Defesa & Geopolítica

A BAE Systems está oferecendo o projeto do Porta Aviões Queen Elizabeth para a India 

Posted by

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

…É o que relata a revista Australian magazine, segundo a nota, a BAE Systems oferece o projeto do porta-aviões na edição da Langkawi Internacional Marítimo e Aeroespacial (LIMA-2019) em conversas restritas com altos oficiais da marinha indiana.

A Índia tem atualmente um porta-aviões em serviço, o porta aviões soviético Ex- Almirante Gorshkov, ex-membro da classe soviética de nome Kiev. Atualmente este navio é conhecido como INS Vikramaditya, que opera com caças  MiG-29K embarcados e helicópteros. O país também está construindo um segundo navio INS Vikrant de 40 mil toneladas de deslocamento o qual está sendo finalizado e que começará os testes de  mar em 2020.

No entanto, o governo indiano também tem a exigência de um terceiro navio e mair, na classe de 65.000 toneladas, o qual já tem nome, INS Vishal. Como o Vikrant, o navio será construído localmente, no estaleiro de Cochin.

O representante da BAE Systems na LIMA disse que a empresa já conversou com a Marinha indiana sobre o potencial de um derivado militar do  projeto da classe Queen Elizabeth de 65.000 toneladas, adaptado para atender às exigências da Índia.

“A BAE Systems está satisfeita por ter começado as discussões com a Índia sobre o potencial para basear o desenvolvimento do segundo projeto de porta-aviões indígenas (IAC-2) no projeto de classe Queen Elizabeth”,… “O design é adaptável para oferecer sky jump ou catapulta e pode ser modificado para atender às exigências da indústria naval indiana e da indústria local.”

A empresa tem desfrutado de sucesso internacional recente na exportação de seu projeto de fragata de guerra anti-submarino da Global Combat Ship (Royal Navy Type 26) para a Austrália e o Canadá, para fabricação em estaleiros locais.

“O projeto do Reino Unido já foi provado no mar e está próximo da exigência da Marinha indiana para um PA de 65.000 toneladas com Propulsão Elétrica Total Integrada (IFEP), que poderia ser construída sob o programa ‘Make in India’ do país. Disse o representante.

Ele disse que a BAE Systems acredita que os riscos, custos e cronograma para o programa IAC-2 seriam “significativamente reduzidos” pela cooperação com o Reino Unido.

Oficiais da Marinha indiana visitaram recentemente o estaleiro da BAE Systems em Rosyth, perto de Edimburgo, onde a HMS Queen Elizabeth e sua irmã, HMS Prince of Wales, foram concluídos.

One Comment

  1. O problena desse projeto e que só existe um tipo de avião capaz de operar, que irá prender a India a um segundo país, aeronave cara de operar e sob restrições e que talvez nem seja entregue pois a India opera caças e sistemas ante-aereos Russos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com