Categories
Aviação China Defesa Destaques Geopolítica Meios Navais Navios Sistemas de Armas Sistemas Navais Tecnologia Vídeo

Porta-aviões chinês Liaoning

Porta-aviões chinês Liaoning em Hong Kong – Foto: France Presse

O navio, pertencente a classe Kuznetsov e denominado em época soviética de “Varyag”, foi construído em um estaleiro ucraniano no final dos anos 1980. Após o colapso da União Soviética, o porta-aviões permaneceu esquecido por anos no Mar Negro, até que em 1998 foi comprado por US$ 20 milhões em 1998 por um misterioso empresário de Macau, que queria transformá-lo em um cassino flutuante.

Liaoning em Hong Kong – Foto: France Presse

Ele foi trazido pelo Bósforo até a China, contornando o Cabo da Boa Esperança e circumnavegado a África inteira. Mas logo que chegou na China o governo de Pequim tomou conta do navio e o transformou de novo em uma embarcação bélica. A remodelação do navio ocorreu na cidade portuária de Dalian, no nordeste da China.

O primeiro porta-aviões da Marinha da China em atividade. O navio tem 300 metros de comprimento e pesa mais de 60 mil toneladas, sendo equipado com 24 caças Shengyang J-15.

O Liaoning é o primeiro porta-aviões da Marinha da China em atividade.

 

 

 

9 replies on “Porta-aviões chinês Liaoning”

Cláudio quadrossays:

China podia vendê esse ai

………….esse portaviões na Ucrânia estava jogado aos mariscos grudados no casco…a China muito esperta comprou e o transformou nesse das fotos acima…a MB se estivesse realmente por cima da pindaíba, mandava dar uma “guaribada” no São Paulo com os chineses e o vaso voltaria em ponto de bala…..seria uma boa pra MB….mas……….é só ficção…….

Profeta_Lunaticosays:

Meu caro que viagem foi essa? Rsrsrs
Vamos ser realistas. Ter porta avioes pra que?. O Brasil não precisa de porta aviões. O Brasil precisa de Corvetas e Fragatas e Destroier armados ate aos dentes com torpedos e misseis de medio e longo alcance

…………………..cumpade, te enganas…..o Brasil não necessita de gastar MUITO no presente momento com corvetas e fragatas e destróieres…..eu falei do Sampa ir pra China e seria até factível caso a MB não estivesse sem dinheiro como no momento atual,pois os chinas ainda que cobrassem caro fariam um serviço de primeira….isso é POSSÌVEL repito, o problema é a FALTA de grana….agora se queres fragatas,corvetas e destróieres tem que comprar de segunda mão e barato…algo que só suporte de dez a quinze anos a mais e nunca gastar com hipotéticas Tamandarés (a não ser que,houvesse VERBA de sobra)que custarão os “olhos da cara”….a verba para esses barcos, no presente momento, teria que ser aplicada diretamente no PROSUB que já tem os quatro submarinos com todas as suas estruturas quase prontas pra acabamento enquanto que as ditas Tamandarés ainda nem tem estaleiro programado, ou seja são um projeto caríssimo ainda no desenho,no qual a MB quer torrar uma verba tão necessária e preciosa pro término dos Subs…………….Sds…………………

PÉ DE CÃOsays:

brasil sem dinheiro ?
logico que nunca
um temer custa o preço do porta avioes reformado sao paulo
o cunha custa uns 36caças gripen
o alkimini custa todos batalhoes de selva junto
o serra custa o subnuclear inteiro
alguns juizs custam todo o investimento na tropa
executivo legislativo e judiciario esse e o fundo do poço do brasil
nao confudir esses marajas com o funcionalismo publico ou com estado
o estado na verdade e suas fronteiras e o povo que sim e seu exercito
aqueles la sao apenas cupins de aço
que vendem a soberania
nao precisamos deles

estamos sustentando eles e acabando com o futuro brasileiro
democracia se fosse boa a grecia seria primeiro mundo ela justamente que foi o pai desse lixo

Engraçado, sempre que vejo o Liaoning e o comparo com seu irmão gêmeo, o Kuznetsov, reparo qsue o Lioning, me parece sempre mais “limpo”, mais “novo”. É impressão minha? será que a manutenção do PA Chinês é melhor, pelo menos em termos estéticos?

professor,
Liaoning passou por uma reformulação completa. É quase praticamente um novo portal -aviões. Esteticamente foi mudado também.
O Almirante Kuznetov também está passando por uma reforma profunda na Rússia.

Cristiano Correasays:

Ao contrário do Brasil, a China pegou uma sucata e com seus próprios recursos fez um navio aeródromo funcional e bom, se o Brasil seguisse a mesma linha (é claro que os políticos embargam isso aqui pois tem medo dos militares), estaríamos com um São Paulo operacional e forte e teríamos tecnologia para investir em grandes aeródromos, e antes que alguns me critiquem o exemplo de inovação de idéias dos Brasileiros é… Temos hoje uma Marinha que aprendeu a enriquecer urânio sozinha, sem apoio de ninguém, a tecnologia é 100% nacional, no governo militar tínhamos se não me engano a 5ª força militar do mundo. O que mudou agora?

Comments are closed.