Defesa & Geopolítica

Brasil: Novo comandante da Marinha dará prioridade aos programas nuclear e de submarinos

Posted by

O almirante-de-esquadra Eduardo Barcellar Leal Ferreira assumiu o comando da Marinha na manhã desta sexta-feira, dizendo que não há necessidade de mudar os rumos da Força. Ele destacou que é preciso ter Forças Armadas fortes para assegurar a paz e que dará prioridade aos programas nuclear e de submarinos da Marinha, mesmo com as restrições orçamentárias que atingem todo o governo. Ressaltou inclusive a necessidade de a Marinha buscar “as máximas eficiência e efetividade”, uma vez que é mantida pelos impostos pagos pela sociedade.

“Acredito que, a par de algumas outras condições favoráveis, o poder dissuasório representado pelo preparo de nossas Forças tem sido uma das principais razões para estarmos desfrutando do mais longo período de paz de nossa história, caracterizado pelo encaminhamento diplomático das controvérsias. Vislumbro no mar e nas águas interiores um caminho de aproximação e cooperação com as demais nações e de acesso a longínquos rincões do vasto território nacional, permitindo a presença do Estado nessas regiões”, afirmou Leal Ferreira, concluindo:

“Esse é o nosso ambiente operacional, um grande patrimônio por zelar e defender. Ele requer uma Força Naval moderna, equilibrada e balanceada, com meios navais, aeronavais e de fuzileiros navais aprestados, compatíveis com a inserção político-estratégica no cenário internacional e, em sintonia, com os anseios a população brasileira, aspectos que, desde já, continuaremos a perseguir”

Leal Ferreira nasceu em 2 de junho de 1952 no Rio de Janeiro e começou a carreira militar em 1971. Ele se tornou almirante em 2004 e almirante-de-esquadra em março de 2013. Antes de assumir o comando da Marinha, ele foi comandante da Escola Superior de Guerra, instituição vinculada ao Ministério da Defesa. Em seu discurso, ele também agradeceu seu antecessor no comando da Marinha, o almirante-de-esquadra Julio Soares de Moura Neto. Moura Neto, que ficou oito anos, chegou a chorar em seu discurso de despedida.

A cerimônia ocorreu no Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília. Entre os presentes estavam os ministros Jaques Wagner (Defesa), Carlos Gabas (Previdência), José Elito (Gabinete de Segurança Institucional), Mangabeira Unger (Secretaria de Assuntos Estratégicos) e Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário). Outros presentes foram o ex-ministro da Defesa Nelson Jobim, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello e o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU Raimundo Carreiro.

Quando Carreiro chegou, não havia mais cadeiras disponíveis. Ele começou a acompanhar a cerimônia de pé, mas pediu uma cadeira extra. A Marinha providenciou essa cadeira, mas ele não gostou do local onde ela seria colocada e preferiu continuar acompanhando a cerimônia de pé.

Agência O Globo

Fonte: Jornal do Comercio

32 Comments

  1. Pingback: Brasil: Novo comandante da Marinha dará prioridade aos programas nuclear e de submarinos | DFNS.net em Português

  2. 1maluquinho 1maluquinho says:

    Bla bla bla,bla bla bla,bla bla.
    Disse o que de novidade heim ? Nenhuma !
    Espero que não venha somente para preencher espaço e que não seja apenas mais um cachorrinho de politico a previlegiar o interesse privado interno e externo.
    Tomem vergonha na cara temos excelente estaleiro naval,excelentes engenheiros e tecnicos navais.Priorizem o que é nacional pois é isso que fortalece e avança a Marinha.

    • Julio Brasileiro says:

      Bem falado, meu caro. Esse é o 1maluquinho que conheço e respeito. Sds..

  3. 1maluquinho 1maluquinho says:

