Defesa & Geopolítica

Bombardeiros supersônicos Tu-22 M3 serão modernizados a partir de 2018

Posted by

Tradução e adaptação E.M.Pinto

Segundo a Agência de noticias russa TASS, os bombardeiros russos de longo alcance Tupolev Tu-22M3 serão submetidos a um amplo programa de modernização a partir de 2018, as informações circularam após a declaração do presidente da Tupolev Aircraft Company, Alexander Konyukhov à agência TASS nesta última sexta feira.

Konyukhov informou que a primeira aeronave modernizada voará em 2018 e que neste mesmo ano, será dado inicio a modernização das aeronaves operacionais.

Uma fonte na indústria de defesa russa disse à TASS na sexta-feira que os designers completaram o desenvolvimento da documentação para a versão modificada do bombardeiro Tu-22M3, denominado Tu-22M3M e a primeira grande atualização de aeronaves operacionais começaria em 2018.

Os bombardeiros Tu-22M3M receberão armas de precisão avançadas, enquanto seus dispositivos radioelétricos (sistema de guiagem SVP-24-22, radar NV-45) e motores serão padronizados aos equipamentos utilizados na versão modernizada do Tu-160, a Tu-160M2, novos motores NK-32-02 produzidos pela empresa de motores aeroespaciais Kuznetsov com base em Samara serão adotados para este avião, acrescentou a fonte.

Atualmente está em andamento na Kazan Aircraft Enterprise um plano para preparar as instalações de produção para o reparo e modernização dos bombardeiros que estão em serviço nas unidades operacionais das Forças Aeroespaciais da Russas.

O prazo de modernização e o número de aeronaves atualizadas dependerão da capacidade da empresa e de como o trabalho prosseguirá nos primeiros aviões, observou a fonte. A nova variante, atualizada do Bombardeiro estratégico Tu-160 fez seu primeiro vôo em fevereiro de 2018 e como foi relatado anteriormente pela TASS, pelo menos 30 Tu 22M3 serão atualizados para o nível do Tu-22M3M.

 

Com novos sistemas a bordo e uma vida útil prolongada de 35 anos o bombardeiro atualizado poderá transportar armas convencionais de precisão, incluindo mísseis de cruzeiro Kh-32 com uma autonomia de até 600 km.

O Bombardeiro supersônico de longo alcance Tu-22M3 já é uma versão atualizada do Tu-22, mas que com o passar dos anos, necessita de uma nova atualização. O avião foi desenvolvido pela Tupolev Design Bureau em meados da década de 1970. Realizou seu primeiro voo em 20 de junho de 1977 e entrou em serviço em 1989. O bombardeiro voa à velocidades máximas de 2.000 km / h e possui um teto de serviço de 13,30 km. É capacitado a transportar uma carga de combate de até 24 toneladas que inclui os míssies Kh-22 e Kh -15, bombas, minas navais.

No total, a Rússia produziu 268 desses aviões. De acordo com os dados da revista The Military Balance, as Forças Aeroespaciais Russas operam 62 bombardeiros Tu-22M3. Eles são ativamente utilizados na campanha da Síria, realizando ataques às instalações de terroristas do Estado Islâmico e dos demais rebeldes.

 

Fonte: Tass

5 Comments

  1. Pingback: Bombardeiros supersônicos Tu-22 M3 serão modernizados a partir de 2018 | DFNS.net em Português

  2. Adriano Corrêa says:

    62 em uso? Isso sim é uma força aérea!

  3. kleslei da silva jesus says:

    na verdade esse estrategia de ter grandes avioes com grandes capacidades e suprir a falta de porta avioes, pois com porta avioes voce pode projeta poder aereo longe de sua fronteira sem eles os bombardeiros estrategicos e uma outra opção

    • Mas veja bem

      A Russia tem uma peculiaridade: ela consegue estar, ao mesmo tempo, nos locais mais importantes do mundo, ou seja, Asia e Europa.. e de quebra ainda esta bem proxima do Oriente Medio

      Logo, na minha visão, os russos conseguem estar nos locais de seu interesse sem necessidade de gastar um tostão

      Seu territorio já esta la, entende?

      Isso é uma vantagem enorme… pois “projetar poder” pros russos sai mais barato pelo fato de eles não precisarem deslocar seus efeitvos pra muito longe de seu territorio

      E ainda tem o fator Crimeia… que é um grande e inafundavel porta-aviões

      Por isso eu não vejo grandes necessidades de os russos terem porta-aviões…. é muito melhor investir em submarinos estrategicos e alguns cruzadores….

  4. Eraldo Calheiros says:

    Se não fossemos um país lacaio, poderiamos ter pelo manos uma duzia dessa belezura. Fazer o que.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com