Menu
Seções
Laboratórios militares iniciam produção de medicamento contra gripe A
Defesa

Laboratórios militares iniciaram a produção do medicamento Oseltamivir de 75 miligramas em cápsulas utilizado no tratamento da nova gripe, causada pelo vírus H1N1.

 A produção estimada é de 96 milhões de unidades do remédio e será entregue ao Ministério da Saúde, que fará o controle da distribuição do medicamento, de forma a atender a necessidade de todo o Brasil conforme as demandas epidemiológicas.

Na linha de produção do medicamento, tendo em vista à agilidade de entrega, cada um dos laboratórios militares ficou encarregado de uma ação. O Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos) encaminha a matéria-prima do remédio ao Laboratório Químico-Farmacêutico do Exército (LAQFEx), que realiza a manipulação, a mistura dos ingredientes. Em seguida, o material é levado para o Laboratório Químico-Farmacêutico da Aeronáutica (LAQFA), que faz o encapsulamento e analisa. Na sequência, o Laboratório Farmacêutico da Marinha (LFM) embala o medicamento. Encapsulamento Oseltamivir

No ano passado, a gripe A alcançou nível de pandemia no Brasil e em outros paises, provocando grande preocupação em toda a população, o que resultou numa intensa mobilização nacional dos agentes de saúde.

Por se tratar de um medicamento novo no Brasil, foi ainda necessário o registro sanitário na Agência Nacional de Vigilância Sanitária, além da aquisição de equipamentos e da validação de processos produtivos. 

 

 

Fonte: Força Aérea Brasileira

Comentários estão fechados
*