    Tenham uma unica certeza em suas vidas.Tem muita gente mamando direta e indiretamente,dentro e fora,dos cofres publicos nacionais.
    É uma vergonha vermos nosso Brasil sendo todo administrado por bandidos e verdadeiras organizações criminosas contra o proprio Brasil e o povo Brasileiro.
    Onde estão os verdadeiros Brasileiros ?
    Onde esta o verdadeiro Patriotismo ?
    Sera que não sentem vergonha ao verem nossa juventude e nosso povo apodrecendo nas sargetas das ruas drogados e doentes.Sera que não sentem vergonha de verem trabalhadores Brasileiros morrendo as portas de hospitais que eles pagam para terem digno atendimento com os impostos mais caros do mundo e não tem ?
    Ate quando vamos tolerar tudo isso calados e quando falarmos sermos rotulados de subversivos,potenciais terroristas ?
    Sera que são nocivos aqueles que apenas querem dignidade e o basico a que tem direito ?
    Todos somos soldados e soldado é povo.Sentem e vivem tudo que sentimos e vivemos com uma diferença são movidos unicamente por carater e principios justamente o que falta a grande maioria que ditam as regras.
    Senhor Comandante da Marinha precisamos de defesas costeiras,defesas aeronavais,submarinos e navios rapidos de superficie bem armados e modernos DE PRONTA ENTREGA NOVOS pois temos vasto litoral e enormes jazidas e interesses a defender-mos e isso não se aplica ao longo prazo.
    O longo prazo neste pais serve apenas para eternos ganhos proprios contratuais e de serviços que contemplam a todos envolvidos mas não contemplam de imediato as necessidades nacionais.
    O mundo esta a beira da terceira guerra mundial e o brasil prognosticando as coisas para 2025,2030 quando talvez nem mais mundo existiria.
    Seja um patriota pense unicamente no Brasil e nada mais.
    Seja assim e sempre tera o meu apoio.Não seja assim e tera minha eterna critica e repudio.

    • _RR_ says:

      1maluquinho…

      Não existe navio novo de pronta entrega… Nem navio usado é de pronta entrega… São raríssimas as vezes nas quais há alguma coisa que esteja pronta e disponível para compra, como os NaPaOc da classe Amazonas ( nesse caso, fruto da desistência de Trinidad e Tobago ); e mesmo assim, há a necessidade de alguma preparação, o que pode consumir alguns meses…

      Em se tratando de navios, os planos realmente visam concretização dentro do espaço de década ou mais… A depender da complexidade do navio em questão, pode se levar mais de 10 anos para a incorporação desse único vaso de guerra…

      • 1maluquinho 1maluquinho says:

        Que consuma alguns meses mas subs diesel eletricos Alemães seriam bem vindos.
        A Russia tem material pronto como navios de superficie e submarinos e defesas costeiras,aereas e caças navais que podemos comprar meu caro basta pagarmos.
        O que sempre nos atrapalhou é a secular submissão da MB a UK onde a mesma foi criada por Almirante e mercenarios Britanicos e desde la pra ca não consegue cortar o cordão umbilical.O nenem nasceu mas se ficar ligad eternamente ao cordão umbilical da mão não se desenvolve.Sentem-se flotilha avançada da Royal Navy.
        O mesmo ocorre na FAB,sentem-se esquadrão avançado da USAF.
        Isso infelizmente é fato.
        Nossas forças armadas devem estarem preparadas para os perigos a Brasil e perigos para nós não é a Russia,a China e nem paises vizinhos e sim nossos eminentes adversos,EUA,UK,França,Holanda,Dinamarca entre outros.
        Existe um contra-senso uma contradição em nossa linha estrategica de defesa que é justamente esta.
        No EB preparam nossos guerreiros para os provaveis adversos que são os citados por mim acima e na MB e FAB ensinam o contrario o exposto tambem por mim acima.
        O mundo andou mas para muitos aqui no Brasil o mundo permanece estagnado e estacionado nos anos 60.

      • BrunoFN says:

        Discordo quanto a MB … uma coisa e se espelhar em doutrina e meios .. tamanho e eficiência … outra e ser puxa saco mesmo .como e a FAB …. sendo assim se a MB fosse tão ligada a ”UK” …. o ”SIROCO” sequer seria cogitado … e sim alguma sucata da ”Royal Navy” … so um exemplo …. quando a URSS caiu .. a ”Russia” priorizou a frota de Subs ( ou a maior parte dela …) praticamente abandonou a frota de superfície ….. cortar custos …. difícil imaginar alguma oferta de navio ”semi novo”.. q n tenha em media de 30 a 40 anos de uso ….

      • 1maluquinho 1maluquinho says:

        Alguma vez Ingleses ou Franceses ja nos ofereceram Fragatas semi-novas ou de pouco uso ? Nunca ! Com a Russi podemos obter navios de superficie semi-novos e submarinos basta pagarmos seus preços.
        Meu caro por traz dessas negociatas de navios usados Ingleses e Franceses existem um cartel de beneficiarios que levam por fora.Não são apenas politicos,militares tambem.
        Temos um excelente estaleiro naval capaz de construir qualquer navio de superficie e submarinos complementando-os com o necessario de procedencia externa.
        O que acontece é que desmerecem a industria nacional,o estaleiro naval,os engenheiros,os tecnicos e a mão de obra especializada militar em detrimento de vantagens proprias essa é a verdade.

