Defesa & Geopolítica

A Rússia vai construir um novo porta-aviões para a Marinha

Posted by

Aviaton Russo »Domingo 25 de fevereiro de 2018 14:21 MSK

Tradução e adaptação: E.M.Pinto- Plano Brasil

Um novo porta-aviões será construído para a Marinha russa, disse Nikolai Maksimov, chefe do Instituto de Construção Naval e Armamento do Centro de Treinamento e Pesquisa Militar da Marinha do Ministério da Defesa da Rússia. A declaração foi feita à Interfax.

“O complexo de construção de aeronaves está planejado para ser construído, que incluirá o próprio porta-aviões, a ala aérea e o sistema de localização”, disse ele no canal de TV Zvezda.

O novo porta-aviões combinará a rampa sky jump com um sistema de catapulta, disse o chefe ao canal do Departamento de planejamento de navios do centro educacional e científico militar da Marinha do Ministério da Defesa da Federação Russa, Vladimir Pepelyaev.

“Se combinarmos a rampa Sky jump+ catapulta então aumentaremos as oportunidades com o peso das aeronaves”, disse ele.

Segundo ele,  o porta-aviões será basicamente equipado com caças Su-57 de quinta geração, isso,  caso haja a decisão sobre o desenvolvimento da sua versão marítima.

“Su-57 será adotado para o convés, se assim o for decidido”, disse Pepelyaev.

Fonte:RuAviation

24 Comments

  1. Pingback: A Rússia vai construir um novo porta-aviões para a Marinha russa | DFNS.net em Português

  2. As vezes fico pensando de onde a Rússia vai tirar tanto dinheiro para bancar tanta coisa ao mesmo tempo

  3. Cesar A. Ferreira says:

    Apesar de ter um PIB nominalmente inferior ao brasileiro a Rússia não possui o seu orçamento federal congelado por obrigações constitucionais, ou de encargos da dívida, que no orçamento brasileiro corresponde por 47% deste…
    A Rússia investe nas suas FFAA cerca de 4% do PIB, ademais, como a Base Industrial de Defesa da Rússia é totalmente independente e verticalizada, isto significa que cada rublo investido no reaparelhamento das armas nacionais reverte-se em desenvolvimento econômico…

    • Vc deveria disse que a Russia nao tem o problema de orcamento atellhado a programa social e previdenciario como no Brasil

      • Francisco, a Russia tem problemas previdenciários sérios também.

      • o problema no BRASIL nao é o SOCIAL OU PREVIDENCIARIO, E sim politico, e o que acaba com e nossa grana é o que pagamos de JUROS da divida EXTERNA(ATE HOJE NAO SEI QUE DIVIDA É ESSA
        E NEM PRA ONDE FOI ESSA GRANA)SEM ESQUECER QUE 70 POR CENTO DA GRANA DE DEFESA É USADA PARA PAGAR APOSENTADORIA E PENSAO MILITAR.

      • É político sim pois os populistas é que proliferam o número de miseráveis a chegados a esmolas e preguiçosos. depois quando a fome chegar e o papel higiênico acabar os vagabundos vão invadir o Chile, kkkkkkk

    • jose luiz esposito says:

      Nominalmente não , é menor , o PIB russo é um pouco maior que a metade do nosso !

  4. Enquanto isso na República das Bananas, se discute os penduricalhos pagos aos que deveriam dar exemplos.

  5. A novidade da matéria é o fato de se confirmar ambos sistemas de decolagem. Arrisco a dizer que pode ser magnética também. A China já tá lá junto com os EUA e a Rússia corre atrás nessa tecnologia.

  6. “As vezes fico pensando de onde a Rússia vai tirar tanto dinheiro para bancar tanta coisa ao mesmo tempo”.

    Commodities amigo ! Você se surpreenderia com oque os russos exploram…Apesar de alguns especialistas dizerem que os russos estão lisos ou quebrados,a realidade é outra,os russos aproveitam oque a mãe natureza dá: reservas comprovadas de carvão, ferro e manganês, bauxita, cobre, chumbo, níquel,
    tungstênio, diamantes, ouro, grandes reservas de petróleo de gás natural.

    As reservas de diamantes na Rússia ocupam o primeiro lugar no mundo, representando quase 60% das reservas mundiais. A
    maioria dos diamantes da Rússia tem cerca de 80%, e está concentrada na República de Iacútia (Sakha), menos de 20% está na
    região de Arkhangelsk e um número muito pequeno no Território de Zabaikalskiy.

    A Rússia é o único país do mundo, onde para a produção de alumínio como matéria-prima é utilizada não só de bauxita, mas
    também o minério da nefelina, partir do qual é aproximadamente 40% de alumínio é da Rússia.
    A Rússia tem cerca de 4% dos recursos da previsão global de bauxita, eles torna-se em 743 milhões de toneladas. Quase três
    quartos do total de recursos são os recursos das categorias altas (P1 e P2). Localizado dentro do campo de Srednetimanskiy e
    Yujnotimanskiy áreas de bauxita na República de Komi, bem como na Região de Belgorod e no Distrito Autônomo de IamaloNenets.
    Os recursos P3 são categorias concentradas no Iamalo-Nenets e Khanty-Mansi Distritos Autónomos.
    O número de saldo das reservas de bauxita na Rússia é o dobro dos recursos que são de 1,46 bilhões de toneladas. Ao mesmo
    tempo, sua parte ativa (nos países desenvolvidos e produzidos para o desenvolvimento de depósitos) é quase uma vez e meia a
    menos que 933,45 milhões de toneladas, isso representa cerca de 3% das reservas mundiais. Todas as reservas de bauxita ativas
    estão concentradas em três regiões da Rússia: República de Komi, Regiões de Sverdlovsk e Arkhangelsk.
    O balanço da Federação da Rússia registrou 57 depósitos da bauxita.

