Defesa & Geopolítica

As Forças Aeroespaciais Russas receberão dois helicópteros de ataque Mi-28NM até o final de 2018

Posted by

Tradução e adaptação: E.M.Pinto

As Forças Aeroespaciais Russas (VKS) receberão os dois primeiros helicópteros de ataque produzidos em série Mi-28NM, versão mais  avançada da aeronave russa antes do final de 2018, foi o que informou o presidente do Grupo Russo de Helicópteros, Andrei Boginsky, nesta terça-feira à agência de notícias TASS.

“Agora, um lote de pré-produção está em andamento e o contrato deve ser concluído em novembro deste ano. Em conformidade, estamos cumprindo o cronograma. Até agora, dois helicópteros estão estipulados no contrato”, disse o executivo-chefe do fabricante de helicópteros.

MilMi -28 NM ( Rustam para o Plano Brasil).

A Rússia começou a desenvolver o helicóptero Mi-28NM em 2009. Sua versão modernizada difere consideravelmente do seu protótipo. O Mi-28NM contará com um inovador sistema de exibição de alvos montados no capacete como parte de seu equipamento de radar a bordo.

O helicóptero é fornecido com o radar de vigilância total N025 e um novo sistema de guerra eletrônica. A Aeronave de combate foi projetada para procurar e destruir alvos aéreos em rotas de baixas altitudes e velocidade, carros de combate, hardware blindado e não blindado e tropas dia e noite e em quaisquer condições climáticas.

Você viu primeiro aqui: Mil Mi 28 NM é revelado

Versão atualizada do Mi28 denominada “NM” faz primeiro voo

Rússia desenvolve projeto do Mi-28NM helicóptero de quinta geração

 

 

Fonte: Rusaviation

9 Comments

  1. Pingback: As Forças Aeroespaciais Russas receberão dois helicópteros de ataque Mi-28NM até o final de 2018 | DFNS.net em Português

  2. Na segunda foto Mil Mi 26 e Mil Mi 28. Uma dupla com muitos bons adjetivos.

  3. Isso sim é um killer tank de responsa para qualquer exército sério e com visão estratégico/ tática.
    Diferente de uma “guarda da noite”, repleta de eunucos, que está analisando a aquisição de Helis.. de ataque , que eram utilizados por forças de fuzileiros navais.
    Equipamentos que devem estar com desgaste acentuado devido ao emprego em porta aviões e porta helicópteros, além do ambiente agressivo marinho e do deserto.
    Isso para não falar no embargo de armamentos utilizados pelos mesmos e proibição de uso pleno, exigida pelo país fabricante.
    Qualquer semelhança não é mera coincidência !

    • “…aquisição de Helis.. de ataque , que eram utilizados por forças de fuzileiros navais.” – É fato.

      – É bem provável que já sejam células para lá da meia vida face ao uso que o Sr já descreveu. O AH-1 SuperCobra é um projeto baseado no Cobra e já é um tanto obsoleto, basta vermos as características que o Apache traz, que são fruto do aprendizado que se teve justamente com o Cobra. O AH-1 SuperCobra esta longe de ser algo ruim, mas é só uma melhora de um helis antigo e provavelmente só conseguiu um contrato com os fuzileiros por questões de lobby (palavra bonita para definir corrupção legalizada). Não é atoa que estão se desfazendo, e isso sem falar nas letras miúdas do contrato que devem estipular entre outras coisas custos de manutenção e suporte. Como dizem, para quem passa fome um prato de arroz com feijão e bife acebolado é um banquete e é isso ai que teremos para o almoço.
      * se fosse comprado a uns quinze ou vinte anos atrás, seria muito interessante, mas hoje como refugo (literalmente) não vejo com bons olhos. Tem coisa bem melhor por ai disponível, projetada justamente a partir do que se aprendeu com o pai desse helis.
      ** estamos entrando na era dos drones, e cada vez mais esses brinquedos vão tomar o espaço que hoje é pertencente aos helis de ataque, principalmente no quesito destruir MBTs e blindados inimigos.

      Sds

  4. Precisam do esforço de dois modelos de helicópteros para encarar o Apache , mas tudo indica que foi fracasso duplo.

  5. Cesar A. Ferreira says:

    O Mi-28 foi amplamente testado na guerra Síria e ganhará melhoramentos advindos do seu emprego real, de muito sucesso, diga-se.
    É o helicoptero de ataque dotado de melhor proteção aos tripulantes e sistemas embarcados. Bem superrior ao AH-64 Apache neste aspecto.
    Demonstrou com as forças russas e iraquianas um bom desempenho anti-carro…
    Quem denigre esta máquina não sabe o que fala, ou é um fã-boy de outros modelos, em suma, é um lixo de internet que deve ser ignorado.

    • Cesar A. Ferreira says:

      Um Mi-28 suporta o disparo de uma arma 12,7 x 108mm a 30 metros. A blindagem transparente do Apache não suporta isso.
      Como todo fã-boy não sabe ler…
      E a Índia possui uma política de aquisição de material subordinada a diversidade de fornecedores. Como sempre não sabe o que fala… Pior, mostra-se incapaz de interpretar um texto escrito. Não se pode esperar outra coisa de um troll, um esgoto de internet.

      • Caro Cesar A. Ferreira. Falasse tudo. São um bando de papagaios de piratas.

      • Cesar A. Ferreira says:

        Como sempre fala besteira.
        Os motores Klimov garantem a operacionalidade das asas rotativas no Afeganistão, enquanto os helicopteros ocidentais sofrem com o ambiente quente e seco.

        Não entende nada, nada sabe, mas deita a falar. És um fã-boy, troll, covarde, caluniador, emissor de esgoto e um lixo da internet.

shared on wplocker.com