Defesa & Geopolítica

Um dos principais engenheiros russos fala sobre o futuro da aviação de combate

Posted by

Imagem meramente ilustrativa

A Rússia continua melhorando seus aviões de combate e desenhando sistemas avançados como drones e sistemas defensivos de mísseis de longo alcance. Sergei Korotkov, engenheiro-chefe da Corporação Unida de Construção Aeronáutica (UAC, na sigla em inglês), falou ao jornal russo Izvestia sobre o estado atual e as perspectivas do futuro do setor.

Atualmente a aviação de combate se divide em função da especialização de cada avião. Entretanto, na produção de aviões há uma tendência de unificação, disse o especialista.

Korotkov explicou que a integração dos modelos é um processo natural que se deve ao custo muito alto de produção e manutenção de diferentes tipos de aviões. Entretanto, o diretor da Corporação Unida de Construção Aeronáutica destacou que o design de uma caça multifuncional é um processo bastante complexo.

“Isto porque os voos sobre o mar e sobre o solo são coisas consideravelmente diferentes devido aos tipos de superfície, visibilidade e obstáculos. Se acrescentaremos diferentes tipos de armamento, o volume de trabalho aumentará significativamente”, destacou ele.

Falando sobre o combate aéreo, considerado por alguns como algo obsoleto, Korotkov afirmou que, de qualquer maneira, é melhor dispor de um equipamento apto para ataques a curta distância. Por isso, as caraterísticas de manobrabilidade continuam tendo importância e as manobras aéreas não deixarão de ser parte integrante da instrução dos pilotos de todo o mundo.

Uma das principais direções de investigação na produção atual de aviões é o design de drones. O engenheiro russo sublinhou que o mais importante não é construir o próprio drone, mas estabelecer um sistema desenvolvido de aviação não tripulada. Esse sistema deve dispor de uma infraestrutura própria que garanta uma interação bem-sucedida entre as diferentes unidades, tanto tripuladas como não tripuladas. Esses drones podem atender também as necessidades civis.

“Nesse âmbito se produzem não apenas aviões de combate. Por exemplo, os engenheiros pretendem criar um sistema de transporte não tripulado no Extremo Oriente russo para resolver o problema da conectividade do transporte nas zonas escassamente povoadas”, explicou Korotkov.

Por muito rápido que a produção de aviões não tripulados se desenvolva, o especialista não acredita que a profissão de piloto desapareça porque a tecnologia atual requer a presença de uma pessoa que se encarregue de tomar decisões.

Fonte: Sputnik

Edição: Plano Brasil

 

 

2 Comments

  1. Pingback: Um dos principais engenheiros russos fala sobre o futuro da aviação de combate | DFNS.net em Português

  2. Rogério Rufini says:

    Esse desenho ai já rodava desde a época do PAK FA, onde todos pensavam num caça completamente moderno, desenho novo etc…., e a realidade foi um avião basicamente com desenhos simples principalmente nas tubeiras

shared on wplocker.com