Defesa & Geopolítica

Brasil junta-se às Forças Marítimas Combinadas

Posted by

O Brasil uniu-se às Forças Marítimas Combinadas (CMF), tornando-se o 33º membro da parceria naval multinacional. 

O Brasil tem um número de oficiais de ligação trabalhando ao longo dos anos dentro da organização para desenvolver habilidades e entender como a CMF trabalha.

O comandante João Prudêncio Enes, da Marinha do Brasil, torna-se o primeiro oficial a atuar como Representante Nacional Sênior do Brasil como membro ativo.

“No dia 30 de julho, a Marinha do Brasil atendeu a carta convite do CCFM aceitando a afiliação como membro titular da CMF. A Marinha do Brasil considera esse tipo de evento uma excelente oportunidade para reforçar os laços de amizade, além de promover a cooperação e o respeito mútuo entre as marinhas participantes ”,afirmou  um porta-voz da Marinha do Brasil.

Como explicado, a adição do Brasil à coalizão CMF significa que eles agora têm representação em todos os continentes habitados e se tornaram uma força-tarefa marítima global.

“Estou muito feliz em receber o Brasil em nossa crescente organização. Isso mostra que as questões de segurança marítima, como pirataria e atividades terroristas, são uma preocupação verdadeiramente global e estamos ansiosos para que a Marinha do Brasil contribua com nossa parceria internacional ”  , comentou o Comodoro Steve Dainton, vice-comandante da CMF.

A CMF dedica-se a promover a segurança e o livre fluxo do comércio em 3,2 milhões de milhas quadradas de águas internacionais no Mar Vermelho, no Golfo de Aden, na Bacia Somali, no Oceano Índico e no Golfo. As principais áreas de foco da CMF são a interrupção do terrorismo, a prevenção da pirataria, a redução de atividades ilegais e a promoção de um ambiente marítimo seguro para todos.

 

Fonte: Naval Today

 

Nota: Atualmente a CMF é composta pelas  marinhas dos seguintes países.

Alemanha,

Austrália,

Bahrein,

Bélgica,

Brasil,

Canada,

Catar,
Dinamarca,

Emirados Árabes Unidos,

Espanha,

Estados Unidos,

Filipinas,

França, 

Holanda,

Grécia,

Itália,

Iraque,

Japão,

Jordânia,

Kuwait,

Malásia,

Nova Zelândia,

Noruega,

Paquistão,

Portugal,

República da Coréia do Sul

Reino da Arábia Saudita,

Reino Unido,

Seycheles,

Singapura

Tailândia,

Turquia

Yemen.

4 Comments

  1. Se EUA, Reino Unido, Holanda estão nessa então é uma roubada.

  2. Não vi Rússia e China nessa lista… 🙂

  3. Sem Rússia, sem China e todo o resto do eixo do mal. Então é coisa séria.
    Parabéns à Marinha.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com