Defesa & Geopolítica

Tóquio e Washington acordam exercer máxima pressão sobre Pyongyang

Posted by

© REUTERS/ Kiyoshi Ota

Os Estados Unidos e o Japão acordaram exercer a máxima pressão sobre a Coreia do Norte para alcançar a suspensão do programa nuclear por parte de Pyongyang.

“Não é hora de dialogar por dialogar. É hora de efetuar a máxima pressão possível sobre a Coreia do Norte”, afirmou o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, durante a coletiva de imprensa realizada depois da reunião com Donald Trump.

Shinzo Abe adicionou que, em resposta aos testes da Coreia do Norte, o Japão vai introduzir sanções adicionais contra cidadãos e empresas norte-coreanos.

O premiê japonês afirmou ainda que a interceptação dos mísseis norte-coreanos é possível com a coordenação de ações entre o Japão e os EUA.

Quanto a isso, Trump sublinhou o seguinte: com mais armas americanas, o Japão poderá facilmente interceptar os mísseis norte-coreanos no ar.

“Se comprarem mais armas adicionais aos EUA, poderão facilmente interceptar mísseis no ar”, destacou Donald Trump.

Abe, por sua parte, confirmou que o Japão pretende adquirir novas armas norte-americanas para melhorar sua capacidade de defesa.

O encontro entre Trump e Abe foi realizado no âmbito do périplo de Donald Trump pela Ásia, que começou em 4 de novembro no Japão e inclui visitas à China, Coreia do Sul, Vietnã e acaba nas Filipinas em 14 de novembro.

Fonte: Sputnik

China reage à declaração japonesa de estar pronto para abater mísseis norte-coreanos

© REUTERS/ Toru Hanai

A China comentou a afirmação do premiê Shinzo Abe que Japão vai derrubar mísseis norte-coreanos caso haja necessidade e apelou para que a crise coreana seja resolvida através de negociações.

Mais cedo, o premiê japonês, Shinzo Abe, afirmou após negociações com o presidente Donald Trump que Tóquio vai interceptar e destruir mísseis norte-coreanos caso necessário, coordenando suas ações com os EUA. Trump, por sua vez, destacou que o Japão será capaz de abater mísseis de Pyongyang se comprar novos armamentos norte-americanos.

“A situação na península da Coreia já está muito complicada e sensível. Esperamos que nas condições atuais todas as afirmações e ações das partes respectivas contribuam para acalmar a situação, contribuindo para resolução do problema da península da Coreia através de negociações”, disse a porta-voz da chancelaria chinesa, Hua Chunying.

No dia 3 de setembro, as autoridades da Coreia do Norte anunciaram realização de teste bem-sucedido de uma bomba de hidrogênio. Os militares do Japão e da Coreia do Sul avaliaram a potência da explosão entre 120 e 160 quilotons, sendo superior à potência das bombas lançadas pelos EUA contra Hiroshima e Nagasaki em 1945. Trata-se do sexto teste nuclear de Pyongyang.

Após o teste, o Conselho de Segurança da ONU aprovou por unanimidade novas sanções contra Pyongyang, que limitou de modo significativo capacidades de exportação e importação do país. A resolução 2.374 da ONU introduziu o regime de sanções mais severo do século XXI.

Fonte: Sputnik

 

 

 

 

5 Comments

  1. Pingback: Tóquio e Washington acordam exercer máxima pressão sobre Pyongyang | DFNS.net em Português

  2. A China é o X da questão, sem eles a coreia do norte fica desguarnecida financeiramente e sem um guarda costas, mas como parar os chineses ?

    é bem difícil, deixaram o dragão crescer e agora o ocidente e parte do oriente tem um problemão pra resolver, talvez a saída fosse os EUA, Europa, Japão e coreia do sul que tem empresas por lá forçar a saída delas, mas é difícil saber o quanto isso iria afetar os negócios dos chineses e as consequências dessa ação no futuro para o restante do mundo, mas se a China não dar um jeito nesse maluco norte coreano, a tendência é a as coisas só piorarem naquela região, e não sei se um Japão ou coreia do sul nuclear será bom para a China.

    • Mariano S Silva says:

      Dá uma olhada na geografia Alessandro! A Coreia do Norte é o cavanhaque da região mais rica da China. A gente brincaria com isso, na mesma situação?

  3. isso é mentira foi la vender armas para os japas
    depois nao vao se arrepender pois um povo que foi morto por duas bombas atomicas na testa
    sendo que nem tinha exercito nas capitais atingidas e quem procurou saber percebeu que foi mais um teste nuclear real

    vai pensando que os japas vao esquecer eles vao apenas fazer a tecnologia reversa do que os gringos venderem para eles

    trump , obama , buch tudo vendedor de armas e fabricantes de conflitos para justificar as vendas
    engana ninguem

    • Quer dizer então que os caças e demais armamentos RUSSOS da venefavela, por exemplo, não foram feitos na Rússia !!!???… decerto vieram de Marte… rrsrrsrsrsrssss… TODOS VENDEM ARMAS… é COMÉRCIO… ou na sua cabecinha só os russos podem vender armas ???… cabeça de vermelho não pode ser compreendida dentro da normalidade… todos tem “pobrema”… rsrsrrsssss…

shared on wplocker.com