Defesa & Geopolítica

Agência ‘SANA’: EUA evacuam chefes do Daesh de Deir ez-Zor Síria em helicópteros

Posted by

Helicópteros dos EUA evacuaram os líderes do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia) da província síria de Deir ez-Zor à província de Al-Hasakah no nordeste da Síria, informou a agência SANA.

Imagem meramente ilustrativa

Segundo fontes citadas pela agência, na noite de 28 de dezembro, vários helicópteros decolaram no norte de Deir ez-Zor, sobrevoaram a baixa altitude o campo Al-Sad e aterrissaram ao sul da cidade de Al-Hasaka.

A bordo dos helicópteros viajavam comandantes do Daesh que planejavam se juntar às Forças Democráticas da Síria (FDS) apoiadas pela coalizão internacional liderada pelos EUA, informou a SANA.

As fontes sublinharam que não é a primeira vez que os líderes do Daesh fogem com ajuda de helicópteros norte-americanos.

Em novembro de 2017, habitantes da cidade síria de Al-Mayadin disseram que helicópteros dos EUA evacuaram chefes estrangeiros do Daesh da cidade síria de Al-Mayadin duas semanas antes do início da operação de libertação da cidade pelo exército sírio.

Em setembro, uma fonte diplomática e militar confirmou à Sputnik que em agosto a Força Aérea norte-americana evacuou mais de 20 chefes militares do Daesh e seus combatentes mais próximos de Deir ez-Zor em direção ao norte da Síria.

Fonte: Sputnik

Edição: Plano Brasil

Rússia acusa EUA de treinarem ex-combatentes do Estado Islâmico na Síria

 

9 Comments

  1. Pingback: Agência ‘SANA’: EUA evacuam chefes do Daesh de Deir ez-Zor Síria em helicópteros | DFNS.net em Português

  2. Gripen BR says:

    E o EUA segue provendo a “paz e a democracia” no mundo.

  3. PRAEFECTUS says:

    Meus amigos,

    isso não é novidade, e obviamente isso tudo tem um porque. Mas, em uma próxima oportunidade me estenderei sobre esse assunto. Envolve uma série de atores, assunto longo.

    Mas, no momento o que me salta aos olhos é os números impressionantes da participação da Força Aérea russa nesse Teatro de Operações, de 30 de setembro de 2015 até 11 de dezembro de 2017, a frota de reconhecimento aéreo militar russo realizou 30 mil surtidas, durante as quais 92 mil ataques aéreos foram realizados contra alvos terroristas. Fio, é muita coisa.

    De acordo com o Ministério da Defesa russo, durante a operação, foram destruídos 97 mil artefatos dos terroristas, 12 mil unidades de equipamentos e 55 mil insurgentes foram mortos. É muita coisa.

    E, como vimos matéria aqui no PB, os russos querem manter intocáveis esses ganhos obtidos a ferro, fogo e sangue na Síria. Daí a importância de se criar um agrupamento permanente da Rússia na Síria, cujos principais pontos serão localizados em Tartus e Khemeymim.

    Afinal, a situação na Síria permanece tensa e, em muitos aspectos, está ligada às ações de forças externas e, em primeiro lugar, a Washington, que se recusa a retirar seus militares do território da República Árabe, como justificativa diz que é motivado pelo fato de que o EI não foi suprimido e eles pretendem monitorar a conclusão do processo de Genebra, que, em sua opinião, deveria terminar com a saída de Bashar Assad…

    Assim sendo a Rússia como não é boba, toma as medidas necessárias para fazer frente aos planos americanos de desestabilização.

    Grato

  4. BobSap says:

    A capacidade que Estado Islâmico tinha de se mover livremente pela Síria e Iraque sem ser incomodado pela coalizão formada pelos Estrados já cheirava suspeita.

  5. JLM says:

    Como é de praxe lança-se uma notícia e sem nenhum trabalho de investigação os comentaristas de um lado e de outro incumbem-se de tratá-la como se fosse verdade absoluta por alguns e mentira deslavada por outros. A impressão que se deixa pela evidente paixão é de que são no mínimo descuidados, dever-se-ia lembrar que na guerra a primeira vítima é sempre a verdade.

  6. Profeta_Lunatico says:

    A primeira vitima è verdade sim. A verdade tal como a verdade que os EUA combatem o ISIS na Sirian

    • Profeta_Lunatico says:

      Ainda me lembro bem daquela grande verdade de que o Iraque tinha armas de destruição em massa

  7. E os EUA sendo EUA os maiores patrocinadores do Terrorismo mundial a e e de golpes de estados também vide o Brasil e as máscaras estão caindo pra quem quiser vê

  8. Pingback: Plano Brasil – Trump afirma que coalizão alcançou “êxitos históricos” na Síria e Iraque

shared on wplocker.com