Defesa & Geopolítica

Abatendo o inimigo de fuzil antes que mais inocentes morram

Posted by
Artigo de Marco Antônio Souza Assombroso*
Segurança pública não é assunto para sociólogos, “especialistas” do complexo PUC-USP, teóricos e amadores em geral. Os números da violência criminosa estão aí e não deixam dúvidas. A alternativa sniper é sem dúvida a melhor solução para neutralizar criminosos fortemente armados dentro do seu território de atuação.
A medida não somente teria um efeito pontual, seletivo, como dissuasório – um sniper treinado tem totais condições de abater um indivíduo à 300, 600, 800 metros. Isso significa um bandido morrer por um disparo que veio de fora do ambiente onde ele vive.
Em poucos dias não veríamos mais cenas de criminosos com fuzis nas comunidades do Rio de Janeiro, com uma consequente redução do campo de atuação, prejudicando drasticamente o domínio do território pelas quadrilhas.
É preciso ressaltar que, tão importante quanto não se improvisar em Segurança Pública, é não abrir mão do emprego do sniper qualificado. Somente um profissional altamente treinado, condicionado e devidamente armado estará capacitado para executar um tiro à longa distância com o mínimo de risco para inocentes.
* Assombroso, codinome famoso por suas façanhas retratadas no livro DoPaz,  escrito pela jornalista Tahiane Stochero, que conta como a Tropa de Elite do Exército Brasileiro pacificou a favela mais violenta do Haiti.  Marco é sargento R1, tem os mais cobiçados cursos do EB: Comandos & Forças Especiais. Atualmente faz palestras em todo o país e consultorias de segurança, sobrevivência urbana, mar e selva. Foi Caçador de grande precisão, como se chama no Brasil quem atua militarmente como sniper, denominação norteamericana popularizada pelo cinema.
Fonte: Folha 1

30 Comments

  1. César Pereira says:

    Segurança pública também não é força bruta,tiro,porrada e bomba,ainda mais em um país como o BRASIL ! Segurança pública é educação,leis que funcionem e resguardem o cidadão de bem !

    • Qual país você vive?

    • Daniel Ricardo Alves says:

      Beleza, cara. Sobe lá o morro e tenta convencer o bandido a te dar o fuzil dele. Mas se em 5 minutos vc não conseguir, o sniper pode agir. Concorda?

      • César Pereira says:

        Não, eu não vou subir no morro para pedir seja lar oque for ao bandido,eu vou cobrar do Estado que de saúde,educação e use de inteligência para conter o tráfico de armas e drogas nas favelas e periferias desse país !
        Essa coisa de mandar caçadores ou snipers ,abater criminosos é uma ”solução” simplista, nunca venceremos o crime se não atacarmos as suas causas ,essa é a verdade !

    • A Máquina Troll says:

      “No Brasil o descaso com a educação não é uma consequência mas um projeto.”

      Hipolito Brandao Nina

    • É isso aí Cesar, tem que ter educação e leis que funcionam, para os que ainda tem cérebro pra aprender. Para os que já não têm mais condições de aprender, tem que ser na força bruta, tiro, porrada e bomba. Educação, leis e balas, tudo mesmo tempo. As fases só da educação ou só da bala já passaram. Agora tem que ser os dois ao mesmo tempo.

    • jose luiz esposito says:

      Todos os Ladrões da Nação têm Educação Superior , e aí meu amigo ??

      • Sr. José luiz Espósito. Cuidado com o falso silogismo. São por estas e outras ideias, falsas generalizações que vivemos à penúria: sem uma boa Educação, Saúde e Segurança. Bom dia e grande abraço.

    • aCORDAA! temos 30 anos de educação Gramncista , Paulofreiriana, E UMA DESTRUIÇÃO MORAL TAMANHA que combater a violência através da educação, não dá certo porque muitas gerações foram corrompidas, agora é cortar as cabeças podres, e recomeçar do zero!

  2. Texto primoroso… parabéns ao editor…

  3. Como autorizar sniper policial a abater bandidos de fuzis se é a própria polícia que facilita a chegada dessas armas até os bandidos? Isso sem contar drogas, munições e coletes para os bandidos.
    Antes de autorizar isso, tem que combater os policiais corruptos primeiro. Se não, nada vai mudar.
    O problema do Rio de Janeiro é que tem muitos policiais corruptos com ligações com tráfico e com milícias. Até Bope está contaminado.

