Menu
Categories
A relação entre a mística fascista que admirava Hitler Savitri Devi, com a extrema direita hoje e a mítica “era dourada”
Conflitos

Savitri Devi era vegetariana, assim como os nazistas diziam que Hitler também era | Foto: Crédito: Savitri Devi Archive

Maria Margaronis

Ao navegar pelo site oficial do partido ultranacionalista grego Aurora Dourada para uma reportagem, em 2012, me deparei com a foto de uma mulher envolvida em um sári de seda azul. Ela olhava para um busto de Adolf Hitler, diante de um intenso pôr do sol.

Mas o que aquela mulher com aparência indiana fazia na página de um partido abertamente racista que quer expulsar todos os estrangeiros da Grécia?

Aquela informação ficou guardada na minha memória. Até que a crescente onda de políticas de extrema direita, que varreu a Europa e os Estados Unidos, trouxe o nome de Savitri Devi à tona novamente.

Hoje não é difícil encontrar referências em fóruns neonazistas a seus livros. Entre os mais mencionados, estão O raio e o sol, no qual a autora argumenta que Hitler era a reencarnação do deus hindu Vishnu, e Ouro na Fornalha, que incita os verdadeiros fiéis a acreditar no ressurgimento do nacional-socialismo.

O portal de notícias americano Counter-Currents, de extrema direita, também tem um extenso arquivo online sobre sua vida e obra.

As ideias de Savitri também estão chegando a um público mais amplo, por meio de líderes do movimento alt-right, como Richard Spencer e Steve Bannon, fundador do Breitbart News, site de notícias de extrema direita, e que até recentemente era o estrategista-chefe do presidente Donald Trump.

Tanto Spencer quanto Bannon, e em geral toda a alt-right, adotaram sua visão da história, de que haveria uma batalha cíclica entre a luz e as trevas, teoria compartilhada por Savitri e outros místicos fascistas do século 20.

Mas quem era Savitri Devi – e por que suas ideias estão ressurgindo agora?

Savitri Devi no ano de 1980 | Foto: Savitri Devi Archive

Atraída por Hitler

Apesar do sári e do nome, Savitri era europeia, filha de mãe inglesa e pai grego-italiano. Nasceu na cidade francesa de Lyon, em 1905, e foi batizada com o nome de Maximiani Portas.

Desde a infância, desprezava todas as formas de igualitarismo. “Uma menina bonita não pode ser igual a uma menina feia”, disse ela a um interlocutor de Ernst Zündel, conhecido por negar o Holocausto, em 1978.

Conquistada pelo nacionalismo grego, chegou a Atenas em 1923, juntamente com milhares de refugiados deslocados pela campanha militar desastrosa da Grécia na Ásia Menor no fim da Primeira Guerra Mundial.

Savitri Devi usava joias com a suástica, símbolo do nazismo | Foto: Savitri Devi Archive

Savitri culpava os aliados ocidentais pela humilhação da Grécia e pelo que considerava “punições injustas” impostas à Alemanha pelo Tratado de Versalhes (1919), que encerrou oficialmente a guerra.

Em sua opinião, tanto a Grécia quanto a Alemanha eram vítimas, às quais se havia negado a legítima aspiração de unir todo seu povo em um único território.

Isso, combinado com um forte antissemitismo que dizia ter aprendido na Bíblia, fizeram com que desde muito cedo fosse identificada como uma nacional socialista.

Hitler era líder da Alemanha, mas, para Savitri, a ânsia nazista de erradicar os judeus da Europa e devolver à “raça ariana” sua legítima posição de poder também faziam dele seu “Führer” – palavra que significa líder em alemão.

Como os pensadores antissemitas do século 18, Savitri culpava os judeus-cristãos por terem acabado com a glória da Grécia e a antiga utopia mítica dos arianos.

Em 1930, ela viajou para a Índia (à época ainda colônia do Reino Unido), em busca de uma versão viva do passado pagão da Europa. Estava convencida de que o sistema de castas mantinha a pureza da sociedade local – uma ideia partilhada por David Duke, ex-líder da Ku Klux Klan, que também visitou Índia na década de 1970.