    A Rússia, junto com a China e Canadá tem uma das bases do mundo, com o maior recurso de tungstênio. Seus recursos
    previstos são estimados em 943 mil toneladas de trióxido de tungstênio, a maior parte dos recursos localizados no sul da Sibéria e
    do Extremo Oriente. A parcela dos recursos mais comprovada (P1) é muito pequena, é inferior a 7% de todos os recursos.
    Em termos de reservas provadas de tungstênio, a Rússia está em segundo atrás da China. A maioria deles concentrada na
    República da Cabárdia-Balcária e da República da Buriácia.
    A base de reservas da Rússia de tungstênio indígenas são os depósitos de minérios complexos, que também contêm
    molibdênio, cobre, bismuto, ouro, prata, telúrio, estanho, berílio e escândio.
    Os depósitos aluviais escala são geralmente pequenos.
    A Rússia detém reservas de tungstênio com 91 depósitos: 41 aluviais e 50 indígenas (26 delas – significativamente tungstênio:
    18 – com minérios de volfrâmio e 8 – com scheelita).

    http://www.russobras.com.br/mapas/mapa_min1.php

    • jose luiz esposito says:

      Enquanto aqui nossas Reservas são sempre colocadas abaixo de Reservas Indigenas , para que quando fomos explora-las aja uma Gritaria aqui dentro com Apoio de Brasileiros Idiotas e Imbecis , orquestrada pela REDE GLOBO e seus Artistas , ONGs Internacionais **Cavalo de Troia** e se nada der certo pressões Externas , uma Piada de Nação , o Belo Antonio , a NAÇÃO TRAÇO ZERO !!

    • blá, blá, blá…
      Não adianta nada ter reservas minerais se sofre sanções por parte da ONU afetando suas exportações.

  7. deve ficar pronto lá pro final da próxima década na matéria não diz quando vão começar a construção também não diz se eles já tem o reator para o navio ou se estão trabalhando neles

  8. jose luiz esposito says:

    Chamo Atenção para um Fato , todas as Nações que estão construindo PAs , estão com Rampa de Decolagem , somente a dos EUA que não , e o BRASIL que irá insistir com CATAPULTAS , anotem , aqui a Colonização é Total !

    • Chineses e indianos tem intenção de construir porta-aviões CATOBAR. O terceiro NAe chinês, previsto para se iniciar a construção em 2021, terá catapultas; assim como o vaso indiano que se seguirá ao novo ‘Vikrant’, o INS Vishal ( ? ), que prevê incorporar catapultas eletromagnéticas.

      O próximo NAe francês provavelmente também será deste tipo.

  9. Adriano Corrêa says:

    Essa catapulta será magnética pelo andar da carruagem!

    Parece que a propulsão será nuclear.

    O PA brasileiro quando sair (dos sonhos do almirantado) estará mais obsoleto que o A-12 atualmente!

  10. Seja como for, nosso modelo será inglês ou francês e só inovaremos se a encomenda for maior que uma unidade.

  11. Interessante notar que o novo NAe não estava inserido dentro do programa que está entrando em vigor agora, mas foi colocado por motivos de motivos que ficam claros se analisarmos, o primeiro é óbvio, será manter a força de projeção global, o segundo será não somente manter, mas aumentar essa capacidade de projeção, dado que a construção do meio deve começar ainda na próxima década, e se tudo correr bem, final de 2029, início de 2030 o NAe já deve ser repassado a marinha russa para testes. Lembrando que o Kuznetsov terá uma sobrevida de uns 20 a 25 anos com o processo de modernização que está prestes a passar, com isso, os dois NAes devem operar em meados da década de 30 juntos, aumentando bruscamente a capacidade de projeção global russa.

  12. Pra quem vive dizendo que Porta aviões são alvos apropriados, mudaram de ideia rapidinho, kkkk,, copiaram até as duas Torres, xiiiiiiii

    • Os russos estão claramente projetando uma força de intervenção além-mar, com um NAe, escoltas de longo curso e vasos anfíbios.

      A experiência síria, com seus altos e baixos, certamente reforçou os conceitos russos quanto ao uso desse tipo de arma. E de fato, na posição dos russos, não haverá dissuasão real ou qualquer chance de manter suas zonas de influência sem capacidade de levar poderio aéreo convencional mar adentro e até onde se deseja.

  13. vai ser tao grande quanto o americano,melhor armado com su57 ,só para mostrar que pode, poque quem pode pode quem não pode toma na previdência .

shared on wplocker.com