    • A Máquina Troll says:

      O que eu acho interessante quando ocorrem estas batidas policiais em favelas ou bailes funks é como sempre observo gente que aparece pra falar que quem frequenta estes lugares é tudo vagabundo ou envolvido com o crime organizado…e que a policia tem que chegar metendo a bala ou o cacete mesmo…enquanto isso…nas boates de “alto padrão” deste pais hipócrita o comércio e o consumo de drogas corre livre e solto…

      Em muitos casos o povo é tratado como bicho e vitima de todos os tipos de abusos e truculência nas favelas por este pais…enquanto que filhos de juízas cometem todos os tipos de crimes e infrações pelo o pais…fazem o que querem e o que bem entendem sem se preocupar ou se importar com as consequências de seus atos…pois tem a suas mães para livra-los dos atos ilícitos que praticam…no braziu a justiça só se aplica para quem é favelado…

      Reparem como neste pais o foco desse pessoal é sempre só em bandido pé-rapado…enquanto as policias invadem diariamente as favelas por este pais para “combater e acabar com o crime”…os grandes tubarões do trafico e do crime organizado deste pais seguem intocáveis e tranquilos com a sua vida…sem serem incomodados em suas moradas na barra da tijuca ou no jardins…seguem impunes com suas atividades criminosas e suas “helicocas” levam a morte e a desgraça por todo o pais…reparem como todos os dias nestas favelas eliminam ou prendem bandido pé-rapado mas como as atividades criminosas nestes lugares nunca interrompem…percebam como as polícias são intencionalmente sucateadas, as leis brandas, infratores com inúmeras passagens e soltos a reviria…

  4. César Pereira says:

    Oque esta havendo com o PB ? O espaço esta se acabando ?

  5. Claudio Moreno says:

    Boa tarde Senhores!
    Solução perfeita, já que o vagabundo está disposto a rasgar qualquer um.
    Quem é contra é por que não foi pego ainda no fogo cruzado entre as facções.
    Esse povo dose Direitos Humanos, arrotam a merda se deles por que estão longe do conflito moral que vivemos.
    Nunca em 30 anos atrás seria aceito um bandido anda do dia fuzil, bebendo na porta de uma escola e pior ainda, pregando o bandidismo com essa bosta de música degradante que é o funk proibidão.

  6. Vejo esquerdopatas falarem que solução contra a bandidagem é educação e blábláblá, ficaram 24 anos no poder e só vimos tudo piorar , inclusive a qualidade da educação , mas pelo jeito vão continuar conspirando contra a nação, a educação é fundamental sim mas não esta que está ai, universidades cheias de drogados esquerdopatas, a solução para a violência deve se basear em 4 pontos distintos: Educação de qualidade , inteligência, punição exemplar e não este pega e solta , enfrentamento direto .

  7. Que matemática idiota desse jornalista.
    Matarão 1 ou mais para depois mais uns 10 ou mais pegarem a vaga do que for morto.
    E ai?
    Matarão esse também e continuarão matando até quando?
    Queria ver esse cidadão propor tal medida se o traficante estivesse numa festa na área de lazer do condomínio dele na barra da Tijuca com todos os seus familiares presentes.
    Não adianta falar em apenas abater, lógico que se um traficante entrar em combate com forças policiais e ou militares e for abatido, regras da guerra, mas matar indiscriminadamente nunca será a solução para nada.
    O estado nacional tem que se fazer presente onde as forças militares tomarem do tráfico, ocupando com uma polícia cidadã, educação, saúde, saneamento básico, empregos, melhoria das condições onde vivem os cidadãos de bem etc.
    Engraçado que outro dia apresentarão milicianos armados andando tranquilamente nas rua de uma comunidade no rio e nem sinal das polícias e forças militares.
    E ai, vamos empregar snipers para eliminar esses milicianos também?
    Se não houver ocupação concreta do estado nacional nas áreas desocupadas pelos militares, os mesmos estarão enxugando gelo literalmente.
    Outra possibilidade e que já foi empregada em cidades como Belo Horizonte, Salvador, Colômbia etc.
    Seria a verticalização das comunidades, abrindo ruas largas e amplas, melhorando a infra estrutura local e vendendo os apartamentos populares a preços justos a população.
    Assim dando condições dignas para a população honesta e ordeira que tanto sofre nas mãos dos traficantes e milicianos no estado do Rio.

    • Só sei que BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO, traficante ou miliciano… e em 01/01/2019 estarei em êxtase porque os que forem abatidos, esses não voltam mais para infernizar o mundo… menos um matador de pais de família… menos um para sustentarmos nos presídios… enfim, JÁ VÃO TARDE… e o choro coitadista é livre, pois quem ainda não se apercebeu de que estamos em guerra de insurgência financiada por interesses internacionais é doente do pé… 🙂

  8. Cabeça de Jarro says:

    Só quero lembrar 2005 em sp,
    Segurança publica é bem mais que isso,
    Um certo general da ativa disse, se o estado não estiver presente, de nada adianta, só vai aumentar o numero de mortos dos dois lados.
    Estado presente: hospitais, escolas, praças, centro desportivos,,,, e policia.
    Entrar na favela matar e ir embora, só deixa combustível pro que ficaram.

  9. A Máquina Troll says:

    “A desordem estimula o que de pior existe no ser humano: a ganância, a corrupção e a desonestidade, criando uma sociedade cheia de ódio, de violência e de desconfiança”

    Enéas

  10. A Máquina Troll says:

    Gostaria que o Plano Brasil fizesse uma matéria sobre “O corredor triplo A”…. Pelo que ouvi dizer trata-se de um plano real para por em risco a nossa soberania nacional em relação a nossa floresta amazônica onde estão concentradas todas as nossas riquezas minerais…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com