Defesa & Geopolítica

Army-2017: Kamaz apresenta sua família de veículos blindados Typhoon 4×4

Posted by

A empresa russa Remdizel, uma subdivisão da KAMAZ apresentou sua família de veículos blindados 4×4 no Fórum Técnico Militar Internacional Army 2017. Os veiculos apresentados foram os KAMAZ-53949 Typhoon-K configuração de transporte de pessoal e ambulância, e o KamazK4386  Typhoon-VDV  equipado com canhão de 30mm.

A Família de veículos Typhoon desenvolvido pela Kamaz estão disponíveis nas configurações 6×6 (KAMAZ-63969) e 4×4 (KAMAZ-53949) e possuem as mesmas características em termos de mobilidade e proteção.

K-53949 Typhoon K

O KAMAZ-53949 é capaz de transportar uma carga útil de 3.000 kg e fornece um nível de proteção  Stanag 4569 nível 3. O KAMAZ-53949 fornece proteção contra até  8 kg de TNT sob a parte inferior ou qualquer roda do veículo. O mesmo tem um peso total de cerca de 14.000 kg possui transmissão automática de 6 velocidades e sua velocidade máxima e de 105km/h. O Typhoon-K pode ser equipado com uma estação de arma remotamente controlada de vários calibras até o calibre 14,5.mm

K-53949 Typhoon K Ambulância

A Variante Ambulância do O Kamaz-53949 possui um layout adaptado para oferecer maior espaço interno, para o transporte de feridos em assentos ou em macas. A frente do veículo possui uma cabine da tripulação com dois assentos. A versão de ambulância do K-53949 tem o mesmo nível de proteção balística e de minas que a versão padrão.

K-4386 Typhoon VDV

O novo K4386  Typhoon-VDV é um veículo blindado leve desenvolvido para as forças aerotransportadas.  O veículo multipropósito foi projetado pela JSC “Planta de veículos especiais” e Kamaz para as unidades paraquedistas russas (VDV).

5 Comments

  1. Pingback: Army-2017: Kamaz apresenta sua família de veículos blindados Typhoon 4×4 | DFNS.net em Português

  2. Amauri Soares says:

    Bonitão

  3. Belo veículo…..

  4. Rafa_positron says:

    engraçado
    os russos estão evoluindo em termos de design…. mas ainda tem a melhorar na estetica dos helicopteros

    de resto… eles estão produzindo belos materiais belicos

  5. Bonitão esse, pena que o Brasil não tem nada parecido. Nossa indústria bélica tem muito o que aprender, falta mais interação das empresas brasileiras com as estrangeiras para adquirir know how. Mas a mentalidade tupiniquim é arcaica e lenta. Talvez em 2100 as coisas mudem por aqui….

shared on wplocker.com