Defesa & Geopolítica

Helicóptero russo ‘Ansat’ poderá ser fabricado no México

Posted by

Moscou analisa possibilidade de produzir aeronaves civis no país latino-americano e já assinou o contrato para fornecimento da primeira aeronave ao país.
A Rússia quer começar a produzir helicópteros Ansat no México, de acordo com o ministro da Indústria e Comércio da Rússia, Denís Manturov.

Na semana passada, o Manturov visitou o país latino-americano para discutir o fornecimento das aeronaves.

“Tivemos encontros com o ministro da Defesa do México e decidimos analisar a possibilidade de produzir os helicópteros ali para abastecer o mercado latino-americano”, disse Manturov.

A empresa mexicana Craft Avia Center já enviou uma proposta comercial à russa Russian Helicopters para a aquisição do primeiro helicóptero Ansat.

De acordo com a imprensa russa, representantes da empresa mexicana anunciaram ter intenção em adquirir 15 helicópteros russos até 2020.

“Enviamos uma proposta para a aquisição de um helicóptero. Mas queremos comprar até 15 aeronaves russas até 2020”, confirmou o diretor da empresa mexicana, José de Vicente.

“A Craft Avia Center nos convidou a nos tornarmos os distribuidores de helicópteros Ansat no mercado mexicano. Já preparamos e enviamos uma oferta comercial para o fornecimento de um helicóptero que será usado para demonstrações a potenciais compradores. Esperamos assinar o contrato no futuro próximo”, disse Boguínski.

 

Outros modelos

Além dos Ansat, o México e a Rússia discutiram a possibilidade de fornecimento dos novos aviões UAC MS-21 ao país latino-americano.

De acordo com o ministro russo, a fabricante está em negociações com a empresa mexicana Interjet, que já tem 22 aeronaves russas SSJ-100.

“Estamos satisfeitos com a nossa cooperação e, a partir de 2021, poderemos fornecer os UAC MS-21 à Interjet”, disse o ministro russo ao portal Gazeta.ru.

Ansat, a ‘Kaláshnikov aérea’

O nome Ansat significa “simples” em tártaro. Devido a sua simplicidade e fácil manutenção, ele também é conhecido como a “Kaláshnikov aérea” entre os russos.

O helicóptero, fabricado em Kazan, capital do Tatarstão, é usado na aviação civil.

O Ansat é um helicóptero leve e pode ser usado para transportar passageiros, carga ou realizar trabalhos de resgate.

Com múltiplas funções, ele é especialmente competitivo devido a seu baixo custo.

O preço de um Ansat é de US$ 3,9 milhões, ou seja, consideravelmente baixo, se comparado a seu principal concorrente, o Eurocopter EC-145.

O primeiro voo do Ansat foi realizado em 1999 e, em agosto de 2013, o helicóptero recebeu o certificado no registro do Comitê Interestatal de Aviação.

No mesmo ano, seis helicópteros Ansat-U foram adquiridos pela Academia das Forças Aéreas da Rússia para treinar cadetes.

Características técnicas

Tripulação: 1 a 2 pessoas

Comprimento: 13,76 m

Altura: 3,40 m

Peso sem carga: 1.900 kg

Peso bruto: 3.000 kg

Peso máximo de decolagem: 3.300 kg

Motores: 2 Pratt & Whitney Canada PW207K Turboshaft de 470 kW

DMÍTRI FILOMENKO

Fonte: RUSSIA BEYOND

Edição: Plano Brasil

5 Comments

  1. Pingback: Helicóptero russo ‘Ansat’ poderá ser fabricado no México | DFNS.net em Português

  2. Será que irá vingar tal iniciativa?

    Creio que, com esta manobra, os russos buscariam abocanhar fatia do mercado latino-americano, primariamente os mercados da America Central e Caribe. Isso no médio prazo.

    É esperar pra ver se dessa vez conseguirão atingir seus objetivos. A empreitada não é nada facil!

    Grato

    • Olha PRAEFECTUS eu lamento muito que tal iniciativa esteja se dando no México e não no Brasil. Sinceramente essa pode ser a segunda vez que o bonde russo passa na nossa frente e a gente não aproveita. A primeira se deu com o Mi-38, um excelente projeto de helicóptero médio para substituir os Mi-8/17 e que conta com uma versão equipada com motores (P&WC PW-200) e aviônica ocidental que poderia tranquilamente ser produzido aqui pela AVIBRÁS. E ainda assim preferimos a kombi voadora.

  3. S-88,

    os russos vem fazendo investidas no mercado brasileiro já a algum tempo. O problema ao meu ver, é que há uma forte reticência por parte do empresariado e ‘high society’ a tudo que vem de lá.

    E, ao meu ver os russos tem culpa nisso. Eles, não tem tido a finesse necessaria para vender o peixe aos brasileiros. Na verdade, agem como um elefante numa loja de porcelanas, aí fica dificil!

    Os russos precisam estar mais atentos, as sutilezas, se quiser obter sucesso nas terras brasilis.

    Agora, estão tentando no México, ao meu ver, com foco na America Central e Caribe. Vamos ver se eles passam no vestibular de lá…

    Grato.

  4. Lembra muito os Helicópteros da Bell,para ficar bonito mesmo eu acho que ele poderia ter um rotor de calda do tipo Fenestron,ficaria lindão e mais seguro no tangente a acidente com desavisados,o bom é o preço dele não ser tão salgado quanto os de outras marcas.Brasil acima de tudo só abaixo de Deus.

shared on wplocker.com