Defesa & Geopolítica

MD russo planeja assinar em breve um contrato para aquisição de 114 helicópteros de ataque e reconhecimento Ka-52M

Posted by
 
 
O Ministério da Defesa russo agendou para 2020 a conclusão de um contrato para a compra de 114 helicópteros de combate Ka-52M atualizados.
 
Tradução e adaptação-E.M.Pinto
 
Em nota às agências de notícias russas, o vice-ministro da Defesa, Alexei Krivoruchko declarou que um contrato para mais de uam centena de aeronaves Ka-52M é programada para ser assinada em meados de 2020.
Krivoruchko declarou que a aeronave teve um importante papel na Síria e que o helicóptero de reconhecimento provou ser excepcionalmente bom, porém, o conflito trouxe lições e aprendizados que estão sendo incorporados na aeronave e que o tornarão mais capaz e eficiente, aumentando a sua taxa de sobrevivência e letalidade. 

A modernização do helicóptero então está diretamente relacionada à experiência de seu uso em combate na Síria. O Ka-52M receberá novos sistemas de fornecimento de energia e detecção de alvos, que aumentam a segurança  o alcance do uso de armas.

Como é sabido, um contrato governamental está em execução e prevê cerca de uma centena de aeronaves para as forças armadas russas. Krivoruchko especificou que até 2022 outras trinta aeronaves da série Ka-52 deverão ser entregues, dos quais oito helicópteros, até o final de 2019.

O novo contrato duplicará o número de vetores a disposição das forças armadas russas, entretanto Krivoruchko ressalta que as suas capaciades são superiores a série inicial, os ganhos de capacidade são maiores e é provável que uma revisão do programa seja estendido aos vetores dos lotes iniciais, melhorando as suas capacidades

Síria

Além de poderosas armas, o helicóptero é equipado com os sistemas de eletrônica, rádio e óptico-eletrônicos mais avançados que o permitem seu emprego a ualquer hora e condições climáticas. Não é por acaso que o Ka-52 está ativamente empenhado em apoiar as ações das forças especiais, a aeronave executa missões de reconhecimento independente das áreas onde os militantes estão baseados.
O Ka-52 possui eixo coaxial contrarotativo, o que lhe confere uma série de vantagens sobre as máquinas do esquema clássico com um rotor de cauda de apoio e compensação. 
A sua taxa de subida é superior e além disso, este sistema lhe confere voo pairado de forma estável a altas altitudes, além de pousos mais seguros mesmo em condições de forte vento lateral.
O canhão Ka-52 de 30 mm está localizado exatamente no centro de gravidade do helicóptero, praticamente não sujeito a vibrações durante o vôo, o que proporciona precisão. Além disos a aeronave é equipada com o sistema de defesa a bordo L-370 “Vitebsk” o qual oferece proteção  contra ataques de mísseis com guiados por infravermelho.
 
Saiba mais em:
 

6 Comments

  1. Eduardo Ramos says:

    Com umas 08 ou 12 aeronaves O PHM Atlântico se tornaria ainda mais uma arma de dissuasão estratégica, além de que aumentaria ainda mais a projeção de poder da Marinha do Brasil.

  2. Para o nosso panorama de emprego regional e em missões da ONU, os HM 225 tanto de transporte como de ataque naval, dão conta

    • Eduardo Ramos says:

      Hum ! Quer dizer que nossos HM 225 podem proteger as nossas cabeças de praia e dar cobertura aérea aos nossos fuzileiros navais e a força de desembarque se o nosso panorama de emprego regional exigir algo assim ?

  3. Ótimo para os russos que estão sentados sobre imensas reservas de hidrocarbonetos , o Apache é mais máquina, mais belo , menos barulhento, mais ágil e mais famoso , .

  4. Atirador 33 says:

    Gosto muito desses meios, e acho eles a carta vencedora do super trunfo, mas acredito sem bem custosa a integração deles hélis, aos nossos meios navais.

  5. Esse é um dos poucos Helis russos que dá pra chamar de bonito. Bicho mete medo!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com