Defesa & Geopolítica

Afegãos querem assumir completamente a responsabilidade pela manutenção dos seus Super Tucanos, libertando-se, assim, da tutela americana (vai dar certo?)

Posted by

Mecânicos afegãos cuidam de um A-29

Por Roberto Lopes

 

 

A Força Aérea Afegã (AAF na sigla em inglês) manifestou à TAAC-Air (Train, Advise, Assist Command-Air) – missão multinacional liderada pelos Estados Unidos para treinar e consolidar a capacidade física da Aviação Afegã – o desejo de assumir a total responsabilidade pela manutenção e prontificação das suas aeronaves de combate Sierra Nevada A-29 Super Tucano.

Nos últimos meses, a TAAC-Air vem treinando o pessoal afegão de terra designado para manter o A-29 – adquirido por meio de um programa de assistência militar americano.

A primeira aeronave foi entregue em janeiro de 2016, e começou a ser empenhada em combate nos céus do Afeganistão em abril.

Das 20 aeronaves encomendadas à Sierra Nevada, pelo montante de 427 milhões de dólares, 12 se encontram operacionais.

O A-29 vem sendo empenhado em missões de apoio aéreo (CAS), apoio à campanha de contra-insurgência (COIN) na área da capital Cabul, e contra ativistas isolados. No entanto, a manutenção do A-29 ainda é gerenciada, em grande parte, pelo pessoal da TAAC-Air.

Em um comunicado de imprensa emitido pela USAF, o major Dale Ellis, oficial de operações de manutenção do 440º Esquadrão Aéreo Expedicionário de Aconselhamento (440th Air Expeditionary Advisor Squadron, AEAS) declarou: “Vários dos líderes de voo [da AAF] se aproximaram dos conselheiros [americanos] e declararam que eles se sentem prontos para [assumir] total responsabilidade na linha de voo”.

Relatório – A celeuma com os afegãos deriva do constrangimento provocado, entre os afegãos, há cerca de oito meses, por um relatório da Força Aérea americana que investigou o elevado número de baixas civis decorrentes dos bombardeios conduzidos por pilotos militares do Afeganistão.

O documento concluiu, entre outros pontos, que os aviadores desse país atiravam quase que à êsmo, consumindo quantidades de munição muito mais elevadas que as necessárias para suas missões.

De acordo com a Força Aérea dos EUA, a TAAC-Air ainda é responsável por 80% de todas as funções de manutenção no esquadrão dos A-29, embora tenha como objetivo reduzir seu papel para 20% até 2022.

Assim, no decorrer dos próximos anos, a missão americana transmitirá aos afegãos a qualificação necessária para que eles possam lidar com os sistemas aeronáuticos do A-29, bem como com as armas e munições do turboélice.

Aeronaves A-29 em uma base aérea afegã

O A-29 transporta uma carga útil de 1.550 kg, em cinco hardpoints externos. Ele pode operar bombas guiadas a laser e bombas guiadas por precisão INS/GPS. Alimentado por um único turbopropulsor Pratt & Whitney PT6A-68/3, desenvolve uma velocidade de cruzeiro de 520 km/h.

A Força Aérea dos EUA tem três níveis de competência de manutenção, sendo o nível um o de qualificação mais completa para inspecionar e revisar o material do A-29 e capacitar outros técnicos.

A 27 de julho último, oito militares da Aviação Afegã receberam o status de nível um, e serão, agora, incumbidos de tarefas de treinamento normalmente cumpridas pela TAAC-Air.

7 Comments

  1. Pingback: Afegãos querem assumir completamente a responsabilidade pela manutenção dos seus Super Tucanos, libertando-se, assim, da tutela americana (vai dar certo?) | DFNS.net em Português

  2. Alex Barreto Cypriano says:

    o afeganistão não é uma nação mas um território de passagem, não tem um povo senão clãs, não tem lei senão favorecimentos, cidades senão vilarejos, economia senão papoulas.
    não espanta a corrupção e a brutalidade dos locais, muitos considerando-se conquistadores em terra estrangeira, senão a ilusão civilizatória americana que termina em Erick Prince ofertando uma força aérea, com app safestrike, à infeliz nação.

  3. Adriano Madureira says:

    um trilhão de reservas minerais e mesmo assim pobre…

  4. Nao ,nao vai dar certo nao , a India que eh mais industrializadas , possuindo otimas faculdades , estao sofrendo varios acidentes com seus caças , principalmente porqu sua manutençao eh independente dos fabricantes !

  5. …………….o Kadafi tbm pensava que poderia controlar “clâs” eternamente….esses clâs venderam a alma ao diabo EU-OTAN e o mataram…..países com essa estrutura social não são tão confiáveis………os EU descobriram isso e estão tapeando os afegãos pra levar as suas riquezas minerais…………….

  6. Claro que não,as peças são americanas,o dono é americano,Embraer só monta não vão poder contar com ela.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com