Defesa & Geopolítica

Defesa aérea russa depende de sistema mais eficiente que Pantsir-S1, Pantsir-M

Posted by

Tradução e adaptação-E.M.Pinto

As forças Armadas russos querem um sistema de defesa aérea menos problemático, mais avançado e econômico para substituir o Pantsir (SA-22 Greyhound na designação da OTAN).

De acordo com fontes anônimas e, portanto, não confirmadas no Ministério da Defesa da Rússia, o Exército e a Marinha estão insatisfeitos com o sistema de defesa aérea Pantsir e, consequentemente, estão à procura de novos sistemas.

Para o exército, o sistema de defesa aérea Pantsir-S1 mostrou-se pesado demais, complexo e ineficiente para proteger contra a maioria das ameaças potenciais.

 A campanha síria revelou uma série de falhas técnicas do Pantsir-S1, que até mesmo teve um sistema Sírio abatido durante um ataque aéreo impuni de Israel.

Segundo os relatos, o radar do Pantsir não consegue acompanhar a aquisição e o rastreamento de alvos de pequeno porte, como drones e munições de precisão. Atualmente, estão sendo feitas tentativas para desenvolver uma nova versão avançada para a Força Aérea, chamada Pantsir-SM, que se beneficia de eletrônicos e radares atualizados e novos mísseis.

Diz-se que seu financiamento vem da venda da versão existente de sistemas de defesa aérea “problemáticos” no exterior a um preço baixo.

Para proteger os navios na zona costeira e nos portos, o novo Pantsir-M, recentemente revelado, é considerado muito caro e pouco eficaz contra algumas ameaças.

Fonte: ArmyRecognition

10 Comments

  1. Enfrentando uma das, se não a melhor força aérea do mundo, e conseguir repelir centenas de bombas, mísseis e drones e ter apenas uma perda por saturação por dezenas de mísseis (e mesmo assim a peça foi recuperada); se isso é ruim, o padrão russo deve ser absurdamente elevado em termos de anti aérea.
    Os Pantsyr abateram centenas de mísseis de cruzeiro e bombas planadoras, todos esses alvos certamente bem mais caros que a munição/míssil do Pantsyr, o que o faz ter uma relação de troca nesse aspecto muito boa. Com o detalhe de que nenhum avião israelense jamais entrou no alcance dos Pantsyr.
    Talvez seja melhor esperar alguma coisa oficial do governo russo sobre isso, até porque esse papo de “fontes anônimas” cabe pra tudo, até para talvez fazer loby/jábá contra a concorrência.

    • HMS TIRELESS says:

      – Os índices de acertos apregoados pelas mídias Síria e Russa são escancaradamente inflados e não refletem a realidade. Segundo fontes mais confiáveis, e confirmadas inclusive por fotos de satélites dos alvos destruídos, o índice de acerto do Pantsyr teria sido de meros 12%

      – Não apenas uma mas duas baterias de Pantsyr foram perdidas para os IAI Harops das IDFs e aqui entra um fator que torna o sistema russo ainda mais desvantajoso. Uma bateria do Pantsyr custa US$ 30 milhões de dólares ao passo que um drone suicida IAI Harops custa alguns poucos milhares de dólares ou seja, um sistema simples, barato mas eficaz foi plenamente capaz de neutralizar um sistema sofisticado e caro. Por fim a primeira bateria destruída foi atingida justamente no centro de comando ou seja, em sua parte mais cara. Assim o mais provável é que ela tenha sido canibalizada visto que a recuperação da mesma é inviável.

      – o fato de nenhum jato da Heyl Ha’Avir ter entrado no alcance do Pantsyr depõe a favor da qualidade da munição Guiada de origem norte-americana e israelense e não do sistema russo.

      – Por fim, as IDFs recentemente colocaram em serviço uma nova munição guiada aerolançada, o IAI Rampage, que além de ter longo alcance é supersônico e que foi recentemente usada em um ataque contra alvos iranianos em Masyaf, mostrando-se aqui inclusive capaz de colocar as aeronaves lançadoras fora do alcance do sistema S-300

    • Kkkk onde q fonte vc viu recuperar o pantsir q Israel destruiu outra coisa Israel atacou alvo iranianos lado do aeroporto da Síria onde ta as baterias s 300.
      Além disso mostra as imagens da destruição cadê as imagens das interceptações das bateria da Síria
      ?

      • Este seu HMS com seus dados sem fontes, tenta de todo jeito passar fak news , “já tive minhas desconfianças que o senhor Tireles trabalha para o Mossad ou Cia etc” pois tudo quanto é dados secretos ele sabe…vai aí seu HMS posta a fonte aí….
        Eu posso postar aqui uns 30 vídeos de interceptação de mísseis israelense na Síria e restos de mísseis interceptados, inclusive um Harop…
        Se o Pantsir tivesse 12% de acerto, a base russa na Síria já não existiria mais….
        Fica a dica HMS…

  2. Concordo…..
    É Nada mais que: inteligência e contra inteligência no comércio de armas….

  3. Iiiiiiiiiiiiiiiiii8iiiiiii

  4. Aceitar um comentário de uma fonte oficial já é temerário.

    Do governo russo então…

  5. Esta notícia é claramente um embuste.

  6. Fake News…

  7. o Brasil já tentou comprar um Pantsir….faltou tutú…..deplorável….

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com