Nazismo e Hinduísmo

Para Savitri, Hitler também era seu ‘Führer’ (líder, em alemão)

Uma mulher europeia viajando sozinha era tão atípico que as autoridades coloniais passaram a monitorá-la. Mas Savitri não mostrou interesse pelos britânicos na Índia até a Segunda Guerra Mundial, quando compartilhou informações sobre eles com o Japão.

Por outro lado, aprendeu várias línguas locais e casou-se um brâmane (casta sacerdotal hindu) – que ela considerava um ariano. Na Índia, escreveu uma elaborada síntese de mitos hindus e nazismo, na qual Hitler era apresentado como “um homem contra o tempo”, destinado a acabar com o Kali Yuga (período que aparece nas escrituras hindu associado à Idade das Trevas) e a começar uma nova era de supremacia ariana.

Em Calcutá, na década de 1930, Savitri trabalhou para a Missão Hindu – atualmente, um templo de bairro tranquilo, mas, naquela época, um centro de atividade missionária e nacionalismo hindu.

A politização das comunidades religiosas na Índia durante o domínio britânico ajudou a fomentar o movimento Hindutva, segundo o qual os hindus eram os verdadeiros herdeiros dos arianos e a Índia uma nação essencialmente hindu.

Savitri ofereceu seus serviços ao diretor da Missão, Swami Satyananda, que, assim como muitos indianos antes da independência, compartilhava sua admiração por Hitler, mesclando a propaganda nazista com o discurso nacionalista hindu.

Naquela ocasião, ela se dedicou a viajar por todo país realizando palestras em hindi e bengali. Pontuando suas lições sobre os valores arianos com trechos de Mein Kampf (Minha luta, livro escrito por Hitler).

Mas em 1945, arrasada pela queda do Terceiro Reich, Savitri retornou à Europa para trabalhar na reconstrução da Alemanha nazista. Sua chegada à Inglaterra é descrita em seu livro “Bigodes longos e a Deusa de duas pernas”, uma fábula infantil cuja heroína é uma nazista amante de gatos, como ela própria.

A heroína, Heliodora, “não tinha ‘sentimentos humanos’ no sentido ordinário da expressão”, escreveu. “Desde sua infância, ela se chocava com o comportamento dos homens em relação aos animais… mas não tinha a qualquer compaixão por pessoas sofrendo por serem judias”.

Richard Spencer é um dos líderes do movimento alt-right nos EUA

Camaradas nazistas

Savitri sempre deixou claro que preferia os animais aos humanos e, tal como Hitler, era vegetariana.

Em 1948, conseguiu entrar na Alemanha ocupada, onde distribuiu milhares de panfletos nos quais se lia: “Um dia nos reergueremos e voltaremos a triunfar! Tenham esperança! Heil Hitler!”.

Anos depois, Savitri declararia que ficou feliz em ser detida por autoridades de ocupação britânicas, já que a prisão possibilitou a ela se cercar de seus “camaradas” nazistas.

Durante a passagem pela prisão, reduzida graças à intervenção de seu marido junto ao governo indiano, ela se aproximou de uma ex-guarda do campo de concentração de Bergen-Belsen, condenada por crimes de guerra.

“Uma mulher linda, uma ruiva mais ou menos da minha idade”, descreveu.

A sexualidade de Savitri sempre foi objeto de especulações.

Seu casamento com Asit Mukherjee era supostamente celibatário, uma vez que não pertenciam à mesma casta.

Já a nazista Françoise Dior, sobrinha do famoso estilista, assegura ter sido sua amante.

Morte e ressurreição

Perto do fim da vida, Savitri Devi voltou à Índia, onde parecia se sentir em casa.

No país, ela se dedicou a cuidar dos gatos de sua vizinhança, em Deli, alimentando os felinos todas as manhãs com pão e leite. Saía sempre com joias de ouro, tradicionalmente usadas por mulheres hindus casadas.

Savitri morreu, no entanto, na Inglaterra, na casa de uma amiga, em 1982.

Dizem que suas cinzas foram enterradas, com honrarias fascistas, junto às do líder nazista americano George Lincoln Rockwell.