      • _RR_ says:

        1maluquinho,

        As Type 22, compradas do Reino Unido nos anos 90, estavam em excelente estado quando foram adquiridas. E atualmente, os britanicos oferecem participação nas suas Type 26 junto ao PROSUPER. E as Vosper/Niterói eram o estado da arte quando foram construídas.

        Os franceses, no PROSUPER, oferecem as suas FREEM, que estão constituindo a espinha dorsal de sua marinha e são moderníssimas. Aliás, não há projeto russo na mesma classe que seja superior as FREEM.

        As instalações melhor habilitadas no Brasil para a construção de navios de guerra são as do AMRJ. Sua maior experiência recente remete a corveta Barroso e ao submarino Tikuna, tendo como experiência mais notável a classe Niterói, que é uma modificação das Type 21 britânicas… O Brasil pode realmente construir vasos de superfície interessantes ( gosto muito da Barroso ), mas daí a dizer que pode construir de tudo vai uma distância muito grande… Diria que, no máximo, o País pode construir o mínimo essencial para manter o controle de sua ZEE…

      • _RR_ says:

        1maluquinho,

        O que a Russia tem hoje é um monte de projetos e grana limitada pra levar tudo o que tem… Fora isso, é detentora de uma força de superfície envelhecida… E, até onde já li, não está disposta hoje a passar para frente seus poucos vasos ainda em boas condições ( ainda mais agora, com a USN recrudescendo suas posições junto as outras marinhas aliadas )…

        Quanto aos submarinos alemães, esqueça… São poucos e não me consta que a marinha alemã queira se desfazer de algum… Ademais, a classe Scorpene já é uma realidade, e são vasos capazes…

        Aliás, o “mercado de usados” não tá fácil… Tem pouquíssima coisa que pode ser considerado “utilizável” verdadeiramente disponível… E se o PROSUPER não sair, periga do País não encontrar nada que possa ser realmente interessante.

        Caríssimo, países tem interesses… Assim sendo, QUALQUER UM pode se tornar um adversário potencial do Brasil. Tudo depende das políticas levadas a efeito pelo País… No mais, se estudarmos a história, vamos descobrir que tivemos mais dor de cabeça com nossos vizinhos que com qualquer outro país de fora do continente… Na real, mais fácil um deles ser tomado por algum governante doido de pedra e o País ter que lidar com ele do que com qualquer invasão estrangeira ( aliás, ao longo de todo o século XX, o País esteve quase que em regime de Guerra Fria no continente )…

      • 1maluquinho 1maluquinho says:

        Sabe meu camarada.
        Conheci um oficial de Marinha que na epoca que construimos 4 em estaleiros Britanicos ele era um dos engenheiros navais que foram para a Inglaterra.As fragatas eram iguais a Antilope afundada nas Malvinas.
        Foi desenhada por Brasileiros e construidas sob nossa supervisão em estaleiros Britanicos.
        A minha bronca com a MB é que eles desmerecem nossos engenheiros navais,nossos tecnicos navais,nosso pessoal especializado naval e nosso estaleiro naval sempre dando preferencia a material estrangeiro.
        Se não tivessem parado no tempo nos anos 80 hoje estariamos construindo tudo com um minimo de dependencia de engenharia externa.
        Um pais que depende de ter auto-suficiencia tecno-industrial para superar desafios e para se impor no Atlantico Sul tem que valorizar o que é nacional.
        Eu duvido que se hoje ainda estivessemos sob regime militar que estariamos pagando os tubos por contratos e sim estariamos apenas pagando seus serviços pois esta sempre foi a filosofia militar Brasileira de desenvolver programas acrescentando serviços dos quais não despomos.
        O que houve com esse atual governo é a desnacionalização da industria de defesa.
        O governo anterior largou a industria militar a deriva e o atual governo a entregou a privados fora do ramo que sem know how associam-se com estrangeiros.
        Excluo dessa iniciativa apenas as intenções de co-produções ou mesmo de consecionamentos.
        Acabaram com a industria nacional de defesa entregando-a a pool de empreiteras,que não tem comprometimento nenhum com o Brasil e so se interessam por ganhos proprios.
        Erro do Brasil pós-ditadura,entregar nossas industrias de defesa a privados que não tem esmero por sigilo e segredo,achando porque que nos paises usado como modelo é assim que aqui seria eficaz.
        Não levam em conta que no Brasil o nivel de inconfiabilidade é baixissimo e de prostituidade altissimo.
        Material belico não é material civil.
        Embora a calça jeans e as nadegas caminhem intimamente se esfregando o que o tonho tem haver com as calças ? Nada !

