Defesa & Geopolítica

Reviravolta histórica? Príncipe saudita promete abrir o país ‘para todas as religiões’

Posted by

O príncipe herdeiro saudita, Mohammad bin Salman, anunciou a intenção de converter o país em um Estado “aberto para todas as religiões e todo o mundo”. O político, que ocupa o cargo de ministro da Defesa do país e de assistente do primeiro-ministro, fez estas declarações durante um fórum econômico celebrado em Riad.

“Continuaremos sendo aquilo que éramos antes: um país do islã moderado”, afirmou o príncipe. “Não vamos gastar 30 outros anos de vida com ideias destrutivas. Vamos eliminá-las”, adiantou, citado pela emissora Al Arabiya.

De acordo com a mídia, esta declaração do príncipe acaba por ser “um ataque mais direto de um funcionário de alto cargo” contra o estabelecimento religioso conservador do país árabe.

A vida da Arábia Saudita é regida pela Lei básica, de 10 capítulos e 83 artigos, um documento parecido — em certos aspectos — com constituições de outros países, assinala a edição russa RBK.

De acordo com o documento, aprovado em 1992, o islã é declarado a religião do país, e o Alcorão e a Suna (a compilação de instruções do profeta Maomé) são a Constituição “formal”.

A Lei básica apela a todos os cidadãos sauditas para que defendam a fé muçulmana e também recomenda a aplicação das leis da xaria pelos tribunais, entre outros aspectos.

Em meio a conflitos no Oriente Médio, Riad foi várias vezes acusada de apoiar, ou, pelo menos, manter uma postura neutra em relação a grupos extremistas sunitas.

Ademais, o país tem relações muito tensas com nações muçulmanas de maioria xiita, como o Irã, e também com grupos de dominação xiita, tais como houthis no Iêmen, país onde a Arábia Saudita realiza hoje em dia uma operação militar que afeta gravemente a situação humanitária.

Mohammad foi nomeado príncipe herdeiro em 21 de junho de 2017. O político visitou a Rússia três semanas antes de sua nomeação, onde se reuniu com o presidente russo. Em outubro, o próprio rei saudita, Salman bin Abdulaziz al Saud, fez uma visita histórica a Moscou para tratar diferentes temas políticos e os de cooperação bilateral.

Foto: © REUTERS/ Stringer

Fonte: Sputnik

 

 

 

11 Comments

  1. Pingback: Reviravolta histórica? Príncipe saudita promete abrir o país ‘para todas as religiões’ | DFNS.net em Português

  2. diego says:

    Interessante, agora vão querer queimar igrejas católicas e decapitar ou fuzilar protestantes dentro do próprio território?? Abrir o país para “todas as religiões” não quer dizer que se algum cristão se aventurar por la terá qualquer tipo de segurança, esses muçulmanos sempre aprontando uma.

    • A Máquina Troll says:

      Perseguição aos cristãos sangue dos cristãos vendido aos sauditas :

      https://www.youtube.com/watch?v=Lo152_XmZC8

      • Capa Preta says:

        Maquinista como descendente de armênios eu acho que tenho uma certa “autoridade” para falar:
        Turco bom, e turco morto.

    • Ricardo André says:

      Caro Diego,
      Acredito que o príncipe apenas se refere ao fato de vc não ser preso se entrar no país com uma bíblia, ou ter que jogar fora um crucifixo para não ser preso. Existem um caso de pastor evangélico brasileiro preso por entrar no país com “material subversivo “, traduzindo : bíblias.

  3. A Máquina Troll says:

    Não é o “Estado Islâmico”, é a Arábia Saudita :

    https://www.youtube.com/watch?v=riUwGBFOys4

    • A Máquina Troll says:

      para os eua e seus asseclas o Irã é um regime tirano, autoritário e atroz…já o da Arábia Maldita demagogicamente não é…e o mais ridículo disso tudo são estes vira latas cretinos desta republiqueta de bananas que ficam latindo feito cadelas no cio por interesses de estrangeiro e defendendo seus crimes/atrocidades…tentando serem algo que não são e que jamais serão…patético..

  4. PRAEFECTUS says:

    Meu caros,

    não querendo colocar em xeque a fonte, longe disso, mas, creio que essa matéria da Sputi, vem mas como um afago, uma demonstração de boa vontade dos russos, ao seu novo “cliente”. O príncipe herdeiro saudita, Mohammad bin Salman a bem da verdade, faz parte de uma nova geração que, talvez olhe para os EAU logo ali do lado, e, veja como tornaram-se prósperos, respeitados pelo Ocidente, e coisa e tal.

    Se, eu for pensar que ele possa sentir inveja, e imaginar em fazer algo parecido com a Arabia Saudita, sendo elegido o novo monarca, até poderia ser. De repente neste caso, dar uma moderada no radicalismo de Riad, até que não seria má ideia…

    Mas, saindo da imaginação e caindo na real, acho improvável que isso ocorra. Afinal, não são capaz de se entender nem com seus pares muçulmanos, ditos xiitas, e vão ser capaz de suportar um católico carregando uma imagem de são sebastião!!!???…. Difícil hein…!

    Nessa, eu sou Tomé, só vendo pra crer!

    Grato.

    Ps. bom vê-lo por aqui Konner, sempre trazendo boas matérias.

    • Konner says:

      Saudações,
      .
      PRAEFECTUS

  5. Cesar A. Ferreira says:

    Mohammad bin Salman viu onde foi parar a sua aventura no Yêmen…

    Ele percebeu para onde os ventos estão soprando…
    Acredito que quando estiver firme no poder irá vender petróleo saudita aos chineses e aceitando receber a moeda chinesa como forma de pagamento.

    No tocante às religiões o que MBS disse em termos práticos tem pouco efeito. Estrangeiros vivem segregados na Arábia Saudita, em condomínios que parecem cidades… Mulheres sauditas são inacessíveis para um estrangeiro. Sequer são vistas.

  6. andrepoa2002 says:

    Na foto parece que os árabes estão junto de uma maquete de um drone…

shared on wplocker.com