E, embora na Índia seu nome tenha sido esquecido quase por completo, o nacionalismo hindu que ela abraçou e ajudou a promover está em alta, para preocupação de seu sobrinho, o jornalista veterano de esquerda Sumanta Banerjee.

“Em seu livro Uma advertência aos hindus, publicado em 1939, ela recomendava cultivar ‘um espírito de resistência organizada’. O alvo dessa resistência eram os muçulmanos, que Savitri via como uma ameaça aos hindus. E esse mesmo temor está vivo hoje”, explica Banerjee.

Além disso, a Hindutva também é a ideologia oficial do Bharatiya Janata, partido do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, que defende que muçulmanos e secularistas enfraqueceram a nação hindu.

Os porta-vozes do partido de Modi condenam a violência, mas os protestos que causaram a destruição da mesquita Babri, em Ayodhya, em 1992, e a atual onda de ataques, às vezes fatais, contra os muçulmanos e opositores contam uma história diferente.

Já nos Estados Unidos, o racismo, o anticomunismo e a convicção dos cristãos fundamentalistas de que o apocalipse se aproxima também prepararam o terreno para o flerte da extrema direita com suas profecias ocultistas, que misturam hinduísmo e nazismo.

No país, como na Índia, o temor da maioria governista de perder o poder serviu como uma ferramenta efetiva de recrutamento.

“Desde meados do governo Obama, o fator mais importante na mente dos que se uniram ao Tea Party é a ideia de que os brancos estão perdendo privilégios”, diz o pesquisador e escritor Chip Berlet, para quem isso ajudou a engrossar as fileiras da extrema direita e grupos supremacistas brancos.

Hindutva é a ideologia oficial do partido do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi – Foto: GETTY IMAGES

As obras de Savitri Devi já fazem parte da história tanto do nacionalismo hindu quanto da extrema direita europeia e americana, uma vez que seus textos excêntricos contêm – sem filtros e sem censura – todas suas ideias-chave.

Ideias como a de que os humanos podem ser divididos em “raças” que devem permanecer separadas e que alguns grupos são superiores a outros e têm mais direitos. Em seus textos, ela defendeu ainda que “grupos superiores” estão sob ameaça e que o período de trevas em que vivemos só chegará ao fim quando eles recuperarem o poder, voltando à mítica era dourada.

*Titulo original: Savitri Devi, a mística fascista que admirava Hitler e que está sendo ‘ressuscitada’ pela extrema direita

Fonte: BBC Brasil.com

Edição: Plano Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"28" Comments
  1. Mariano S Silva

    Ainda tem gente que gosta de apedrejar a Igreja Católica, insultando-a de ter tido conexões nazistas. Já há muito tempo li um livro: Hitler ma dit, em francês, de um um congressista do partido nazista do chamado Corredor Polonês, que desertou e se refugiou na França antes da II Guerra. Ele nos contava coisas que hoje estão se tornando comuns em documentários, tais como, os planos de Hitler de destruir a cristandade falsificando suas festas máximas como o Natal e a Páscoa. Himmler, na verdade era católico na infância, mas depois tornou-se um ocultista de uma ordem dissidente da Franco-Maçonaria e tentava ressuscitar antigos ritos pagãos dos povos nórdicos, que são de origem indiana, segundo alguns. Ele interagiu com os monges de uma seita tântrica do Tibet e vivia à procura de objetos mágicos que ajudassem a Alemanha a vencer a guerra.
    A acusação que alguns fazem ao Papa Paulo VI de ser colaboracionista dos nazistas é falsa e só pode ser entendida dentro do contexto da época. O Vaticano estava então inserido dentro de um estado fascista, a Itália de Mussolini, e tentava zelar pela integridade da Igreja na Alemanha, na época uma fonte importante do sustentáculo temporal da Igreja. Ele tentou um acordo com Hitler para que este mantivesse o Cardeal fiel à Igreja, mas Hitler trapaceou e violou o acordo, colocando um cardeal que aderira ao nazismo, expurgando, assim, a influência da Igreja Católica da Alemanha.
    Costumo dizer que a II Guerra foi uma briga entre o diabo e um poderoso demônio, pelo poder. O diabo ganhou, haja visto que tinha como aliado de ocasião o demônio ateu da Cortina de Ferro, e que o lado de cá também não tinha nada de muito cristão…Esse lado não muito cristão financia hoje a dissolução da família, o consumismo desenfreado, o vício e o hedonismo, para fatiar a humanidade e escravizá-la. Conseguiu, através da mentira guebelliana, repetida ad infinitum, convencer a humanidade que não é ele mas o finado comunismo quem comanda esse processo de dissolução e isolamento das pessoas.