      • BrunoFN says:

        Ninguém vai oferecer material novo em uso em suas respectivas marinhas …. o q tivemos mais próximo disso foram os 4 Arleigh Burke Flight II .. oferta americana a um tempo atrás …material relativamente novo .. preço de navio novo 1 bi por unidade … mesmo hj os EUA possuem um oferta bem respeitável dentro do PROSUPER … oferecendo destróieres a preço de fragata …. n se viu uma oferta do mesmo nivel tanto da China .. q ofereceram a TYPE 52B (falta de vontade …piada) … ou Russia .. essa pq n tem nada do tipo pra agora .. ela esta mais voltada a oferecer sistemas

      • 1maluquinho 1maluquinho says:

        Bruno.
        Sempre houve tanto a intenção do governo Dilma como do governo Sul Coreano de instalarem um estaleiro deles no Brasil para co-produções.
        Esses assuntos tramitam em segredo.
        Logo na posse do primeiro mandato foi justamente coim o governante Sul Coreano que ela teve particular entrevista mais demorada e foi a ele quem ela mais deu atenção.
        De la pra ca,tudo é incognita.
        Quanto a Russia meu camarada ja cansaram de nos dizerem que nos vendem o que precisarmos e que nos repassam tecnologias bastando pagarmos por elas.
        Ofereceram tambem navios de superficie e submarinos.
        O unico pais no mundo que a Russia sempre ofereceu tudo o que jamais ofereceu nem para sua parceira militar e comercial India é justamente o Brasil.
        Tudo mesmo.
        O problema são algumas mentes militares que pararam nos anos 80 e pensam que negocios com os Russos é o mesmo que virarmos comunistas e nos tornar-mos exercito deles.
        Ofereceram ao Brasil os caças : SU35/S,SU30MK/S,SU27SM/3 consecionados apenas respeitando a propriedade intelectual deles.O SU27SM/3 eles pofereceram praticamente todo com repasse total.Estas 3 aeronaves estão entrando em serviço na força aerea Russa agora.
        Seriamos o primeiro pais a ter o S400 que nos venderiam assim que o S500 estivesse entrando em serviço.
        No caso dos caças mesmo consecionados,com linhas de manutenção e serviços e sendo produzido aqui entrariam como co-produção.
        Podemos entramos a hora que quisermos no SU50 depois dos caras terem queimado a mufa e gastado os tubos.
        Em defesas aereas e aeroespacial nos oferecem tambem o que jamais ofereceram pra ninguem inclusive como co-produção tambem e alto grau de nacionalização.
        Se olharmos India e China ate os anos 80 eram mais atrazadas militarmente que o Brasil e hoje são potencias aeroespaciais,militares e atomicas.
        E nós permanecemos na idade da pedra por culpa de uma idiotia estacionada nos anos 80.

      • 1maluquinho 1maluquinho says:

        Bruno.
        A Russia quer é grana.
        Tecnologia,sensiveis e segredos custam muito dinheiro e comprometimento.
        Te vendo o que precisa desde que assuma não repassar.
        Essas são as deficiencias do Brasil querer investir efetivamente e ter comprometimento e garantir sigilo e segredos para ter confiabilidade coisa que so seria possivel tutoramento militar.
        A coisa é muito mais complicada do que imaginamos.
        Temos muitas coisas sendo acordadas e podemos ter surpresas a qualquer momento.

