Defesa & Geopolítica

Helibras apresenta Mock-up do H145M à Aviação do Exército Brasileiro

Posted by

A Helibras, única fabricante de helicópteros à turbina da América Latina, apresentou o seu projeto H145M ao Comando de Aviação do Exército Brasileiro, nesta quarta-feira, no batalhão da AvEx, em Taubaté (SP). A empresa apresentou um mock-up do helicóptero multimissão que pode ser adaptado com o sistema de armamentos de última geração HForce, desenvolvido pela Airbus, em evento que contou com a presença do alto comando da AvEx. Além disso, ofereceu uma experiência de voo na versão civil da aeronave, que conta com avançado sistema aviônico exclusivo, Helionix.

O helicóptero bimotor H145M é o mais avançado helicóptero multimissão leve do mundo, com vários pedidos de países como Alemanha, Hungria, Sérvia, Luxemburgo e Tailândia. O H145M é um helicóptero experimentado e testado atualmente em operação com a Força Aérea Alemã, cliente de lançamento do H145M, e opera 15 unidades. Com um peso máximo à descolagem de 3,7, o modelo pode ser armado e utilizado em uma ampla variedade de operações, incluindo transporte de tropa, utilidade, vigilância, reconhecimento, busca e salvamento (SAR), ataque e observação e evacuação médica (EVAM).

Os helicópteros foram desenvolvidos para uso diurno e noturno e capazes de operar em condições adversas. Com dois motores Safran Arriel 2E, o H145M é equipado com controle de motor digital de autoridade total (FADEC). Além disso, o helicóptero é equipado com o conjunto de aviônicos digitais Helionix que, juntamente com o inovador gerenciamento de dados de voo, inclui um piloto automático de 4 eixos de alto desempenho, que reduz consideravelmente a carga de trabalho do piloto durante as missões. Sua acústica particularmente baixa faz do H145M o helicóptero mais silencioso de sua categoria.

“Estamos muito satisfeitos com a longa parceria e relacionamento com a Helibras. Em relação ao H145M, acredito ser um aeronave de grande capacidade e que pode ser adaptada para atender demandas em relação às missões que o Exército Brasileiro cumpre. Quando conjugada ao sistema HForce, a aeronave mostra o quanto pode ser flexível. O HForce é um projeto que tem um grande futuro por poder ser adaptado a qualquer tipo de aeronave”, afirma o General de Brigada, Carlos Waldyr Aguiar, Comandante da Aviação do Exército Brasileiro.

De acordo com Richard Marelli, presidente da Helibras e Head of Country da Airbus no Brasil, “a qualidade e alta tecnologia do produto aliadas a presença local da empresa no país, com sua planta em Itajubá (MG), é estratégica para a garantia de elevados índices de disponibilidade da aeronave, que, por si só, já apresenta um patamar de 95% de disponibilidade em suas operações ao redor do mundo”. Segundo o executivo, o sucesso do H145M tem despertado o interesse de vários países e a participação da Helibras na LAAD 2019, realizada este mês no Rio de Janeiro, possibilitou a apresentação para as Forças Armadas.

O HForce é um sistema qualificado de última geração que pode ser facilmente instalado em helicópteros da marca Helibras/Airbus Helicopters para operações militares inteligentes e ambiciosas, onde a flexibilidade dos equipamentos de missão é um critério vital. A opção oferece três opções de configuração: reconhecimento armado, ataque leve balístico e ataque leve balístico e guiado. O sistema HForce ainda inclui sensores, computador de missão, monitores e armas.

 

Fonte: Brasília In Foco 

3 Comments

  1. Eduardo Ramos says:

    Acredito que o Exercito poderia substituir a atual frota de helicópteros Fennec/Esquilos e Panteras pelo H145M uniformizando uma parte da frota e economizando na logística e na medida em que as aeronaves H145m forem recebidas e for se dando baixa das aeronaves Fennec/Esquilos e Panteras elas poderiam ser doadas as Forças de Seguranças Estaduais para o combate de ilícitos e emprego em situações de emergência, já imaginaram Panteras a serviço da Policia do Estado do Rio de Janeiro descendo em algum moro carioca desembarcados tropas de policias no ponto mais alto dele, evitando as entradas desse moro que são protegidas pelos criminosos que contam infelizmente com armas tipo .30

  2. O exército está procurando um helicóptero 100% de ataque. Não está procurando um helicóptero Multi função.

  3. Eduardo Ramos says:

    O Exercito possui acredito que em torno de 16 Esquilos, 19 Fennec, e 34 Panteras, adquirindo no máximo 50 H145M, e com esta quantidade a aviação do Exercito poderia realizar as mesma funções dos três tipos de aeronaves, enxugando muito a logística e evitando gastos desnecessários com atualizações para tentar estender o período de vida útil das antigas aeronaves, certamente seria um bom negocio, poderiam ficar com alguns esquilos para criar um núcleo de instrução, e realizar tarefas de ligação entre as diversas instituições militares.

shared on wplocker.com