    • JOJO

      A insinuacao que a Igreja Catolica teve coneccao com o surgimento do nazismo ate a subida deles ao podr sao baseados em fatos historicos. Texto: Catholicism and th Roots of Nazism de Derek Hasting. Ele demonstra que os primeiros ideologista de importancia dentro do Partido Nazista em seu periodo de formaco eram Catalicos ultramontanos da Bavaria. Eventualmente com a chegada dos imigrantes brancos russos que escaparam dos Comunistas esses ideologistas catolicos romanos foram marginalizados e esses russos anti comunistas passara ter influencia dentro do partido nazista. Mas tantos os ideologistas catolicos romanos como esses ideologistas russos anti bolshevistas defendiam a tese segundo a qual a origem da ideologia Comunista e o Judaismo, que criou o Capitalismo que produziu o Comunismo. Mas no centro do Partido Nazista existia uma corrente que era anti Cristianismo Neo Paganistas, ou que pregavam que Jesus Cristo era Ariano, ou que eram Ocultistas, Teosofistas, ou Gnosticista, e estas tres ultimas eram influenciadas pela Religiao dos Indus em particular os Vedas. Eles eram enamorados do sistema de Castas dos Indus..

    • A Máquina Troll

      No campo de concentração de Dachau segundo cálculos da Igreja Católica pelo menos três mil religiosos entre padres, bispos e outros foram mantidos lá…Um dos prisioneiros, Karl Leisner, foi beatificado pelo Papa em 1996…Após rumores se espalharem pelo campo em relação a uma directiva de Heinrich Himmler de executar todos os prisioneiros, um dos presos mais célebres do campo, Oskar Müller, enviou mensageiros até o exército norte-americano para que estes dispersassem o campo…

      Dos 2.600 clérigos católicos que foram presos lá durante a Segunda Guerra Mundial devido ao anticatolicismo da Alemanha nazista, 2000 foram mortos…Essa opção, de deixar a igreja (Kirchenaustritt), existe na Alemanha desde 1873, quando Otto von Bismarck introduziu a ideia como parte do Kulturkampf focando contra o Catolicismo…Essa opção também possível para os Protestantes, e nos próximos 40 anos, tomaram vantagem disso…

      A atitude do partido Nazista em relação a igreja católica variava da tolerância a agressão, em seu plano de quase renúncia total…Muitos Nazistas eram contra o clero tanto na vida privada quanto a pública…O partido Nazista, claramente possuía elementos pagãos…A igreja e Fascismo nunca poderiam ter uma relação duradoura, pois os dois possuíam uma visão holística…

      A natureza da relação do Partido Nazista com a Igreja Católica é complicada…Antes de Hitler subir ao poder, muitos padres e líderes católicos opunham ferozmente o Nazismo, nas questões de incompatibilidade com a moral cristã… Em 1937 o Papa Pio XI ordenou a Encíclica Mit brennender Sorge, que condenava a ideologia nazista, notavelmente o Gleichschaltung, política direcionada contra a influência religiosa na educação, assim como o racismo e o antissemitismo Nazista…

      “Mas o Cristianismo é uma invenção de cérebros doentes: ninguém poderia imaginar nada mais sem sentido, nem qualquer forma mais indecente de transformar a ideia da divindade em um escárnio.”

