Defesa & Geopolítica

Árabes advertem EUA sobre mudança de embaixada para Jerusalém

Posted by

Status da cidade sempre foi um ponto de conflito nas negociações de paz. Transferência da missão diplomática teria o efeito de reconhecer área como a capital de Israel.

A Liga Árabe e os palestinos estão advertindo os EUA contra uma possível mudança da embaixada do país em Israel de Tel Aviv para Jerusalém. Segundo eles, tal movimento pode acabar sabotando futuras negociações de paz e ainda desencadear uma nova onda de violência na região.

Os avisos ocorrem enquanto o presidente dos EUA, Donald Trump, analisa a mudança, o que acabaria efetivamente funcionando como um reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel, apesar das reivindicações palestinas pela posse do setor oriental da cidade. Há especulações de que a mudança de posição americana poderia ocorrer já na próxima semana.

“Nós avisamos os americanos de que, se o governo deles de fato efetuar essa mudança que reconheceria uma Jerusalém unificada como a capital de Israel, este seria um passo para acabar com qualquer chance de um processo de paz”,  disse neste domingo (03/12) Naabil Shaath, um assessor do presidente da Autoridade Palestina (AP), Mahmoud Abbas.

Abbas está tentando reunir um grupo para fazer oposição internacional a tal mudança. O secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Aboul Gheit, já ecoou as advertências do líder palestino.

“Nós afirmamos muito claramente que tal decisão não tem justificativa. Não servirá à paz ou à estabilidade. Só irá alimentar o extremismo e a violência”, disse Gheit em comunicado. “Isso só beneficia um lado: o governo israelense que é hostil à paz”, acrescentou.

“Destruição do processo de paz”

Outro conselheiro de Abbas, Mahmoud Habash, advertiu que uma ação de Trump nesse sentido equivaleria a uma “completa destruição do processo de paz”.  Falando ao lado de Abbas no sábado, Habash disse que “o mundo pagará o preço” por qualquer mudança no status de Jerusalém.

Funcionários da Casa Branca afirmaram que Trump está considerando reconhecer Jerusalém como a capital de Israel sem realmente mudar a embaixada dos EUA para a cidade. Essa foi uma de suas promessas de campanha e pode reverter toda a política americana das últimas décadas.

Neste domingo, o assessor e genro de Donald Trump, Jared Kushner, disse que Trump ainda não tomou uma decisão final.  “Ele ainda está olhando muitos fatos diferentes. Quando ele toma uma decisão, é ele que conta qual foi, não eu”, disse.

Israel considera Jerusalém como sua capital e anexou o setor oriental da cidade em 1967, mas a maior parte do mundo evitou reconhecer a iniciativa dos israelenses, considerando que o status da área deve ser solucionado em negociações de paz com os palestinos.

O Hamas, o grupo terrorista palestino que controla Gaza, também alertou para o início de uma intifada (revolta) se os EUA reconhecessem Jerusalém como a capital de Israel.

O status de Jerusalém tem sido um obstáculo fundamental em quase todas as negociações de paz que já foram travadas entre palestinos e israelenses. Os dois lados divergem particularmente sobre a soberania e a supervisão de locais sagrados.

A última intifada palestina ocorreu em 2000 depois que o ex-primeiro-ministro israelense Ariel Sharon, à época líder da oposição, visitou a mesquita Al-Aqsa em Jerusalém Oriental. A violência provocada pela revolta resultou na morte de 3.000 palestinos e 1.000 israelenses.

Fonte: DW

Trump ainda avalia se reconhecerá Jerusalém como capital de Israel, diz Kushner

 O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ainda não tomou uma decisão sobre reconhecer formalmente Jerusalém como capital de Israel, uma declaração que alguns esperam para a próxima quarta-feira, disse seu conselheiro e genro Jared Kushner neste domingo.

“Ele ainda está analisando vários fatos diferentes, e então quando ele tomar uma decisão, será ele que vai querer contar a vocês, não eu”, disse Kushner em uma conferência anual sobre a política dos EUA para o Oriente Médio, organizada pelo Brookings Institution em Washington.

Reportagem de Roberta Rampton

Fonte: Reuters

 

 

 

 

9 Comments

  1. Pingback: Árabes advertem EUA sobre mudança de embaixada para Jerusalém | DFNS.net em Português

  2. 20 anos eh o prazo de validade do estado judeu… ladrão de território. Conta com um arsenal nuclear e ainda diz q o perigo se chama Irã.

  3. claudio quadros says:

    deixa Israel em paz mundo fica para consumir petróleo árabes ja era israel e dos judeus eu sou judeu.

    • Profeta_Lunatico says:

      O facto de ser judeu quer dizer que Israel esta acima de tudo e que vc apoia injustiça e que Israel ocupe a Palestina? Diz muito do seu caracter não?

    • Cesar A. Ferreira says:

      O seu pouco amor ao uso da vírgula dá-se pelo fato de ser… Judeu?

    • voce e Judeu ou Turco? Se vc for Ashkenazi, como sao a maioria dos israelenses que tem ocupados Palestina, povo vindo do Leste Europeu, voce e um Kazar, isto e um Turco convertido ao Judaismo. Se vc for um descendente de judeu portugues, espanhol, norte africano, Oriente Medio, entao vc e realmente um Judeu, um Semita. Quanto Israel ser antes dos Arabes, vc esta brincando. Judeus sim, sao antes dos Arabes, ou contemporaneos. Judeia, era a tribo em volta de Jerusalem. O resto, nao era Judeia, nem Israel. Era Samaria, e outras cidades, Nunca existiu no Oriente Medio antigo um pais chamado Israel. Herodotos 500 anos antes de Cristo chama a area Palestina, Grande Siria. Israel so aparece na historia nos tempos antigos nos escritos de um Farao do Seculo XIII AC como uma das tribos que ele havia destruido durante sua campanha militar no Sinai. Como nome de um pais entre esse Farao egipcio e Herodotus,Israel nao aparec como nome de pais nenhum escrito da epoca. O Velho Testamento foi escrito, influenciado pela civilizacao helenica, nos tempos dos Macabeus. Portanto o Velho Testamento nao e fonte historica dos tempos antes da invasao helenica do Oriente Medio.

  4. O pato cor de rosa yankee como direitnho nas maos daqueles que o detem no bolso; em breve teremos o nosso arremedo tupiniquin bolsopapo, tambem entregando tudo aos mesmos patroes de Trump e muitos idiostas achando certo. Alias ja acham.

  5. claudio quadros says:

    por que tanto ódio contra o judeus a Israel vcs mesmo pode sim te sangue semita que foi mandando para colônia Brasil Judeus .próprios que fez comunistas foi judeu , que fez bomba atômica judeu ,que criou capitalismos judeu .que descobri-o o Brasil foi judeus .palestinos são invasores bola sinuca árabes que só que aumentar gasolina do seu bolso .sou judeu com orgulho deixa israel paz. vamos ter exterminar vez árabes cortadores de cabeça . vamos fala serio então todos nois temos deixa o Brasil aqui terra índios .blz esta historia palestina para boi dormir

  6. A Palestina foi desbravada por Abraão, Isa que, e Jacob. Deus mudou o nome de Jacob pra Israel, e saiu de Canaã para o Egito por causa da fome. Retornaram 430 anos depois, aprox. 1200 a.C, e tiveram que reconquistar a terra. 12 tribos, 2 reinos, mas um só povo até a Diáspora… Tem muita gente que precisa estudar história antiga e deixar de falar besteiras…

shared on wplocker.com