Defesa & Geopolítica

Joint Venture Nexter-KMW passa à próxima etapa

Posted by

leclerc-french-tank

Por Pierre Tran

PARIS – França se moveu adiante para a planejada joint venture de 50-50 entre Nexter e a parceira alemã Krauss-Maffei Wegmann com a adocção parlamentar da privatização da fabricante de armas estatal no dia 09 de Julho.

A privatização da Nexter estava entre um pacote de medidas propostas pelo ministro da Economia, Emmanuel Macron, destinada a liberalizar a economia doméstica em condições ruins. As casas parlamentares superiores e inferiores já adotaram a lei de Macron, que atraiu a oposição de ambos os políticos conservadores e da ala esquerda.

KMW e Nexter estão em conversações para criar uma empresa conjunta, que seria uma líder europeía em matéria de armamentos terrestres com vendas anuais de quase 2 bilhões de € (US $ 2,2 bilhões). A joint venture planejada, a basear-se em Amsterdã, é nomeada de KMW And Nexter Together, ou KANT.

Gerentes da Nexter e KMW estão negociando e esperam assinar o acordo de aliança este mês, de acordo com um executivo da indústria. “As negociações estão avançando”, disse o executivo.

Na reunião do conselho da GIAT em 09 de julho, a empresa estatal de exploração de Nexter, 12 dos 18 membros do conselho votaram à favor do vínculo, enquanto três representantes sindicais se abstiveram e três votaram contra, disse uma nota da Confédération Française Démocratique du Travail, um dos sindicatos que se abstiveram. A CFDT estaria preocupada com as perspectivas de emprego.

O presidente da KMW Frank Haun disse, em uma coletiva de defesa realizada pelo diário de negócios Les Echos em 21 de Maio, que espera que o acordo possa ser selado até 14 de Julho e ver os Leclerc franceses e tanques Leopard alemães participarem no desfile militar na avenida Champs Élysées, que marca o feriado nacional.

No entanto, um funcionário da Defesa disse que o acordo não está pronto para um anúncio do 14 de julho.

Os acionistas do estado francês, representado pela Direction Générale de l’Armement procurement office e a Agence des Participations de l’Etat, a agência de participação do governo, observam a aliança criando uma massa crítica, gerando fundos da empresa para lançar estudos e ampliação da gama de produtos, disse CFDT em uma nota de 06 de Julho. Outros benefícios incluem a redução de custos de fabricação, criando o maior fabricante europeu de armamentos terrestres, expandindo o mercado de exportação e aumentando o esforço de vendas, disse a nota.

A lei Macron agora vai para o conselho constitucional para análise e, se não houver objeções, será publicada no Jornal Oficial. Uma vez publicado, a lei entrar em vigor.

A família Bode baseada na Baviera controla a KMW através da empresa Wegmann.

Fonte: Defense News

3 Comments

  1. Parceria interessante!

  2. ,..Se padronizarem os meios de defesa vão ganhar mt mais..Sds. 😉

  3. Leopard III ???

shared on wplocker.com