Defesa & Geopolítica

Nova Zelândia segue rumo ao recebimento do primeiro Poseidon P-8A ainda em 2023

Posted by

Tradução e adaptação E.M.Pinto

O Ministério da Defesa da Nova Zelândia anunciou que está em vias de adquirir a primeira aeronave de patrulha marítima Boeing P-8A Poseidon dos EUA e que o evento é programado para abril de 2023.

Em julho do ano passado, o governo da Nova Zelândia chegou a um acordo de cerca de US $ 1,6 bilhão para compra quatro aeronaves de patrulha P-8A Poseidon.

A aeronave P-8A Poseidon entrará em serviço com a Força Aérea Real da Nova Zelândia, substituindo a frota existente da P-3K2 Orion. Os Orion estão em operação desde a década de 1960 e devem chegar ao final de sua vida operacional em 2025.

O país está adquirindo a aeronave P-8A para continuar suas atividades de vigilância marítima de aérea, ajuda humanitária, resposta a desastres e proteção de recursos na região do Pacífico Sul.

O preço total de compra inclui aquisição, sistemas de treinamento, infraestrutura e custos de introdução de serviços. De acordo com um documento divulgado pelo ministério detalhando o cronograma do projeto inclui obras de infraestruturaque serão iniciadas já em outubro deste ano.

O treinamento das equipe de instrutores começará em Jacksonville em fevereiro, enquanto o treinamento do pessoal de transição para a tripulação está programado para o primeiro trimestre de 2022. A frota do P-8A provavelmente alcançará capacidade operacional no final de 2025.

O ministro da Defesa da Nova Zelândia, Ron Mark, disse:

“Os P-8s são garantidores da crucial capacidade de patrulhamento marítimo da força aérea e sua manutenção nas próximas décadas. O projeto está dentro do cronograma para substituir a frota de P-3K2 Orion a partir de 2023, e tenho o prazer de anunciar mais detalhes hoje, com o lançamento de um cronograma do projeto. ”

Além disso, o governo aprovou um investimento US $ 37.3 milhões  para o projeto de conformidade operacional e de regulamentação da aviação. O programa visa assegurar que as aeronaves militares operem em conformidade com os sistemas civis e militares de gerenciamento e identificação de tráfego aéreo.

O governo também está trabalhando em um projeto para fornecer uma maior capacidade para melhorar a conscientização do domínio marítimo. O projeto está em andamento e apoiará o programa P-8A. Sob este projeto, o ministério considerará a aquisição de aeronaves tripuladas menores, sistemas de aeronaves remotamente pilotadas  ou satélites.

Esses ativos serão usados ​​para realizar tarefas adicionais de vigilância marítima dentro da zona econômica exclusiva do país e na região mais ampla para liberar os P-8 para voar mais missões.

O governo lançou o Plano de Capacidades de Defesa 2019, que prevê investimentos de US $ 13,15 bilhões na força de defesa até 2030. No começo da semana, a Nova Zelândia escolheu o Super Hercules, da Lockheed Martin, como a opção para substituir a envelhecida frota C-130 Hercules.

Fonte: MCT

Leave a Reply

Your email address will not be published.

shared on wplocker.com