Defesa & Geopolítica

Airshow China 2018: Apresentado o novo Helicóptero de ataque Z-10ME de exportação

Posted by

A  AVIC Changhe Aircraft Industries Corp. (CAIC) apresentou durante a Zhuhai Airshow 2018 realizado na China a versão de exportação do  helicóptero de ataque pesado WZ-10 conhecida como WZ-10ME.

O WZ-10ME é uma versão atualizada do Z-10 usado pelas forças terrestres e aéreas do Exército de Libertação Popular da China.

A variante de exportação incorpora vários aprimoramentos sobre o Z-10K em serviço nas Forças Armadas Chinesas, no qual inclui um amplo conjunto de contra medidas que compreende um sistema de alerta de aproximação de mísseis (MAWS) e um receptor de alerta de radar (RWR), que pode ser configurado para dispensar automaticamente chaff ou flares. O WZ-10 teve como um dos objetivos prioritários ter uma elevada capacidade de sobrevivência, para tanto o mesmo foi projetado para ser um vetor com  baixa assinatura de calor (IR).

 

O vetor também está equipado com uma tela protetora no duto de admissão do motor para impedir a ingestão de detritos do solo – FOI (Foreign Object Damage – Dano Causado por Objeto Estranho), que possam causar avarias nos propulsores.

 

Segundo a CAIC a nova versão recebeu uma motorização mais potente o que aumento a potência máxima de 935 kW para 1200 kW. O WZ-10ME também tem maior mobilidade, equipamentos que possibilitam a aeronave operar no deserto e no ambiente marítimo.

O WZ-10 surge como uma opção interessante no mercado de helicópteros de combate. Segundo a CAIC a nova versão despertou interesse de potenciais compradores como o Paquistão, Arábia Saudita, Tailândia e Malásia

 

8 Comments

  1. César A. Ferreira says:

    Nunca será pensado como opção viável para equipar as nossas FFAA devido ao pecado original: é chinês.
    Agora, todo material procedente da China e da Rússia terá a “Marca de Caim” e será de pronto refutado.
    É da vida…

    • Como diria o saudoso Ronald Reagan: “Lá vai você de novo….”

      Meu caro, todo material de origem russa e chinesa será refutado por nossas forças armadas pelo próprio conjunto da obra! O material russo o será pelo péssimo pós venda como já foi descoberto por aqui, e o de origem chinesa pelas justas dúvidas a respeito de um país que até o presente se mostrou incapaz de produzir um turbofan aeronáutico decente para equipar seus caças, basta ver que os J-20 continuam voando com os ALF-31 russos.

      Ademais, quanto à helicópteros dessa categoria temos melhores opções aqui no ocidente! Além do A129 da Leonardo temos a AH-1Z Zulu Cobra, que inclusive pode vir por preços bem atraentes via FMS.

  2. O Chinas copiaram de qual país esse helicoptero?

  3. Ferreira Junior says:

    Quanto custa essa máquina?

  4. Ah uns 12 deste por aqui .

  5. Helicópteros de ataque dá pra confiar em modelos que já foram amplamente usados em operações reais, tiveram seus erros corrigidos e suas deficiências suprimidas, como os Apache, Cobra, Mi-24/35, os que têm poucas unidades voando e/ou não tiveram seu batismo de fogo podem não estar tão refinados ainda, quem comprar vai ter de descobrir.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com