      Hitler’s Table Talk 1940 (página 150) 

      A encíclica de Pyo XI Humani Generis Unitas nunca foi publica, pois ele morreu antes de ordená-la, mas a encíclica Summi Pontificatus, similar à original, foi a primeira divulgada pelo seu sucessor, Pyo XII, em outubro de 1939…A encíclica condenava fortemente tanto o racismo como o totalitarismo…

      A massiva oposição católica em relação aos programas de eutanásia, levou fim dos programas, em 28 de agosto de 1941, de acordo com Spielvogel pp. 257–258…Na Alemanha Nazista, todos os dissidentes políticos eram presos, e alguns padres alemães foram enviados para campos de concentração, devido a sua oposição, incluindo o padre da Catedral Católica de Berlin, Bernhard Lichtenberg e o seminarista Karl Leisner…

      Vários padres católicos na Alemanha e na Áustria, foram registrados encorajando rezas de apoio ao Führer, apesar do Reichskonkordat, realizado em 1933 entre a Alemanha e a Santa Sé, proibir qualquer atividade política por parte do clero…o clero católico Romano da Holanda condenava, oficialmente e formalmente o Nazismo em 1941, portanto sofreu violência e deportações de padres, além de ataques a monastérios e hospitais católicos e a deportação de milhares de judeus para Auschwitz…

      Da mesma forma, a Igreja Católica Romana da Polônia foi violentamente atacada pelos Nazistas e viu milhares de clérigos enviados para campos de concentração, ou simplesmente mortos, um exemplo famoso disso, é o padre Maksymilian Kolbe…A maior parte do Clero de outras nações tomava uma posição mista, oscilando entre colaboração e ativa restrição…

      Em 1941, as autoridades nazistas decretaram a dissolução de todos os monastérios e abadias na Alemanha Nazista…Muitas foram efetivamente ocupadas pela SS, sobre o comando de Himmler. Porém, em 30 de julho de 1941 a Aktion Klostersturm (Operação Monastério) foi desativada por Hitler, que temia o aumento dos protestos por parte dos alemães católicos, que poderia resultar em rebeliões passivas, assim afetando os esforços de guerra alemães….

      Militantes de movimentos ideológicos Antirreligião(neo-ateísmo, feminazismo, marxismo…) vivem dizendo que Hitler era Cristão…Hitler não tinha nada de Cristão!…Hitler precisava do apoio dos Cristãos para chegar ao poder na época…. dai discursos voltados a eles…o objetivo era conquistar suas mentes e corações…o apoio deles era de vital peso e importância política……. Hitler não era ateu nem cristão, e sim resgatou a cultura ariana pré-cristã a Europa….Hitler era um nacional-SOCIALISTA…. O mesmo socialismo (ideologia ateísta) que perseguiu e matou milhares de cristãos na URSS, China, Camboja e etc….

    • A Máquina Troll

      a intolerância não está na religião e sim naqueles que a usam para seu bel prazer… as inquisições foram exemplo clássico disto… enquanto existir luta por poder usarão a religião como bode expiatório para justificar suas ações escusas de terceiras intenções……ignorância e fanatismo não é monopólio das religiões….. o século XX foi o mais violento da história e mais de 200 milhões de pessoas foram mortas por ideologias atéias……

    • A Máquina Troll

      Será que o erro está na religião ou no ser humano?!…….Que chega a atacar ou matar aqueles que tem opiniões diferentes!?….Só muda a desculpa……….

    • S-88

      Excelentes colocações Mariano mas é preciso um reparo. Ao contrário do que você expõe a maçonaria foi perseguida pelo Nazismo. No “Mein Kampf” inclusive Hitler afirma que a maçonaria havia “sucumbido aos judeus”

  2. Alessandro

    Qualquer regime que propõe o nacional socialismo e o Estado com o controle total e absoluta é de ESQUERDA, o resto é pura lorota e desinformação.

    infelizmente a mídia e nossa base da des-educação são dominados e controlados por uma boa parte de esquerdistas marxistas/gramscistas raivosos, que tentam a todo custo manipular a população de forma errada.

    A direita sempre pregou o ESTADO DE DIREITO, qualquer outra coisa que se auto proclama de “direita” mas que prega outra coisa, é mentira !

    “O estado de direito é quando o poder do Estado, enquanto nação, é limitado pelo seu conjunto de leis, o direito.

    Pelo estado de direito, nenhuma ação por parte dos governantes deve ir contra as leis estabelecidas naquele território ou contra o direito natural. Ou seja, assim como os indivíduos estão submetidos às leis como forma de viver em sociedade, também está o Estado submetido ao Direito.

