Defesa & Geopolítica

A emergência decretada pelo furacão ‘Irma’: HMS ‘Ocean’ chega a Gibraltar amanhã, para embarcar os suprimentos que serão levados às vítimas da devastação no Caribe

Posted by

Chinooks da RAF são abastecidos com o material que, em Gibraltar, será embarcado no porta-helicópteros “Ocean”

Por Roberto Lopes

 

 

O porta-helicópteros britânico HMS Ocean (L12) chega nesta segunda-feira (11.09) à base naval de Gibraltar, para embarcar um carregamento especial de suprimentos, material de atendimento médico e equipamentos de assistência a vítimas de desastres naturais reunido na Inglaterra, na semana que passou, para ser levado aos chamados Territórios Ultramarinos Britânicos atingidos pelo furacão “Irma”, no Mar  do Caribe.

O navio partira da base naval de Devonport, na região de Plymouth – sul da Inglaterra – (foto), na última terça-feira de agosto (29.08), e já navegava pelo Mar Mediterrâneo, como líder do Grupo Marítimo Permanente 2 da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), quando, na terça passada (05.09), teve sua missão original – de patrulhamento do Mediterrâneo Oriental – modificada para uma viagem de emergência ao Caribe.

Neste domingo helicópteros pesados Chinooks, da Real Força Aérea, estão se deslocando para Gibraltar, transportando o carregamento de Ajuda Humanitária que será embarcado no porta-helicópteros.

O Ocean irá se juntar ao navio-doca auxiliar Mounts Bay (L3008), que já opera em águas caribenhas (sequência abaixo).

Status – As duas embarcações têm, como alvo principal, as comunidades residentes no arquipélago de Anguilla e Barbuda e nas Ilhas Virgens.

Cerca de 500 militares britânicas já se encontram nessas ilhas, prestando a assistência possível com o material de que dispõem.

Nas últimas horas o ministro da Defesa do Reino Unido, Sir Michael Fallon, declarou que a “operação de socorro está bem encaminhada”, mas autoridades de Segurança diretamente empenhadas na assistência às vítimas advertiram que, depois de ter batido a costa norte de Cuba com uma força ligeiramente menor – de fenômeno categoria 3 – o “Irma” recuperaria seu status de categoria 5 e chegaria à Flórida, na manhã deste domingo, com ventos de 110 milhas por hora (177 km/h) e ondas de até 15 pés (4,5 m) de altura.

Londres anunciou um primeiro pacote de socorro ao arquipélago de Anguilla e Barbuda e às Ilhas Virgens de 32 milhões de libras esterlinas (equivalentes a 42,2 milhões de dólares).

Planejamento – Não se sabe quanto tempo o HMS Ocean passará no Caribe, e nem de que maneira essa sua nova missão irá interferir no planejamento original das suas atividades no Mar Mediterrâneo, que incluíam, além das manobras militares, uma série de visitas oficiais a portos de nações integrantes e não-integrantes da Aliança Atlântica.

Acima: ponte de comando do HMS “Ocean”; abaixo: hangar de aeronaves do navio

De acordo com o cronograma inicial, o navio deveria retornar à base Naval de Devonport no mês de dezembro, a tempo de os seus tripulantes passarem o Natal com suas famílias, mas isso, agora, parece comprometido – a menos que a missão no Mediterrâneo seja encurtada, ou o porta-helicópteros, de 21.500 toneladas, substituído por algum outro navio de grande porte da Royal Fleet.

Como se sabe, o Ocean está em sua última viagem arvorando o pavilhão britânico.

De volta à Inglaterra ele será preparado para a baixa, prevista para a última semana de março de 2018.

Em março passado o porta-helicópteros foi oferecido à Marinha do Brasil, mas a falta de apoio do Ministério da Defesa brasileiro impediu que o Comando da Marinha autorizasse, mês passado, a viagem da equipe de 12 oficiais que faria uma vistoria técnica no estado geral da embarcação.

O Ocean já foi submetido a uma primeira inspeção por quatro oficiais da Marinha do Brasil, e o relatório deles aconselhou o prosseguimento das providências para a aquisição do navio.

8 Comments

  1. Pingback: A emergência decretada pelo furacão ‘Irma’: HMS ‘Ocean’ chega a Gibraltar amanhã, para embarcar os suprimentos que serão levados às vítimas da devastação no Caribe | DFNS.net em Português

  2. No meu ponto de vista, a marinha do Brasil, deverá mandar os 12 oficiais… Quando a marinha britânica voltar do caribe para fazer melhor inspeção no HMS Ocean.

    • Bom dia, Adriano.
      Recebi, ontem à noite, email de oficial amigo da coluna contando que a MB já fechou posição acerca do seu desejo de ter o navio.
      A segunda inspeção servirá apenas para detalhar as necessidades do navio pós-transferência para o Brasil.
      Mas para tudo isso acontecer é preciso que o Ministério da Defesa apóie o desejo da MB, o que ainda não aconteceu…
      (Estou recuperando, lentamente, o meu otimismo)
      Boa semana para você!

      • Roberto
        Eu ainda não estou otimista, embora torça para que o Brasil compre o navio. Com que dinheiro faremos a compra se atualmente os recursos estão escassos em todas as forças?

        • Vamos ver então. Torçamos para que dê certo. O ministro não está nada satisfeito com os gastos altíssimos da Marinha, mas uma Marinha de guerra moderna custa caro mesmo. O país precisa entender que quem quer SER precisa TER.

  3. -Que maravilha o Oncean viesse para nós, e se conseguissemos os helicópteros deles, seria uma beleza. 2 CH-47 Chinook já chegariam. E somado o Bahia. mais 2 Bahias e + 1 Ocean, ou correspondente. 10 submarinos. 10 corvetas 6 fragatas e 6 destróier. E 15 Patrulha NPaOc, armasdos com mísseis..Sonho 2060.

  4. Atitude elogiável do governo britânico. Parabéns!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com