Defesa & Geopolítica

Ucrânia: Batalhões voluntários exigem renúncia de Poroshenko

Posted by

Foto/Arquivo: Batalhão Aidar durante protesto em 30 de Janeiro, 2015 – Foto: AP/Efrem Lukatsky

A renúncia do presidente da Ucrânia é uma das exigências apresentadas pelos militares dos batalhões voluntários que regressaram da zona de confrontos no leste da Ucrânia.

Além disso, eles pretendem fazer passar uma lei para levantamento da imunidade parlamentar, bem como exigem a demissão do ministro da Defesa e dos chefes das forças de segurança ucranianas.

Os soldados dos batalhões voluntários, que combateram em Donbass, estão realizando uma ação do protesto na praça da Independência (Maidan Nezalezhnosti) no centro de Kiev.

O protesto foi iniciado pela organização ativista Vseukrainskoe Batalionoe Bratstvo (Irmandade de Batalhões de toda a Ucrânia). Os manifestantes exigiram a demissão do atual presidente do país Piotr Poroshenko, o passamento pela Suprema Rada (parlamento) de uma lei para levantar a imunidade parlamentar, a introdução da lei marcial no país, bem como a demissão dos chefes do Ministério da Defesa, do Conselho de Segurança Nacional, do Estado-Maior Geral e do Gabinete do Procurador-Geral.

Além disso, os soldados pretendem auditar o Ministério da Defesa e obter a possibilidade de entrar na missão da OSCE para participar nas reuniões da organização.

Fonte: Voz da Rússia

 

 

13 Comments

  1. Julio Brasileiro says:

    Ah! Vão negar o fato pela fonte. A foto? Vão dizer que é fake. Kkkkkkk. Até os milicos ucranianos já começaram a entender que lutam pelos motivos e interesses alheios contra seu próprio povo.

    • ARC says:

      Concordo com vc plenamente, a Ucrania virou o conhecido termo “pau mandado” , sem compromisso com nenhuma base ideologica, somente vassalagem aos norte americanos, não há respeito a antigos contratos, não há respeito por nada, e breve breve irão amargar as graves consequências de se tornar o alvo dos misseis russos.

    • Henrique says:

      Caro Julio… pra não dizer que nunca concordei com uma opinião sua… nesta estou 100% de acordo! 🙂

    • MarceloRJ says:

      É, parece que o Porô, mesmo com a “ajuda” ocidental, está ficando em maus lençóis…

    • A Máquina Troll says:

      “Até os milicos ucranianos já começaram a entender que lutam pelos motivos e interesses alheios contra seu próprio povo.”

      exatamente senhor Julio Brasileiro… 😉

  2. Pingback: Ucrânia: Batalhões voluntários exigem renúncia de Poroshenko | DFNS.net em Português

  3. helveciofilho says:

    Há indícios forte que dentro das forças armadas ucranianas tem divergência em alto escalão ( Generais) e muitos militares estão desertando.
    .

    Não ficarei surpreso se a OTAN e os EUA entrarem na Ucrânia para garantir a permanência do seu agente chocolateiro.
    .
    Os militares insatisfeito, são aqueles que estão vendo os jovens ucranianos morrendo por uma causa originais a esse conflito interno, foram externa( Russa,EUA e OTAN) e não ucraniana, somente os nazistas e os sionistas estão dispostos a sacrificar as suas carcaças imundas para defender os interesses dos EUA. … também pudera nê …. 😉

    • helveciofilho says:

      Como predizia a sub-secretária americana Victoria Nuland , com uma sutileza de paquiderme bem ao estilo da diplomacia americana; fuck Europe ! ;D
      .

  4. PÉ DE CÃO says:

    manda eles darem um golpe no presidente ucraniano , invade aquele congresso e peneira todo mundo

    pois imagina o soldado que esta na linha da frente que conseguiu sobreviver e ver que na verdade recurso nenhum esta realmente chegando a eles

    e eles são apenas massa de manobra de anglo sionistas .

  5. Alvez8O says:

    Atenção,
    que é preciso diferenciar as forças armadas regulares da Ucrânia, destes “batalhões voluntários”.

    Estes últimos são formados e comandados por membros e simpatizantes do “Setor Direita” e do ex-partido “Nacional Socialista” ucraniano (tal e qual seu irmão gêmeo nazista…), que por orientação da CIA, mudou seu nome lá por 2004, para algo mais “palatável” ao público europeu, para “Svoboda”, que significa liberdade…

    Este batalhões voluntários de clara ideologia neo nazi, são financiados pelos oligarcas ucranianos e treinados por instrutores estadunidenses.

    O oligarca judeu Kolomoyskyi de trinacionalidade: israelense, ucraniano e suíço e governador nomeado (não eleito) da região de Dnepropetrovsk…É “dono” (financiador) do mais famoso destes batalhões de ideologia neonazi ucraniano, o “Batalhão Azov”.

    Ou seja na Ucrânia reina um sistema de feudos semi-independentes do governo em Kiev, inclusive com forças de mercenários que não obedecem diretamente a junta em Kiev…

    Na realidade, o oligarca Petro Poroshenko, justamente por não ter formado seu próprio “batalhão de mercenários” particular, para se garantir…Corre o risco de ser derrubado não pelas forças armadas regulares. Más por estas milicias de extrema direita, assim como foi derrubado, por estas mesmas forças, o presidente deposto Viktor Yanukovych.

    Caso Poroshenko “amarele” e queira assinar tratados de paz com o Donbass,encerrando o conflito…Derrubá-lo através destas milicias e batalhões armados e colocar os nazi fantoches diretamente na chefia do poder em Kiev, seria um plano B de Washington, para criar ainda mais instabilidade (caos plantado nas fronteiras russas), provocar ainda mais a Rússia a se envolver no conflito e com isto, manter e aumentar a ruptura entre UE e Rússia …

    • PÉ DE CÃO says:

      kkk , um bando de frango com a foto do titiu Hitler aquele mesmo que mataram de tanto jeito que ate hoje ninguém sabe realmente como ele morreu !!!

      deixa o home descansar rsrsrs

  6. tassios says:

    ninguem quer receber ordens do Tio Sam mais… sabemos bem como é isso

shared on wplocker.com