    O estado de direito defende os direitos fundamentais do homem, assim como os direitos políticos, sociais e econômicos, PROTEGENDO do Estado ABSOLUTISTA.
    No estado democrático de direito, poder vem do povo, visto que é a população quem escolhe seus representantes para criarem as leis, os legisladores.

    Para que mantenha-se o estado de direito, é fundamental que os tribunais sejam INDEPENDENTES, assim como os legisladores, para garantir a imparcialidade das decisões. Foi a partir desta concepção que surgiu a divisão dos três poderes: o Poder Judiciário, o Poder Legislativo e o Poder Executivo.

    • Cesar A. Ferreira

      Pronto… Apareceu o troll…
      Para variar falando besteira.

      • Alessandro

        vc é a prova viva desse esquerdismo intolerante, seja comunista ou fascista, não sabe respeitar a opinião alheia, e vive acusando os outros daquilo que vc é.

        vai se tratar sociopata !!

    • Mariano S Silva

      Se você chama de esquerda o socialismo darwiniano (como Yuval Harari em “Homo Deus” em seu “maravilhoso” mundo novo?), aquele que pratica a eugenia exterminando povos inteiros, você não está em boa companhia! Eu prefiro a democracia cristã europeia, como algo mais próximo do que penso.

    • Lucas

      Correto, Alessandro… TUDO o que não é CONSERVADORISMO é esquerdismo… e todos esses movimentos TOTALITARISTAS do século passado são de viés esquerdistas… como não seriam ???… simples de explicar: os conservadores não acreditam que o Estado possa suprir todas as lacunas dos problemas humanos… já os ESQUERDISTAS se diferenciam dos direitistas, como são denominados os conservadores por eles, porque acreditam piamente que o Estado, quanto maior, melhor… foi assim com os fascistas (“Tudo para o Estado, nada contra o Estado, nada fora do Estado”), com os nazistas (Socialismo Nacionalista) e com os comunistas(Socialismo Internacionalista)… são todos filhos da mesma mãe: o esquerdismo adorador do estado leviatã… essa é a cola que une essas ideologias todas… o ESTADO… por isso todos eles, comunistas, fascistas e nazistas odiavam a democracia americana que nunca foi adepta de usar o estado como a solução para todos os males sociais… por isso os EUA são tão invejados e perseguidos no mundo inteiro pelos adoradores do estado leviatã, os esquerdistas… então, quem prega que nazismo/fascismo é de direita ou é burro mesmo ou está tergiversando e escondendo a mão… PILANTRAGEM INTELECTUAL… essa é a mais pura e cristalina verdade que todo e qualquer ser honesto consigo mesmo chegará nas mesmas conclusões que eu… saudações…

      • Mariano S Silva

        Lucas, por favor! Não seja tão dicotômico! O mundo não existe na lógica dos zeros e uns. Existem estados intermediários! Eu sou católico praticante e NUNCA defendi estados totalitários. Não vou me envolver aqui com discussões sobre se o nazismo é de esquerda ou não. Prefiro olhar para os países europeus como modelo. São democracias até mais avançadas que os EUA, entretanto, o estado possui algum poder regulador e seus povos vivem bem melhor e com menos violência que nos EUA. Tem sistema público de saúde, educação gratuita até a pós-graduação (em escolas excelentes), aposentadoria garantida pelo estado, polícia menos repressora, e etc. Nada disso existe nos EUA e tem pelo menos um bilionário especulador que financia a desagregação da família no mundo todo. A sociedade americana come mal (gordos em excesso) é a mais hedonista do mundo (não confundir com sensualidade) e vai por afora…Não consigo entender suas tamanhas maravilhas.

