tempestade do oceano

 
Foto: Artem Tkachenko / Wikipedia.org
Tradução e adaptação-E.M.Pinto
 
O desenvolvimento do primeiro porta-aviões nuclear russo deve começar já em 2023. O navio será projetado para operar com modernos  meios de defesa e ataque, o que fará do navio uma formidável força na vastidão do oceano.
As especificidades do navio não foram divulgadas,porém apenas se afirmou que ele seria movido por um reator nuclear e que teria um deslocamento de cerca de 70 mil toneladas.

O Vice-primeiro-ministro Yuri Borisov, confirmou que o trabalho de criação de um porta-aviões “Já existe há muito tempo “. No entanto, ele não especificou as datas exatas de seu lançamento.Sabe-se que o projeto de um porta-aviões, classificado como Project 23000 Storm, foi proposto pelo Centro de Pesquisa Krylov.

O especialista militar, Alexei Leonkov, disse à RG, que havia vários projetos do navio, e que estes sofreram constantes alterações.
Lenokov acredita que a construção de um porta-aviões para a Marinha é realmente necessária, uma vez que as tarefas para a frota mudaram muito nos últimos anos.
O especialista sugeriu que o porta-aviões possa ser equipado com reatores RITM-200, que estão sendo instalados nos quebra-gelos nucleares russos, ou ainda, que ele seja equipado por um reator com refrigeração à metal líquido, criado para ele.
“Atualmente, a criação de tais motores é trazida à nossa mente, eu não excluo que o trabalho já esteja em andamento “, observou Leonkov.

Segundo ele, como meio de defesa aérea, o navio utilizara uma versão naval do mais novo sistema de defesa  S-500 e o desenvolvimento da versão naval do Su-57 e ou até mesmo a revitalização do projeto para criar uma aeronave de decolagem e pouso verticais, em particular a “ressuscitação” do Yak-141, mas tendo em conta as tecnologias modernas.

Fonte: RG