Defesa & Geopolítica

Guerra nos Céus: Vantagem para EUA e França

Posted by

Novo relatório da aeronáutica para aquisição de 36 aeronaves teria indicado superioridade militar dos modelos americano e francês sobre o sueco

 O relatório final do Comando da aeronáutica sobre o projeto FX-2, que envolve a compra de 36 caças e um negócio estimado em R$ 10 bilhões, indica que as aeronaves Rafale, da companhia francesa Dassault, e F-18 Super Hornet, da americana Boeing, contam com características técnicas e militares superiores aos do Gripen NG, da sueca Saab. O documento teria sido entregue ontem ao ministro da Defesa, Nelson Jobim, e a um colaborador direto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A aeronáutica não confirmou as entregas, mas admitiu que o documento foi concluído e que está mantido sob sigilo.

O conteúdo do novo relatório contrasta com a versão anterior, na qual a aeronáutica hierarquizou os três concorrentes e apontou o Gripen NG no topo da lista. Ao caça Rafale, a aposta preferencial de Lula na concorrência, a aeronáutica reservara o terceiro e último lugar, em função especialmente de seu custo mais elevado. O vazamento dessa versão irritou a Presidência da República, que avaliou o ato como uma pressão adicional da FAB para fazer valer seus critérios na decisão final e o qualificou como nocivo à segurança nacional”.

A nova versão não traz uma hierarquia dos concorrentes, como a anterior. Mas expõe as vantagens dos caças Rafale e F1-8 Super Hornet, como os fatos de serem projetos já construídos, testados e birreatores, enquanto os Gripen NG são monorreatores.

Parlamentares que acompanham essa concorrência para a renovação da frota da aeronáutica consideram que o documento final apenas alivia a saia-justa que a Força costurou para a Presidência.

Mesmo que o relatório viesse a apontar claramente o Rafale como a escolha perfeita, as sucessivas tentativas da FAB de constranger o governo a recuar em sua preferência foram registradas pelo Palácio do Planalto e devem resultar em punição.

FRANÇA

Em meio à polêmica disputa pela venda dos caças ao Brasil, o presidente da França, Nicolas Sarkozy, voltou a defender a reforma do Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU), uma das principais ambições da diplomacia brasileira na gestão do presidente Lula. “Quando vamos, finalmente, colocar sobre a mesa a reforma do Conselho de Segurança da ONU?”, perguntou, em discurso ontem na abertura de evento que tinha na plateia o chanceler brasileiro, Celso Amorim.

Sarkozy citou, ainda, a parceria estratégica com o governo brasileiro e fez referências diretas a Lula, afirmando que tem pelo presidente brasileiro “muita admiração e amizade”.

Fonte: NOTIMP

 

4 Comments

  1. O vestuto f 18 está em fim de linha, logo, sobrou o rafale, é com o pacote de transferência q é total, termo usado em acordo; é rafale…O bom seria os Sus 35…o resto é o resto.Fiquemos então com os rafales.

  2. Luiz says:

    Carlos, concordo que os Flanker seriam uma opção muito mais interessante, mas o que o Rafale anda demonstrando também é no mínimo de “chamar a atenção”

    Eu espero que só é que as nossas autoridades saibam assinar bons contratos para garantir a transferência de tecnologia e a capacidade operacional do vetor em longo prazo!

  3. Vc diz algo q podemos comprovar nos Dog fligts em q o ms participou, são bons, é melhor ainda com os pacotes , por acordo escrito, q será mt beneficos ao BRASIL é as nossas industrias. Quem viver verá.

  4. Luiz says:

    É, rezemos para que os nossos bons líderes que ficaram responsáveis por estes contratos possam fazer bons arranjos e acordos que nos garantam a tecnologia e meios para mantermos esses jatos operando… seja ele qual for!

shared on wplocker.com