      • Lucas

        Mariano, por favor! Não distorça tanto a realidade que quem não está atento aos fatos ou não se aprofundou no assunto vai achar mesmo que os europeus vivem melhor que os americanos ou que ao tratar de uma população de 400 milhões de pessoas vc pode se dar ao luxo de colocar todos conforme seu predicados prediletos, formando conceitos e coisas do tipo… Eu, por exemplo, ao contrário de alguns aqui, não consigo entender as maravilhas de estados socialistas… é aquela coisa… procuro ver o mundo pelo ele realmente é do que pelo que eu gostaria que fosse… há os que pensam diametralmente ao que penso e acham que estão certos… no final é cada um no seu quadrado…

  3. Alvez8O

    Bom texto,
    porque uma leitura atenta permite vislumbrar
    algumas das diversas faces do fascismo…Termo normalmente associado à Itália de Mussolini, porém o “sentimento fascista” é tão antigo quanto o surgimento de grupos religiosos/étnicos/culturais com forte identidade em comum.

    Uma certa dose é necessária,
    porém quando o sentimento humano, natural e positivo de pertencimento a um nação e/ou grupo específico, por razões diversas torna-se distorcido e exacerbado, aí é um campo fértil para o crescimento do fascismo…

    • S-88

      “Uma certa dose é necessária,
      porém quando o sentimento humano, natural e positivo de pertencimento a um nação e/ou grupo específico, por razões diversas torna-se distorcido e exacerbado, aí é um campo fértil para o crescimento do fascismo…”

      Quando o grupo que assumiu o poder “nestepaif” em 2003 faz da pregação do ódio um estilo de vida, dividindo o povo brasileiro em “nós” contra “eles”, estamos diante de uma personificação do fascismo….

  4. Caio

    Os misterios do nazismo ainda sao imensos, a comecar pelo fato de se acreditar na Historia de que um grupo cultural, escravizado e tratado como animais por gregos e romanos, sao superiores a todos os outros. Os hindus frutos de muitas misturas a comecar pela fusao de um povo de pele escura(dravidas) que formaram uma civilizacao muito avancada a 1500 akos antes dos arias, chegarem e se misturarem a eles, depois vieram os persas, os gregos, os mongois, os muculmanos e os ingleses e por ultimo, mesmo assim sao puros e gloriosos tsc , tsc.

  5. Brasileiro de Verdade

    Comunista não tem argumentos, chama de fascista e nazista. Tem que socar processo no rabo desses merdas para aprender a não caluniar quem pensa diferente.

  6. JOJO

    Esse texto me trouxe a memoria umas palavras pronunciadas por um norte americano, segundo o qual os ingleses ao corruptos mas nao sao estupidos ao contrario dos norte americanos que sao corruptos e estupidos. Creio que esse norte americano, Jim Willie sendo Anglo Saxonico sabe do que fala. Pensei nessas palavras, lendo esse texto, porque este foi publicado pela BBC, o Servico de Propaganda do Pais Imperialista mais experiente do mundo, e ao que me parece a BBC nao e o Canal RT e portanto seus editores nao permitiriam que a BBC publicasse um texto que contrariasse a sua politica editorial. E Gran Bretanha nao e um pais comunista. Fazer coneccao entre um idologista Nazista e a Religiao Indu, e seu Sistema d Casta. Descobri os livros de Savitri Devi na decada de 1990 quando pesquisava o que estava por detraz da onda de livros publicados sobre os temas Atlantidas, Egito Antigo, Sociedade Secretas, Ilumminats/Iluministas, historia alterntiva etc. Dai nao foi dificil encontrar os vinculos entre essas publicacoes e as correntes irracionalistas que surgiram em Europa nos meados do seculos XIX. Espiritismos, Ocultismo, Aurora Dourada, Teosofismo, NeoPaganismo, Gnosticismo, todos surgiram naquela fase historica pos 1850, que produziu o Marxismo como filosofia do proletariado e a filosofia de Nietzche como a filosofia que melhor expressava as necessiddes das Elites aristocraticas Europeia.. Com a chegada ao poder dos Bolshevistas/Comunistas na Russia em 1917, todas essas correntes se uniram em torno do Partido Nazista, numa Grande Frente Unida, que traziam juntos nao so esses Ocultistas, como tambem Financistas, Industrialistas, Grande Latifundiarios, Catolicos Romanos e Ortodoxos, Protestantes e Macumbeiros no Delenda URSS,Delenda Comunistas. Iso nao termino com a destruicao da Alemanha Nazista em 1945.Essa alianc, Frente Unida exist ainda hoje. E so ler a Biblia da Igreja de Satan escrita por Anton Szandos Levi (ele fez o papel do diabo mantendo relacoes sexuais com Mia Farrow no filme Rosemaire’s babe). Qual e sua lei mais importante? Tua Vontade e Lei, facas o que queres fazer e a lei maxima. Qual e lei maxima do grande amigo de Fernando Pessoa, Aleister Crowley, o Satanista que surgiu do AuroraDourada no final do Seculo XIX. Tua Vontadee Lei, facas o que to queres…. Qual e a lei do super homem de Nietsche?. Miguel Serrano, Julio Evola, o Gnostico Rene Guenon, propagado no Brasil pelo gnostico Olavo de Carvalho, foram todo admiradores de Hitler e os apoiaram na Guerra deste contra os comunistas. Entao porque a BBC esta publicando materia que revela o vinculo entre essas correntes irracionalistas e o Nazismo? Tenho minhas ideias a respeito mao nao vou divulga-las.