      • BrunoFN says:

        houve boato ate de uma oferta japonesa dentro do PROSUPER ….. a proposta Coreana … esta dentro do limite do q o ”KDX-II” pode oferecer … e pra mim e a oferta mais ”fraca” .sendo no meu entender a ”fragata” mais leve ofertada .. com suas 5k de toneladas de deslocamento .. n adianta sonhar com a ”KDX-III”… n sairia por menos de 2bi a unidade (dada a sua capacidade e um preço compatível … na MB seria classificada como um ”cruzador” )……volto a repeitir .. a Russia segue oferecendo sistemas ..eles ofereceram uma classe de corveta .. mais a MB ja tem a ”Tamandaré”…..n ofereceram nada em termos de ”prosuper” … concordo com vc q o Brasil perdeu uma oportunidade de ouro q foi o FX.. e a proposta do SU-35/T-50 …. q por ideologia … a FAB … recusou ..fazer o q ….quem sabe .. com esse novo comando na Força … possa pintar algo pro futuro .. ate pq o Brasil vai sim precisar de um 5G …. e essa parceria com a SAAB … n ta indo tão bem assim

      • 1maluquinho 1maluquinho says:

        BRUNO como não tem opção de responder sobre teu comentario abaixo te respondo aqui.
        A FAB não recusou nada meu caro.
        Sempre o preferido da FAB foi e é o SU35/S.
        Tire da sua cabeça que essa ou aquela força é quem escolhe isso ou aquilo porque isso não é verdade.Eles avaliam,demonstram e apontam e no caso da FAB ela o fez com esmero e profissionalismo.
        O Brasil não tem mais essa mentalidade de ficar comparando produtos e escolher o que melhor convem como era antes e sim de avaliar produtos e escolher o melhor dentro de nossas exigencias QUE VENHA a contemplar-nos com o quew exigimos industrialmente e tecnologicamente.
        Por anos vejo materias que dizem o camandante tal escolheu isso ou aquilo e foi sacramentado.Ele faz a parte dele e o resto passa pelas instâncias que resolvem.
        Ele cumpre ordens meu camarada.

  4. HMS_TIRELESS says:

    E o PROSUPER nada! Vamos ter a nossa Moby Dick desdentada e consumindo os tubos e a esquadra de superfície caindo aos pedaços. E enquanto isso a empreiteira e o tesoureiro contando a grana. Viva o “Brasil- PuTênfia”!

    • BrunoFN says:

      O PROSUPER tem previsão pra 2015/2016 no máximo … ele n depende do orçamento da MB … ou mesmo algum ”PAC”…. mediante a escolha ..vai contar com financiamento externo como e o FX (motivo pq de algumas ofertas dadas como favoritas ..FREMM /F-125 … perderam um pouco de força .)..eu aposto no F100/105 e vc ? . seja mais otimista =)

    • 1maluquinho 1maluquinho says:

      Foi o que o estrategista mulato do pentagono de nacionalidade Brasileira chamou o SBN Mobi Dick desdentada.
      Eu sempre desdenhei desse submarino nuclear justamente por não ter capacidade atomica.
      Para que serve então ? Serve apenas para bater o record de submersão ou para esperar o conflito nuclear acabar e emergir com a tripulação ilesa.
      Temos espertiase de submarinos convencionais e se levassemos esse programa a frente com Alemães talvez seria muito melhor para nós.
      Eu prefiro os diesel-heletricos Alemães do que os Scorpenes e essa tambem foi a declaração do mulato Brasileiro do Pentagono.
      Ele disse que erramos na escolha dos Scorpenes e teriamos acertado na escolha dos Alemães.
      Não me lembro o nome desse cara.Ele é especialista militar e expert em America Latina.
      Foi ele inclusive quem ficou impressionado com a repercussão dos debates a respeito do FX2 e chamou a atenção do governo Americano.
      Na epoca saiu reportagem com ele.

      • 1maluquinho 1maluquinho says:

        Ele disse tambem que acertariamos se escolhessemos as Fremm francesas.
        A primeiro modo achei que era dispeito por adentrarmos a propulsão nuclear mas os raciocineos dele faziam sentido sim.

  5. 1maluquinho 1maluquinho says:

    Para um pais que tem praticamente nada do que realmente necessita para defender-se QUALQUER COISA que adiquirirmos VIRA ACRESCENTAR.
    Minhas criticas quanto a MB não são nesse sentido e sim sobre PRIORIDADES.
    Não se patrulha nosso litoral com o banheirão Frances que estão querendo comprar e um banheirão desse não é nossa maior prioridade.
    Precisamos poluir o Atlantico Sul com submarinos,não com 5 ou 6 mas com uns 20 no minimo mesmo convencionais.
    Necessitamos de meios de defesa costeira de medio e longo alcance e belonaves menores,rapidas,modernas e bem armadas.
    Porque o Irã causa temor a Ocidentais ? Porque eles poluem o golfo Persico com submarinos,belonaves rapidas e possuem muitos misseis.
    Basta apenas um submarino para por toda uma esquadra se borrando de medo.
    Ate que nossa fabrica de submarinos esteja pronta e operando poderiamos construir submarinos e belonaves rapidas no AMRJ.
    Tem apenas iniciativa e sabemos que apos isso largam a deriva e que nossas forças armadas ficam na dependencia da boa vontade politica que tem apenas olhos para urnas.