  7. PÉ DE CÃO

    pelo que li ela era ate lesbi rs
    casou com um cara pele escura
    mestiça de italiana grego e frances
    gostava de bicho mais do que do ser humano
    o nazismo esta tentando colar os cacos ,
    e novamente quem esta ajudando sao os donos do mundo
    mas depois os memos donos do mundo puxam seu tapete
    os donos do mundo sabem que precisam de um inimigo para fazer uma guerra mundial onde jogadores que nao se entendem se juntam e lutam contra um mau comum , igual foi no passado

  8. Caio

    Esses sabotadores da humanidade hoje querem uma guerra com a China, depois de ter capitalizado essa nacao, dividiram o Brasil com um bufao populista, colocaram outro nos EUA, na Inglaterra e investem na degeneracao moral da Russia sob a protecao do fantoche Putin, e com isso criam a arena perfeita para um conflito gigantesco, no qual o Brasil governado por servicais desses mestres vai entrar como bucha, ou nos tomamos esse ou seremos a Europa central e oriental do inicio do seculo passado, servindo de bucha de canhao para patroes estrangeiros.

  9. Cesar A. Ferreira

    Basta ler Nietzsche para rir desse povo místico…
    Eu fico rindo, muito, da ignorância alheia.

    • Mariano S Silva

      É verdade! A maioria das pessoas não entendeu que Nietzche expressa a componente do feixe de mentes que nos caracteriza como a mais primitiva: a lógica do corpo; onde emoções, impulsos e necessidades se expressam. Luis Sérgio Coelho de Sampaio em “A Lógica Ressuscitada” coloca em perspectiva esse e outros pontos. Só assim se entende porque ele escrevia em aforismos.

    • Lucas

      Lembre-se Cesar… filosoficamente Nietzsche foi o pai do NACIONAL SOCIALISMO… o mesmo que lutou contra vcs e quase ganhou… apesar de serem irmãos siameses…

      • Mariano S Silva

        Li meia dúzia de obras de Nietzche e não vi nada disso! Quem era nazista era a irmã dele que veio para o Paraguai. Tentar tachar o filósofo de nazista é bastante simplista! É verdade que ele elogia o xamanismo ao invés do Deus único. Ele segue a linha do pensamento grego pré-socrático, anterior à difusão das religiões judaico, cristã e muçulmana, que se apropriam da lógica clássica em sua formulação. O xamanismo é mais primitivo, no sentido de mais fundamental, pois é o elo que nos conecta ao mundo animal de onde viemos. Ele lida com o lado do cérebro da vivência, das emoções, das paixões, das vinganças, das artes e enfim do coração. É por esta razão que Jesus dizia que só viriam a Ele os de coração puro.

      • Lucas

        Mariano, há quem leia a Bíblia e só veja nela um livro de histórias… a leitura tem que vir junto com a inspiração correta, senão livros não passam de um amontoado de palavras… saudações…

    • Capa Preta

      Nietzsche esta morto ! rsrsrs

      • Lucas

        rsrsrsrsssss… que ironia para os materialistas dialéticos… rsrsrrsssss… boa sacada CP… saudações fraternais…

  10. ……… o colega JOJO falou e disse…..

Comments are closed
*