    • _RR_ says:

      1maluquinho,

      O Siroco, se adquirido, não será para patrulha… Terá a missão vital de reforçar a soberania nos arquipélagos brasileiros, permitindo pronta resposta da força anfíbia brasileira. Também é fundamental aos interesses externos do País, sendo utilizável em operações mundo afora. É uma arma de projeção de força. E isso é fundamental se se quer fazer política de verdade.

      Defesas costeiras são recomendáveis, mas o Brasil não vai comprar nada no exterior que tenha mais que 300km de alcance ( fruto do acordo MCTR, que limita a exportação de mísseis e de tecnologia ). No máximo, seria possivel adquirir algo como o Bastion… Por tanto, se o País quiser mísseis com alcance maior, terá que desenvolver sozinho. Alias, deve se ter cuidado com essas defesas… Sistemas fixos são fácilmente localizáveis…

      Tendo um litoral tão grande e uma ZEE vasta, o País necessita de embarcações de grande altonomia. Assim sendo, não pode se limitar a embarcações pequenas. Não tem escolha. Os combatentes de tonelagem superior são necessários… Por tanto, táticas como as iranianas não se aplicam ao Brasil.

      O que o Irã tem hoje é uma coleção de submarinos anões de limitado desempenho. Bom para os iranianos, nas águas fechadas do Golfo Pérsico, onde não se tem tanto espaço para manobrar. Mas para o Brasil, tendo uma costa tão imensa e de frente para mares tão abertos, existe a necessidade de submarinos de elevado desempenho, para ir o mais longe possível da costa combater. Em verdade, o Scorpene é o mínimo necessário…

      • 1maluquinho 1maluquinho says:

        Ô meu caro é tão evasivo essa sua posição.Reforçar a soberania nos arquipelagos Brasileiros que fora Trindade saõ pontos inospitos e praticamente sem nenhuma condição de se instalrem adversos.
        Estão querendo adiquirirem esta banheira agora para levarem carga para o Haiti e possivelmente Libano.
        O dinheiro gasto nele agora seria melhor empregado em outros meios mais necessarios.
        Não estou dizendo que não precisamos de um LPD e sim que estão priorizando esta compra agora como SONHO.Sempre foi um sonho da MB ter um LPD.

      • 1maluquinho 1maluquinho says:

        _RR_ meu camrada o mundo esta a beira de uma terceira guerra mundial e esses caras pensando em realizarem sonhos.
        Fala serio.

      • 1maluquinho 1maluquinho says:

        O acordo de misseis nos limitamos a 300km _RR_ mas não nos castramos em construir e testar misseis superiores e ate vende-los.
        Naquela venda da AVIBRAS para o Paquistão que o embarque foi feito sob sigilo usando parte remota da pistas com os caixotes todo descaracterizados e ninguem autorizado a observar ninguem sabe o que continham aquele lote de armamentos que gerou uma insatisfação Indiana.
        Muita coisa aqui no Brasil é feita em segredo.Mesmo o mais nefasto personagem publico desta republica de ratazanas com mais de 40 anos na epoca de bons serviços prestados a espionagem Yankee o Deus dos trairas Jobim quando nações Europeias se alvoroçavam na intenção do Atlantico Sul ate Portugal botou as manguinhas de fora disse : “Deixa eles virem,vão quebrarem a cara com o Brasil”.
        Nem tudo o que vemos e nem tudo o que sabemos é o que se tem e o que se faz no Brasil.Sempre reafirmo sempre foi filosofia militar Brasileira trabalhar em segredo e isso independe de porco politico ou ideologia que esteja no poder da nação.
        Quando qualquer coisa adentra segurança nacional e o assunto defesa e segredos militares é segurança nacional o buraco é bem mais embaixo.
        Bombas atomicas tanto podemos telas como podemos faze-las a qualquer momento pois dominados todo o ciclo e temos boa engenharia militar mesmo sem meios de entrega o simples fato de te-la é um curto recadinho : “Venham e irão para o inferno conosco”.
        O mal do Brasileiro é tratar o evento guerra como um video game.Guerra é inferno e soldados são demonios.
        Aquele que se polui pela filosofia viralata externa de que soldados são solidarios,de bom coração e sentimentais,saibam que guerreiros não possuem corações mas são movidos unicamente por carater e principios.
        Olho o que tentam implantarem em nossos soldados hoje um jogo irreal e me pergunto : – Para que servirão estes merdas que ao beberem agua gelada de filtro eletrico ficam de caganeira e muitos choram dizendo sentirem-se constrangidos e cogitam procurarem advogados para entrarem em grupo contra a união.
        Do jeito que vai quando precisarmos poderemos contarmos somente com o zé povinho sem instrução militar e aqueles que vão colocarem as caras de frente pois os demagogos vão ficarem na retaguarda aguardando o momento inverso para debandarem como frangas.
        Assimetria palavra de moda militar é simplesmente adaptação e não invenção fantasiosa fora da realidade real.
        Ser militar pode ser sonho de criançinha de receber espadim em farda de gala perante a familia e a namoradinha mas ser nguerreiro é para muito poucos pois estes ja nascem com DNA guerreiro e jamais se comparam com frangas.
        Somos o maior alvo de cobiça externa por nossos potenciais e arrastam o mundo pra um conflito generalizado.Os guerreiros quando vewrem o tamanho da trolha que nos aguarda vão primeiro passarem o rodo em tudo e todo que sejam inuteis como guerreiros e mostrarmos ao mundo que não conhecemos a desonra da derrota e que so aceitamos a gloria da vitoria ou da morte.

      • 1maluquinho 1maluquinho says:

        Uma coleção de submarinos anões que fazem esquadra e navios Ocidentais passarem pianinho no estreito de Ormuz né kkkk
        Um enferrujadinho Argentino faz uma desgraça no meio do Atlantico Sul quando a UK vier socorrer as Malvinas kkkk

  6. 1maluquinho 1maluquinho says:

    Os tres comandantes que sairam eram vistos como fantoches de politicos.Espero que os novos não sejam mas duvido que não sejam.

  7. ,.. Existem três (03) patamares q temos de conquistar e logo: Termos pelos menos uns 3 subs Nucks e tempo hábil, e + 15 subs convencionais e td c AIP’s e navios de guerra apto p Rios e guerra costeira e mt bem armados, produção tupiniquim de caças supersônicos multi tudo ,pelos menos acima de 150 e o amarrado VLS, pois o foguete de hj será o míssil de amanhã, daí a mt sabotagens ao mesmo, apoiados por modernos dirigíveis modernos , blindados, velozes,(depende da motorização ) p ajudar levando tropas, carregando ekipa/ militares, ajudando nas comunicações, vigiando,ajudando, a policiar n mares, florestas..td isso p ontem. Ps.: a NSA/CIA continuar a agindo dentro do país e nos sabotando, ouvindo e gravando td q n autori// falam e projetam..contínua td = como dantes no QG dos Abrantes, lamentável. Sds. 🙁

  8. 1maluquinho 1maluquinho says:

    Excelente novo video de quem realmente tira leite de pedra neste pais.

    https://www.youtube.com/watch?v=DyAO1_Jeijg

  9. ARC says:

    Um submarino nuclear sem dissuasão nuclear, um NAe que usa marinheiros, digo, diesel como combustivel ( e não navega ) , poderosos sistemas anti aéreo Igla S, os Ferrugem-5 , putz, ta serto, ja podemos nos defender da “poderosa” marinha angolana.
    Detalhe, a Venezuela está pra receber complexos S-300 ainda esse ano, ou seja, eles em crise ainda progridem mais do que a gente.

    • 1maluquinho 1maluquinho says:

      Concordo ARC
      Tudo feito aqui é mera projeção eleitoreira e do outro lado tambem percebemos uma falta de realidade estrategica e assimetrica não é mesmo !
      Politicos não entendem de armamentos,estrategias militares,então se existe um desacordo é porque aqueles que são constituidos para demonstrar-lhes não tem capacidade para fazerem né !

  10. 1maluquinho 1maluquinho says:

    Basta chegar uma caravela Inglesa que correm todos com farda de gala banda de musica a se perfilarem abanando os rabos para ganharem medalhas e cedtificados de relevantes capaxos.

shared on wplocker.com